Como encontrar um melhor amigo na escola

Cada dia na escola rende histórias diferentes. Seja preguiça pelas aulas, comemoração pelas coisas boas, os amigos que estão ao nosso lado sempre tornam tudo melhor. A escola não teria graça nenhuma sem eles! Para enviar mensagens sobre todos os assuntos para seus amigos da escola, inspire-se aqui. Um amigo tem que ser um pouco terapeuta, é como estar em um divã. Falar e ouvir. Um bom amigo fala, orienta, aconselha para o que é correto, ou o que é melhor. Não diz sim e te apoia em tudo, mas apenas no que é bom para você. Para ser um melhor amigo é preciso ser, acima de tudo, leal e verdadeiro, além de estar disposto a mais ouvir ... Como transformar um conhecido em um bom amigo. ... estamos todos os dias junto com o mesmo grupo de pessoas na escola, ... À medida que você vai conhecendo melhor essa pessoa com, fica mais ... Como Fazer um Melhor Amigo. Melhores amigos - eles estão sempre ao seu lado, sempre atentos a você. Existem muitas razões pelas quais as pessoas fazem melhores amigos. E fazer um melhor amigo pode ser mais fácil do que você imagina! Apenas... Nos tempos da Internet, ficou mais fácil encontrar amigos que não vemos há muito tempo, desde que você saiba onde procurá-los. Antes que você consiga procurar um velho amigo na Internet, precisa supor o seguinte: Ele usa a Internet e possui um certo nível de instrução; Ele deve ter algum rastro na Internet. Vários meses se passaram desde que começamos este longo caminho de aprendizagem. Na escola a prioridade é sempre termos os melhores resultados, mas a nossa amizade se foi fortalecendo ao longo do ano letivo e acabou se tornando em algo muito importante que guardarei com carinho em meu coração. Aconteça o que acontecer daqui para a frente, eu nunca irei esquecer você, querida amiga ... Pesquise pelos termos “encontrar amigos militares” e especifique o país onde serviu para encontrar um site que faça busca nos registros militares de tal nação. X Fonte de pesquisa [7] X Fonte de pesquisa Uma alternativa é ligar para um escritório local que seja filial do seu serviço e pedir dicas de como encontrar um velho amigo. A app Encontrar amigos permite configurar alertas baseados na localização para que receba automaticamente uma notificação quando um amigo chegar ao aeroporto, quando os seus filhos saírem da escola ou quando um familiar chegar a casa em segurança. Também pode configurar alertas para notificar amigos sobre alterações na sua localização. O amigo ofendido, sem nada dizer, escreveu na areia: 'Hoje, meu melhor amigo me bateu no rosto.' Seguiram e chegaram a um oásis onde resolveram banhar-se. O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se, sendo salvo pelo amigo. Ao recuperar-se pegou um estilete e escreveu numa pedra: 'Hoje, meu melhor amigo salvou-me a vida.'

Doença mental

2020.09.11 23:59 Pretty-Gap7378 Doença mental

Sinto que algo não está bem. Sinto um sufoco no peito que não me deixa respirar, um nó na garganta que não se desfaz. Tento, de todas as formas e feitios, encontrar o culpado desta dor que me aflige e sufoca a alma. Após desabafos, fármacos e mais fármacos, concluo que a culpa reside em mim. Durante anos carrego-a como se fosse uma sombra. Persegue-me a cada passo, conseguindo-a ignorar apenas na escuridão. Se há reflexão tenho vindo a fazer ao longo dos meus miseráveis 24 anos de existência é a de que as minhas tentativas de encontrar a culpa do meu sofrimento não me levaram a lugar nenhum, se não antes a piorar a minha própria dor.
Vou-vos contar uma história. Nasci numa pequena aldeia. Apesar de sempre ter vivido nessa pequena e pacata aldeia à beira-mar plantada, nunca senti que aquela fosse a minha casa. Isto porque, em parte, cresci e morei até aos 3 anos de idade numa casa muito pobre, mas cheia de amor, a casa da minha querida avó Maria, numa outra pequena aldeia no campo. Maria do Carmo, de seu nome, é a típica avó que surge nos filmes da Disney, uma senhora idosa e frágil, mas de um coração e bondade enormes. Tal como nos contos de fadas, a minha avó também me ensinou a ser bondosa, respeitar o outro, ter compaixão, a partilhar e sobretudo a amar. Fui muito feliz naquele casebre, onde brincava desde o nascer ao por do sol na natureza, convivia com os animais da quinta e ajudava nas pequenas tarefas que me faziam sorrir.
Com os 3 anos feitos, tinha chegado a altura de entrar no jardim de infância. A adaptação foi fácil, as funcionárias eram carinhosas e faziam-me lembrar de alguma forma a educação e valores transmitidos pela minha avó. Tudo mudou quando chegou a altura de entrar na escola primária. Até aquela data, só conhecia amor, carinho e bondade. Tudo se desmoronou depois, o meu conto de fadas havia terminado. A escola primária localizava-se precisamente na pequena aldeia onde nasci. Aqui as pessoas eram frias e mesquinhas e, tal como os abutres, esperavam sempre a próxima vítima para se poderem alimentar da sua dor. Não possuíam qualquer tipo de cultura e a sua vida insignificante resumia-se a um consumismo desenfreado que lhes trazia, presumo eu, algum tipo de alívio à sua triste existência.
Fui obrigada, por motivos profissionais quer da minha mãe, que trabalhava longe, quer do meu pai, que fazia turnos rotativos, a passar muito mais do que as 8 horas de escola a conviver com aquela gente tóxica. Aos 6 anos de idade, após alguns meses naquela escola e a conviver 12 horas por dia com aquela gente, vim a desenvolver uma depressão infantil. Com muita psicoterapia, consegui ultrapassá-la, mas as sequelas ficaram até hoje.
Ainda hoje culpo a minha mãe por ser ausente e egocêntrica, talvez exagere nas acusações, uma vez que esta nunca me abandonou efetivamente, mas culpo-a por me ter deixado naquele ambiente hostil, que mudou até hoje a minha personalidade e me deixou marcas para sempre.
Este é, possivelmente, o evento mais traumático pelo qual já passei até hoje e sei que provavelmente nunca irei conseguir ultrapassa-lo verdadeiramente. Hoje, em retrospetiva, percebo que a minha depressão se deveu ao facto de sofrer abusos psicológicos por parte das pessoas com quem passava a maior parte do meu tempo e por me sentir indefesa, já que os meus pais estavam demasiado longe para me protegerem. Vou contar-vos um exemplo, durante o intervalo escolar, era hábito as mães dos alunos irem à escola dar os lanches aos seus pequenotes (sim, ouviram bem), elas não tinham trabalho, então dedicavam-se inteiramente a tarefas mundanas para ocupar o seu tempo. Por incrível que vos pareça, eu era a única criança naquele intervalo que não tinha um pai ou avó por perto. Lanchava completamente sozinha, a um canto, como uma pessoa sem amigos. Além destes episódios, nunca tive sorte com as pessoas que me rodeavam que, apesar de crianças, também elas já haviam crescido naquele ambiente tóxico e mesquinho e conseguiam ser realmente más. Uma vez, obrigaram-me a pisar cocó de cão sob a ameaça que iriam dizer aos meus pais que eu me tinha despido em frente a um rapaz da escola (algo que constituía obviamente uma mentira) e eu, indefesa, simplesmente cedi. São feridas que nunca saram, algo que não se explica.
O ambiente familiar também não ajudava, o contraste de uma casa alegre e feliz, a dos meus avós, com a dos meus pais era enorme. Contextualizando, irei descrever-vos brevemente a minha mãe: uma senhora aparentemente simpática e comunicativa, de boa aparência que possui um emprego estável. A realidade: uma pessoa completamente desequilibrada a nível mental que possui algo a que eu classifico como o transtorno dos transtornos, isto porque ela apresenta traços de várias condições psiquiátricas e não há forma de lidar com isso. Primeiro, viciada em compras – o meu pai tem um bom ordenado e ainda assim conseguíamos passar dificuldades todos os meses – depois, acumuladora compulsiva – estão a ver aqueles programas em que as pessoas têm a sua casa amontoada de lixo até ao teto? – sim é isto mesmo, a diferença é que há pessoas aqui para arrumar a casa e que deitam efetivamente as coisas para o lixo. Além disso, é uma pessoa extremamente egoísta e egocêntrica, com características subtis de narcisismo – achar que tem sempre razão, os seus problemas são os piores do mundo, enfim. Isto foi um pequeno resumo, ah e esperem, ela também tem características típicas de síndrome boderline, quando uma pessoa explode por coisíssima nenhuma. Estão a ver o filme aqui em casa não estão?
O meu pai, uma pessoa calma, pacifica, muito perfecionista. O seu maior defeito, ter a minha mãe como sua mulher. É triste dizer isto, mas é verdade.
Depois da depressão infantil, a minha vida não ficou mais fácil, pelo contrário, virou uma catástrofe. A mudança da escola primária para o ciclo poderia ter sido uma experiência positiva, já que iria conhecer pessoas novas, talvez melhores que as anteriores. Isso foi, em parte, verdade, porém o problema é que eu era uma criança muito feia. Quando digo feia não estou a exagerar, cheguei a receber o prémio de rapariga mais feia da escola (a sério), houve um concurso amador feito pelos rapazes da minha turma, que fizeram questão de me fazer chegar o prémio. Desde aí, o clima era terrível, rapazes a gozarem comigo, raparigas a excluírem-me porque não iriam ser amigas de uma pessoa terrivelmente horrorosa, cheia de borbulhas pustulentas na cara e dentes tortos e amarelos.
Quando a puberdade acabou, as coisas começaram a melhorar, e muito. Deixei de usar óculos, deixei de ter borbulhas, o patinho feio tinha deixado de ser assim tão feio. A minha vida deu uma volta de 360º, conheci os amigos que tenho até hoje e estou muito grata por este percurso, apesar de todo o sofrimento que passei durante os meus primeiros 14 anos de existência.
No entanto, de vez em quando, surge esta angústia, esta dor que não desaparece, esta ânsia por culpar alguém, que na realidade não existe. Julgo que não serei capaz de ultrapassar todos os traumas a 100%, mas gostaria de os esquecer, nem que um bocadinho. Há dias que olho para um objeto e subitamente lá surge uma memória ou outra associada a um dos muitos episódios de trauma vividos na infância. É algo que me afeta e afetará para sempre, mas também é algo que me define enquanto ser humano. Sinto-me, apesar de tudo, orgulhosa por ter ultrapassado tudo sozinha e ter conseguido tornar-me na pessoa que sou hoje. Já tive os meus altos e baixos, muito baixos mesmo, dos quais não me orgulho. Mas a vida é mesmo assim, uma aprendizagem. Quem nunca errou?
submitted by Pretty-Gap7378 to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 23:51 Helamaa 😳👉🏻👈🏻

a carência tá imoral e eu tô procurando uma namoradinha, se vcs conhecerem alguma mina que tenha esses requisitos, me avisem redpillada channer, dogoleira, wgtow, ancap, , jogadora de poker, bv, virgem, sem amigos, crente, fã da UDR,magrela, footlet,escuta Chico Buarque, weeabo, hikkimori, otaku, gameri, hetero,federal,trader de bitcoin,hacker, defacer, cubista, penspinner, recordista de memorização de baralhos, timida, mãe de pet, hidratada, não consumidora de açucar, saudável, youtuber, netolover, pooper, cambista, shitposter, anarquista, materialista, roquista, travesquista, mono talon vlogger, blogueira, e-girl, intolerante a lactose, intolerante a gluten, grinder e hipnóloga, fiel, niilista existencialista, metaleira, headbanguer, pelo no suvaco, patriota, masoquista, ballbuster, jogadora de minecraft, buceta fedida, que não tenha medo de chuta minhas bolas pelo amor de deus eu nao consigo encontrar uma menina pra chutar minhas bolas por favor deus eu imploro nao agusnto mais isso nao eh um meme porque voces tem medo de me chutar no saco. Raça: nórdica Altura: 170cm+ Pele: 1 ou 2 (Fitzpatrick) Olhos: 7+ (Martin) Cabelos: qualquer cor, mas apenas lisos ou ondulados (FIA) Nariz: reto ou virado para cima Crânio: dolico ou mesocefálico Óculos: não Aparelhos: não Queixo furado: não Covinhas: não Orelha presa: não Orelha de abano: não Franja em V: não Pelos no corpo: muito pouco Tatuagem: não Graduação: apenas cursos voltados à pesquisa Faculdade: apenas bem conceituadas Habilidades matemáticas: sim Idiomas: fluência em inglês e mais outro idioma Álcool, cigarro, drogas: não, nenhum Personalidade: introversão Cultura: europeia ocidental RELIGIÃO: Cristã Ortodoxa Gostar de escutar rogério skylab:
Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de filosofia moderna, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Rogério, que está habilmente tecida em sua caracterização - sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas - elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Rogério Skylab são verdadeiros idiotas - é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial de Rogério "Chico Xavier é viado e Roberto Carlos tem perna de pau", que é uma referência criptíca para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto as músicas se desenrolam na tela de seu computador. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Rogério Skylab. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).
Rotina, Habitos e interesses: Nofap + Banho Gelado + comer carne crua + comer virado pra parede + biohack + dormir no chão + Jordan Peterson + mewing + HBD + PUA + jelq + dormir 5 horas por dia + café gelado sem açúcar + hipismo + compilação mitadas Enéas + alho cru + podcast do Joe Rogan + redpill + Brain Force + Jejum + meditação iasd + músicas para concentração, foco e inteligência + teste de QI da internet + grupos de linhagem viking do facebook + ficar longe do poste de internet 4G + youtube do varg vikernes + essência de morango da turma da mônica no narguilé + jogar vape na cara de todo mundo que tentar entrar no bloco da faculdade + 5 segundos de calistenia no deserto do atacama + darkcel + óculos do aécio na foto de perfil + ler quotes do nietzsche no brainy quote + criar galinha no quarto sem os pais saberem + Alho cru + uma colher de azeite quando acorda e outra antes de dormir + jejum de 24hrs a cada 72hrs + assistir VT no premiere logo que chega do estádio + canal Ultras World + LibreFighting + Operation Werewolf + comprar os artigos do Paul Waggener + Centhurion METHOD + humilliation exposure com a finalidade de criar uma crosta na sua mente capaz de desenvolver uma resiliência que resiste à humilhação como se ela fosse nada + tomar banho descalço em chuveiro de academia com chão mijado + musculação caseira + hackear o sono + Empreender + 10 livros de auto ajuda por mês + PUA + Selo super fã da fúria e tradição + Biokinesis + 432hz music + Mexer o pau sem piscar o cú + meditação transcendental + veganismo + minoxidil para cultivar uma barba + filmografia Jason Stataham + assistir vikings + redpill + ir no cinema sozinho + treino saitama + coach quântico + enema de café + dieta lair ribeiro + agua alcalina + O Método de Wim Hof + sabedoria hiperbórea + artigos da Nova Resistência + Biblioteca do Dídimo Matos + dormir virado pra patede assoviando no escuro pra espantar o curupira + dar 3 pulinhos toda vez que levantar da cama + dizer amém quando um 1113 azul passar por você na rua + 100 flexões por dia + 6 meses de jelq + injaculação guiada + sociedade thule + energia vril + chapéu de alumínio para se proteger das armas psicotronicas emitidas pela CIA + caderno de anotações smiliguido + pedir a bênção ao carteiro toda segunda de manhã + 3 horas de academia + 4 horas de corrida + mascar café + exercícios penianos do Dr. Rey + maratona saga Rocky + trilha sonora saga Rocky + trilogia Mercenários + filmes do Jason Statham + assoviar o hino do Palmeiras de ponta-cabeça + intro do Canal do Nicola em loop + palestras do Antonio Conte + vídeos do Rodrigo Baltar + dicas do Gustavo Gambit + aulas de italiano + dormir ouvindo Ultraje a Rigor + ler Walden pelado na mata atlântica de madrugada + ouvir músicas em velocidade aumentada + canto gregoriano árabe + ensinar hino do botafogo pra calopsita + fritar comida com banha de porco + assistir videos de situaçoes de risco com a finalidade de se preparar para o perigo + Terapia Holistica com formandos da UFPR no Jardim Botânico + Radiestesia para harmonizar vibração da casa + Metatron 432HZ no YouTube entoando a oração EU SOU + ler O Código da Vinci + Jesus Quântico + Barra Fixa na praça de madrugada escutando audiolivro do Jordan Peterson na voz do cara dos Fatos Desconhecidos + grupo POPEYE AFIANDO A PIKA + MyInstants AEEE KASINAO + Memes do Fausto Silva + ler O Evangelho dos Animais + stories do Copini no Instagram + Canal SocialGames7 com Gustavo Gambit e CIA + textos de Raphael Machado (Nova Resistência) + ser ex-membro do grupo Comunismo Ortodoxo + Monja Coen + Fazer origami com papel do bis + perder dinheiro com maquina de pegar ursinho + fumar palheiro com o avô + quebrar palito de dente no meio depois que usar + rezar Pai Nosso em aramaico + tentar se comunicar com o ashtar sheran + virar catequista e passar Plínio Salgado para as crianças + Limpeza de 21 dias de São Miguel Arcanjo + arrancar a fimose comendo cu apertado de galinha caipira + Regata branca WifeBeater com calça jeans clara e bota marrom + Ingressar na legiao estrangeira + Comprar toras de eucalipto pra reproduzir o centurion method mas nunca começar o treinamento + vender máquina de cartão de crédito + ler os escritos do Unabomber + Escutar a discografia do Paul Waggener + ler todos os livros do Pavel Tsatsouline + ouvir rap eslavo de cunho político suspeito + café com um cubo de manteiga dentro precedendo a primeira refeição do dia + beber 2L de leite por dia + Stronglifts 5x5 + Dieta Cetogênica + Canal Jason PROJETO GIGA + Cd do TRETA + comprar torre de chopp no prensadão + 2 cápsulas de Tadalafellas antes do sexo + só comprar comida japonesa importada pra dieta + comer arroz sem sal com peixe cru sem tempero enrolado em folha do fundo do mar + memes da página Dollynho Puritano + Deus Vult na capa do Facebook + acessar o dogolachan pelo computador da escola pra postar fanfic gay do Gilberto Barros + Trollar atendentes do mcdonalds no habbo hotel + ligar para o Motel Astúrias perguntar quando custa a bolacha Bauducco que aparece no site + Mandar entregar pizza na Rua dos Tamoios casa n°18 com portão vermelho + cosplay de russo no Omegle pedindo pra mostrarem a bunda + Dormir imaginando uma linha pra fazer viagem astral + recitar Homero pra mendigo + tomar antibiótico no café da manhã + Meditar imaginando o raio de luz violeta que representa a energia transmutadora + Workshop Reiki do Canal Luz da Serra MULHERES TERRAPLANISTAS RALEM.
Primeiro de tudo! Vai tomar no cu, MULHERES terraplanistas! Junto com todas que me contrariaram nos últimos meses falando "dur hur você não sabe nada de paleontologia, vai assistir seus desenhos filipinos e não encha o saco". TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! LERAM DIREITO? TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! A farsa ficou tão óbvia, que eles não tem mais como esconder que TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! Alguns mais penas, outros menos penas, MAS TODOS TEM. E aproveitando no mesmo vídeo, NÃO TEVE METEORO PORRA NENHUMA! Provavelmente as mudanças climáticas naturais, junto com a separação gradual dos continentes, é que extinguiu a mega-flora e a mega-fauna. E se teve algum meteoro, apenas acelerou o processo em uma região muito especifica. Agora só falta as ((especialistas)) e a (((Academia))) admitir que dinossauros nunca existiram e que foi tudo um erro grotesco de interpretação de pessoas que não sabiam que caralhos eram aqueles esqueletos. São apenas aves e mamíferos ancestrais de milhões de anos atrás. E antes que eu me esqueça, vai todo mundo que me contrariou tomar no cu!
GOSTAR DE MIM POR QUEM EU SOU E NAO PELA MINHA APARENCIA
Sério, de verdade, ser uma pessoa bonita não é fácil em nossa sociedade atual; não é só os olhares de desejo das mulheres e dos homens que me incomoda, e sim, o fato de ser só isso para as pessoas. Sou muito mais que apenas um cara bonito. Tenho qualidades além dessas, e saber que as pessoas não ligam para elas, pois estão entorpecidas de anseio pela minha formosura, me entristece muito.
Não suporto mais ser bonito. Tudo que eu queria era poder nascer de novo num corpo de uma pessoa feia, pois sério, vocês não sabem como me dói saber que por culpa de algo que nasceu em mim (a incrível beleza), serei rotulado eternamente por isso.
Eu trabalho, estudo, procuro, conheço, aprendo! Sou um ser-humano como qualquer outro e não só mais um rostinho bonito.
Pergunta antes de eu poder te namorar: Você é ocultista?
Essa é a pergunta de um milhão de dólares que raramente vejo sendo feita.
Se você ainda não for, pra se tornar minha namorada precisará ser e aqui está como fazer isso
É fato que a maior parte da literatura especializada ocidental acredita em Deus e Cristo, somente olhando-o por uma lente diferente. Não há um ritual que lhe aproxime de Deus, as coisas raramente são tão simples. Entretanto, com estudo e meditação o caminho começa a ficar mais claro.
Entenda que não sou nenhum senhor da verdade, e o que te falo hoje posso descobrir ser mentira amanhã. Saiba também que um dos maiores problemas desse meio é a falta de um início claro, sendo as obras tidas como introdutórias porcarias completas. Dito isso, lhe respondo o seguinte:
  1. O caminho mais completo para se aproximar do que você quer começa com noções do pensamento Helênico. Entenda que boa parte da visão de mundo cristã vem da antiguidade clássica, principalmente as noções de harmonia e belo. Não te peço para ler tudo o que já foi jogado ao chão pelos gregos, mas saiba um pouco das origens das coisas. Tenha uma ideia básica dos quatro humores gregos, e que essa é uma das origens para atribuirmos personalidades aos elementos da natureza. Entenda um pouco dos seus deuses e Cosmos, porque eles serão utilizados no futuro de forma metafórica em textos. Saiba que quando aparecer um hermafrodita em um texto especializado não há conexão com desvios modernos, mas com um simbolismo mais antigo (Salvo engano, sua origem é Platônica. Mais especificamente, O Banquete, durante os discursos sobre amor).
  2. Entenda que boa parte da origem da magia ocidental vem da confluência da cultura grega com a egípcia, incluindo a alquimia. A tábua esmeralda é um texto obrigatório. Leia um pouco sobre o Axioma de Maria, A judia. Aprenda um pouco da simbologia alquímica, porque será importante para você no futuro. É dentro da alquimia que irão discursar sem final sobre a trindade (pelo menos os da corrente de Paracelso). Não se pretenda nenhum mestre dos espagíricos, porque os químicos farão isso melhor do que você. Entenda que não havia essa separação absoluta entre o material e o espiritual, então os dois conhecimentos andaram juntos ao decorrer da história. Entenda também que haviam escritores voltados especificamente para a alquimia espiritual, enquanto outros à química.
  3. Estude a Cabala. Eu entendo que para alguns seja difícil dar atenção à Cabala Judaica com o surto conspiracionista chanístico sobre a índole de todo um povo, mas querendo ou não o judaísmo é o Pai da fé cristã, sendo Jesus judeu. Entenda que a árvore da vida é um estudo sobre Deus e suas emanações, e dela virá uma boa parte de seu conhecimento.
  4. Leia as coisas atuais sobre o assunto. Dê atenção aos escritores herméticos, principalmente.
Ocultismo é um saco, pelo menos se você for estudar seriamente. Você pode perder a vida se tiver um projeto ambicioso como se aproximar de Deus.
Você também pode pular algumas etapas no que te falei. Sobre a parte do pensamento grego, saiba que boa parte é "dispensável". Dito isso, recomento que entenda um pouco sobre o funcionamento do Cosmos de Ptolomeu. Entenda também alguns dos símbolos planetários, porque seu entendimento irá lhe ajudar no futuro.
Pra me namorar também tem que gostar dos animes:
Akame ga Kill! Akarui Sekai Keikaku Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Criminale! Dog Style Domina no Do! Eden no Ori Evangelion Fullmetal Alchemist K-on! Naruto Shingeki no Kyojin Yu-gi-oh
Sobre assistir Yu-gi-oh; quando eu era adolescente, gostava (na época que passou na TV Globinho e era moda), mas hoje em dia não gosto mais; então não assistiria de novo.
Quanto às minhas lembranças marcantes de Yu-gi-oh:
Em 2003, Yu-gi-oh era moda e todo mundo na escola da quinta e da sexta série jogava com cartinhas piratas, já o pessoal da sétima e da oitava não se interessava. A propósito, em 2003 tiveram duas grandes modas de brinquedos baseados em animes, cartinhas de Yu-gi-oh e Beyblade. Outro brinquedo que todo mundo da quinta e da sexta série levava pra escola em 2003 depois que passou a moda de Yu-gi-oh e começou a moda da Beyblade era a Beyblade.
Outra lembrança marcante que tenho de Yu-gi-oh é que em 2003 na escola o pessoal criava suas próprias cartinhas, fazendo desenhos e estatísticas.
Fujimura-kun Mates Gantz Gou-Dere Bishoujo Nagihara Sora♥️ Higurashi no Naku Koro ni Kai: Matsuribayashi-hen Hitsugi no Chaika Ichigo 100% Ichinensei ni Nacchattara In Bura!: Bishoujo Kyuuketsuki no Hazukashii Himitsu Jigokuren: Love in the Hell Jinzou Shoujo JoJo no Kimyou na Bouken Part 4: Diamond wa Kudakenai JoJo no Kimyou na Bouken Part 5: Ougon no Kaze JoJo no Kimyou na Bouken Part 6: Stone Ocean JoJo no Kimyou na Bouken Part 7: Steel Ball Run Kaibutsu Oujo Lucky☆Star Mahou no Iroha! Mahou Tsukai Kurohime Monster Hunter Orage Mujaki no Rakuen Needless Zero Nyotai-ka Onihime VS Oretama Perowan!: Hayakushinasai! Goshujinsama♪ Re:Marina Rosario to Vampire Saitama Chainsaw Shoujo Sankarea School Rumble Shingetsutan Tsukihime Shocking Pink! Shurabara! Sora no Otoshimono Sora no Otoshimono Pico Akame ga Kill! Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Dorohedoro Nekopara Pet Toaru Kagaku no Railgun Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita.Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita. Isekai Quartet 2Isekai Quartet 2 Ishuzoku Reviewers Somali to Mori no Kamisama Eizouken ni wa Te wo Dasu na!Eizouken ni wa Te wo Dasu na! Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu. Jibaku Shounen Hanako-kun Haikyuu!!: To the TopHaikyuu!!: To the Top Darwin's GameDarwin's Game Kyokou SuiriKyokou Suiri Plunderer
PRE REQUISITO: GOSTAR DE FILMES DE FAROESTE.
IMPORTANTE: Se você gosta de filmes de super heroi, pare de ler e va se foder.
Se você é assim, fique longe de mim.
NÃO QUERO AS MULHERES QUE: As que falam palavrões As que fumam As que usam drogas As que postam foto com bebida Que bebem (menos 🍷, isso é coisa de dama) As que vão para balada, festa, rave etc As que postam foto com decote ou sensuais
Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós os homens.
Quando você colocar uma foto sua nua no facebook, fazendo uma pose gostosa, mostrando os seios ou como vemos em várias fotos mostrando o bumbum ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você faz é que as pessoas tenham desejo sexual por você, claro em A maioria dos casos por parte de homens.
Eu sei que você vai ficar tão emocionada com os 500 likes, 120 comentários e as inúmeras mensagens privadas! Você vai querer postar cada vez mais fotos para se sentir cada vez mais no topo.
Mas há algo importante que você precisa saber:
Na verdade nenhum desses caras que gostam, comentam ou enviam mensagens privadas te ama. Tudo o que eles querem é usá-la e depois atirá-la para o lixo, para ser honesto nenhum deles a levaria para sua casa para ser sua esposa, acredite em mim, você para eles não é mais que uma menina de programa em busca de popularidade barata No Facebook.
Os homens ricos os que tem o que você procura "dinheiro" ou os pobres admiram as mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente que não revela muito o seu corpo, leva-os a amar e a respeitar-te, isto a simples vista nos diz que és uma mulher virtuosa, alguém a quem se pode levar para casa para ser esposa e mãe.
Isto em muitos casos diz-lhes que você foi criada com princípios morais e lhes dá detalhes do seu bom histórico familiar.
Eles não se preocupam muito com a maquiagem excessiva, uma mulher digna de propor casamento sempre se distingue do monte, não importa como.
Valoriza seu corpo, lembre-se que para encontrar diamantes é preciso cavar, respeita, e um verdadeiro homem vai te respeitar de um modo ou de outro.
Mas você terá muito respeito: Mulher, não mostre seu corpo no facebook, você não sabe que tipo de pessoas, venha suas coisas, você é uma mulher bela, não precisa de fotos, nem mostrar tanto, você pode conquistar com sua simpatia, com seu educación con seu sonrrisa,
As que já ficaram com amigos seus, ou que ficam com mais de 3 em um único ano As que não trabalham ou estudam (ou que estão em um curso irrelevante de humanas) As que não sabem o básico de uma casa, como lavar, passar roupa, cozinhar, trocar fralda, etc As interesseiras As que estão pedindo presentes sempre As que já estão comprometidas As não gostam de crianças ou dizem que não querem ter filhos (pessoas que não querem ter filhos não são confiáveis) As que tem piercing de bufalo
submitted by Helamaa to smurfdomuca [link] [comments]


2020.08.30 02:32 querocafune parece fanfic mas eu juro que aconteceu

vou contar o filme que minha vida virou...
Pro contexto: eu acabei de voltar de um intercâmbio de 8meses em Wellington, na Nova Zelândia
Então, conheci esse menino na minha escola, numa aula feita pra que pessoas do mesmo ano escolar se relacionem, era uma aula de meia hora que acontecia duas vezes por semana, então não tínhamos muito contato, mas sempre sentava com ele e os amigos dele nesse tempo. Como eu era estudante internacional, não tinha muitas amizades além dos brasileiros que estavam na mesma situação que eu, então eu achava um máximo ter esse grupinho pra conversar. Enfim, entramos em lockdown em março, e as aulas online começaram, e essa aula parou de acontecer. Eu tentava fazer amizade com pessoas de outras aulas por mensagem, mas ninguém continuava a conversa... até que depois de algumas semanas eu e esse menino, começamos a conversar pelo instagram, conversávamos a cada 2 dias, mais ou menos, sobre coisas bem aleatórias, mas era alguém com quem conversar. E eu sempre fui muito devagar pra relacionamentos românticos né, mas resolvi investir nele e ver no que dava. Eu tentava flertar, mas além da falta de experiência tinha o fator idioma, flertar em inglês é uma coisa assim... complicada kkkk
Passamos 2 meses de quarentena e as coisas começaram a reabrir, obrigado Nova Zelândia!! E acabei chamando ele pra sairmos quando pudéssemos. Fomos tomar um café, e como sou do Brasil tive que honrar o estereótipo e chegar 1hora depois do combinado, me culpei muito por isso, mas no final das contas passamos um tempo bem legal juntos, mas não rolou nada. Mais ou menos uma semana depois sugeri que saíssemos de novo, e acabamos indo pro “cable car”, basicamente um carrinho que sobe um morro, mas que é um dos lugares turísticos da cidade, junto com o jardim botânico que fica no topo desse morro. Eu, na inocência, me arrumei pra encontrar ele, quando chego lá ele tinha levado uma garrafinha de água, preparado pra dar uma caminhada kkkk andamos igual notícia ruim, e eu sempre fingindo costume e não mostrando que eu estava a beira do desmaio... Obviamente, não conseguimos conversar muito, mas cada experiência é uma experiência. No final, quando já não tinha mais subidas ou descidas de morro tentei jogar um charme, um elogio, mas ele não captou minhas mensagens, um tempo depois ele disse que tinha dever de casa e foi embora na vespa dele kkkkk
Continuei persistente, porque apesar de tudo eu gostava das nossas conversas e de passar tempo com ele, e mesmo que não desse certo, seria uma amizade de um outro país, eu não tinha o que perder.
Foi aí que fomos nesse museu, “te papa”, que tem exposições interativas e é super interessante, mas eu já tinha ido lá no mínimo umas 3 vezes, então eu estava com bastante foco no objetivo kkkkk eu nunca encontrava a hora certa pra dar o primeiro passo, e ficou nisso durante o dia inteiro. Até que quando estávamos indo embora, dessa vez ele não estava dirigindo a motinha dele então pegamos o mesmo ônibus pra casa, o ponto dele era antes do meu e quando ele desceu eu não aguentei, e senti que deveria fazer alguma coisa. É aí que a produção entra em cena, eu levantei e pedi pro motorista parar o ônibus, falei que eu tinha que fazer uma coisa rapidinha e eu já voltava, aí eu desci do ônibus e corri atrás dele, ele achou que estava sendo assaltado, mas eu fui e falei pra ele que eu senti que perdi muitas oportunidades de fazer isso durante o dia mas que eu tinha que fazer isso, aí perguntei se eu podia beijar ele, ele disse que sim!!! Voltei pro ônibus e a cara do motorista foi muito boa, ele viu tudo pelo retrovisor kkkkk DETALHE, tava chovendo.
Depois conversamos por mensagem, e eu falei que não sei de onde eu tinha arranjado coragem pra fazer aquilo, mas que eu estava muito fez de ter feito.
Na segunda-feira, combinamos de encontrar depois da aula, acabamos indo pra casa dele e conheci a mãe dele kkkk fiquei meio sem reação, não sabia o que fazer, foi super bizarro, mas de novo, cada experiência é uma experiência né? A mãe dele saiu e ele tentou me beijar, mas eu travei tanto que não consegui, ele coitado ficou super confuso, e eu comecei a tagarelar sobre timidez, insegurança, umas coisas nada a ver, tentando me justificar... Ele só ficou mais confuso, resolvemos então dar uma volta e fomos comprar pão, fomos num parquinho e comemos lá... Conversarmos e tava tudo muito bom, mesmo eu tendo tornado tudo muito constrangedor. Cada um foi pra casa e ficou aquele clima estranho, mesmo ambos querendo a mesma coisa.
Mais tarde mandei mensagem pra ele falando sobre minha mania de auto-sabotagem, e que tudo tava sendo tão bom que alguma coisa em mim me dizia que tava errado, então eu estraguei tudo. Ele não entendeu direito, então só falei pra que a gente ignorasse tudo o que eu falei e continuar do jeito que tava antes kkkkk
Dia vai, dia vem e esse amigo dele deu uma festa, um dia antes de uma viagem que eu iria fazer, mas eu fui mesmo assim. Fui com uma galera da minha outra aula, e já tava me sentindo mais confortável, até que eu chego na festa... Uma coisa bem maluca kkkk tinha uma fogueira com sofás em volta, uma garagem com colchões e bebidas, uma caixa de som, e gente usando vape. Até aí tudo bem, encontrei ele e as coisas tavam indo na paz, tirando a parte em que tive que ensinar ele como eu beijava de língua, que foi um pouco constrangedor mas que no final deu tudo certo, a gente se encaixou e ficamos agarradinhos perto da fogueira, porque tava muito frio! Até que um doido resolve tirar o próprio sapato, colocar vodca pura dentro e beber... pois é, como reagir? Ok, algumas horas se passam e esse menino do sapato, surpreendentemente, começa a passar muito mal, então deitam ele em um dos colchões e eu falando pra darem água pra ele... Não sei o que rolou, voltei pra perto da fogueira, não ia dar uma de baba pra alguém que eu nem conheço. Até que um carro entra onde a gente tava, eram os pais do menino do sapato, tiveram que buscar ele porque ele só tava piorando...
Por causa da confusão dos pais, uma das vizinhas chegou lá pra ver o que tava acontecendo, então o menino que eu tava beijando, já um pouco alterado levanta e fala que a gente tem que sair dali pra que não me deportassem kkkk eu fui com ele, entramos num lugar muito escuro e eu comecei a ficar com medo, porque por mais que eu goste dele eu não queria morrer. Fomos parar numa estação de trem e ficamos rondando por lá por um tempo, sem saber o que tava acontecendo na festa, mais tarde a gente voltou pra lá e tinham guardado tudo, os sofás, a música, apagado a fogueira, e estavam falando que tinha baixado polícia lá... Não vi nada. Tava todo mundo indo embora, e achei melhor eu também ir, mas minha carona tinha vazado, fiquei sem saber o que fazer, então tive que ligar pra minha hostmom pra ela vir me buscar, achei que ia levar esporro, mas ela achou até bom eu ter feito isso kkkk
No dia seguinte eu fui pra minha viagem, e foi muito boa, conheci gente nova e fiz coisas que nem acreditava que faria, inclusive pular de avião e de bungee jump! - mas agora, a história é sobre meu romance clichê
Quando eu voltei marcamos de encontrar várias vezes, e tudo tava sendo lindo e cor de rosa... conheci a família dele, até a vó kkk e ele a minha hostfamily. Eu tava nas nuvens.
Porém, com toda essa complicação do covid, minha data de volta tava sempre mudando. Até que confirmaram meu voo pro dia 29 de agosto, ok, me planejei organizei o que eu iria fazer. Só que uma semana antes me ligam avisando que mudaram a data mais uma vez, só que dessa vez pra 4 dias mais cedo! Eu entrei em pânico, por mais que 4 dias parece pouco, mas é muita coisa... Tive que remanejar tudo, remarcar as despedidas e tudo mais. eu tava muito emocional, chorava por tudo.
Até que um dia nessa última semana, eu tinha acabado de jantar e estava brincando com as crianças da minha casa, ele me liga e pede pra que eu fosse lá fora, fiquei super confusa, mas eu fui. DETALHE, tava chovendo também... Eu perguntei o que ele tava fazendo ali e ele disse que tava fazendo uma corrida noturna e que eu não poderia ir embora sem que ele falasse isso, foi aí que ele disse que me ama... Eu fiquei em choque, não tava caindo a ficha de que isso tava acontecendo, eu perguntei se ele queria entrar, tomar uma xícara de chá, sei lá... Ele me disse pra pensar sobre isso e que tinha que ir embora, então ele saiu correndo. Eu voltei pra dentro e não conseguir pegar no sono. depois, mandei mensagem pra ele falando que eu não esperava por isso e perguntei se ele tinha certeza do que ele tinha falado, conversamos bastante mas eu ainda não conseguia engolir, mesmo com ele sendo incrivelmente perfeito em tudo que ele falou pra mim. Na manhã seguinte tive minha sessão de terapia semanal, ouvi umas poucas e boas de como eu negava o amor dos outros, de como eu achava que por eu não me amar ninguém seria capaz de fazer isso... E cada palavra valeu a pena, quando acabou disse pra ele que queria ver ele, e de noite fomos pra cidade, e com toda certeza foi uma das melhores escolhas da minha vida. Jantamos pizza e caminhamos por todo lugar, e quando tava chegando a hora dele ir embora não deu, e comecei a chorar, me abri pra ele e disse que também amava ele, e ficou assim, os dois boiolas chorando num ponto de ônibus, olhando um pra cara do outro. Mas por mais triste que eu tava, me senti muito bem de estar vivendo aquilo. Levantamos e continuamos a andar pela cidade, dando sempre uns intervalos pruns beijinhos...
Então ele teve que ir embora, e quando ele deu partida na motinha dele eu gritei pra todo mundo ouvir que eu amo ele! Comecei a chorar de novo, muito muito mesmo, não só por ele, mas por tudo que eu vivenciei naquele país, vida, morte, conexão, solidão, despedida, saudade, amizade, amor, tudo que faz a vida valer a pena e como muitas vezes já pensei que nada disso valia a pena. Esses 8 meses me ensinaram o que é estar vivo, e sou muito grata por ter aprendido isso!! nessa minha profunda reflexão, meu ônibus chegou, e era um ônibus de dois andares, eu que não vou boba nem nada fui pra frente da parte de cima, chorar ainda mais e fazer esse filme ainda mais clichê...
Até que enfim, chega meu dia de voltar pro Brasil, ele foi no aeroporto se despedir, e eu não passei um segundo sequer sem chorar, desde Wellington até BH, quase 3 dias de viagem e de muitas lágrimas...
A gente tem conversado todos os dias desde que cheguei, e sinto muita falta dele, mas ainda fico com receio de expressar tudo isso e ficar ainda mais triste com a situação, não sei como começar a conversa sobre o que vai acontecer entre a gente, se estamos em um relacionamento a distância ou continuarmos nos amando só que em forma de amizade, se ele toparia um relacionamento aberto, ou sobre o que ele planeja pra nós... Tenho medo de conversar com ele sobre tudo isso e estragar o que a gente tá tendo agora, porque por mais que exista a distância ainda sei que ele está lá pra mim do mesmo jeito que estou aqui pra ele...
E é isso, só queria abrir minha história a debate mesmo. Valeu aí...
submitted by querocafune to desabafos [link] [comments]


2020.08.22 21:23 electricbr4in Você não é mau caráter por não acreditar em nada.

Assisti hoje a esse vídeo do canal "Cortes do Flow [OFICIAL]", onde Richard Rasmussen fala sobre a experiência dele com o chá de Ayahuasca.
Ali pelos 14:14, o Richard diz (com todas as letras) que "o homem mais perigoso é aquele que não acredita em nada (...) não é o cara que eu quero ao meu lado".
Quando ouvi esse cara falando isso, me senti mal de verdade. É como se minha empatia, minha lógica, minha educação e filosofia de vida não valessem absolutamente porra nenhuma. E sim, quando mexem com isso em um indivíduo, é como se você arrancasse a "alma" dele (para o melhor entendimento dos cristãos daqui).
Eu não acredito em nada, porque eu simplesmente não consigo acreditar e não porque "eu não quero" ou porque eu tenho uma "tendência a cometer o mal". Eu não sou um carro desgovernado, que passa por cima das pessoas sem dó nem piedade, eu não passo para trás meus colegas, meus amigos, meus parentes. Eu prezo muito pela minha família, até mais do que muitos cristãos que conheço, que vem vomitar moralismo religioso na cara dos outros feito um bando de hipócritas.
Só salientando que intolerância religiosa é prevista no artigo 20 da lei 7.716. (E sim, o fato do indivíduo "não acreditar em uma religião" também o inclui nesse artigo.) Ou seja, muito provavelmente o que esse canalha do Richard fez em alguns minutos de vídeo pode sim ser considerado um crime.
Mas houve comoção na internet para repreender esse cara ou sequer um processo criminal contra ele? Não. Ser agnóstico ou ateu nesse país é isso, é ser humilhado nas surdinas, é ser dado pouca importância ou absolutamente nenhuma. Nenhum grupo de lacradores ou mitadores escreve textão ou arranja briga na internet por nossa causa. Não bastando isso, quando falamos alguma coisa, somos vistos como os "arrogantes", os adolescentes mimados, somos o lixo da filosofia de vida.
Tudo isso somado a essa decisão do TSE, em que um pastor agora pode livremente usar de sua posição na igreja pra garantir votos sem que nenhuma restrição da lei aconteça, "ajudaram" a destruir minha semana emocionalmente. Meus parabéns.
Até que ponto vamos continuar normalizando esse discurso escroto nesse país? Até que ponto irão relativizar o estado laico, previsto na constituição? Vocês, ateus, estão esperando isso aqui virar um antro de fanáticos religiosos segurando um fuzil numa mão e uma bíblia na outra? Esperam explodir uma guerra civil entre igrejas evangélicas, pra decidir qual delas irá assumir o controle da tua vida? Sério, falem pra mim, o que vocês estão esperando pra começar a se organizar de verdade dentro e fora da internet? O aval do bispo Macedo?
Vocês não pensem que isso é um exagero e que isso está "muito longe da nossa realidade", meus amigos. A cada dia que passa, esse país se torna menos liberal e mais estupidamente obscurantista possível.
Você, ateuzinho, que acha que estou exagerando, experimenta tentar encontrar um(a) parceiro(a) que te aceite pelo que você acredita. Experimenta falar para os pais cristãos da tua namorada que você "não acredita em Deus", pra você ver se eles vão te tratar da mesma forma. Experimenta falar pro teu chefe, pros teus colegas de trabalho, para os teus colegas de faculdade/escola/curso, pra ver se você não será excluído, se não te tratarão com desprezo, se não servirá de chacota, de escárnio. Experimente colocar o teu filho numa escola pública que não imponha cristianismo pra ele desde cedo com "educação religiosa".
Se você nunca observou nada disso que eu te falei, meus sinceros parabéns, você é um privilegiado do caralho, uma exceção, um felizardo.
Meu sonho de vida já foi comprar um carro, uma casa e montar uma família nesse país, mas hoje, meu maior sonho é simplesmente ir embora desse buraco obscurantista medieval que se tornou o Brasil, nem que eu tenha que ser humilhado diariamente por ser um estrangeiro.

Aliás, se você faz algo bom porque teme a Deus, você não é uma pessoa boa.

E sinto lhe informar, mas se você estiver certo nas tuas crenças, você irá arder no fogo do inferno.
Isso é tudo. Abraço.
submitted by electricbr4in to brasil [link] [comments]


2020.08.22 01:59 erossama Sou homi e me apaixonei pelo meu melhor amigo parte 2 ( reviravoltas e plot twists)

Eae clã parte 2 do relato do meu amor pelo meu amigo Bom quem quiser ver a parte 1 entra no meu perfil e vê sla. Alerta de texto grande ●●●●●
Mas enfim tô apaixonado no meu melhor amigo e esse fdp n se decide
Nossa amizade era normal mas ele flertava as vezes provavelmente na zoeira ( 80% de certeza) só que eu curtia então meio que comecei a sentir algo a mais aí eu também flertava também mas na zoeira, um dia eu fiz uma piada e ele ficou me chamando de viado e tals e eu fiquei puto pq é sempre assim ele zoa zoa, mas sempre flerta algo quando a gente se encontra ( talvez seja zoeira enfim nem sei) fui e questionei ele tlg pq eu era viado sendo que ele que ficava de putaria (???). Isso no Whatsapp. E tipo eu sempre falo que gosto dele e pra gente namorar pq a gente é MT íntimo e tals Só que sempre falo que é zoeira, ((pq ele sempre reage mudando de assunto e friamente e falo que é zoeira pra n ficar com clima ruim já que ele sempre zoa também com isso)). mas logo dps eu falei que realmente gostava dela e tal falei tudo e ele também tlg falou que gostava de mim e queria sim só que não sabia se curtia homem e queria tentar .( Como ele sempre zoa eu n criei MT expectativa msm ele falando várias vezes que era sério e tals) Aí me encontrei com ele no dia seguinte e ele ficou desconversando tlg e mudando de assunto e enrolando, fiquei puto e triste e voltei pra casa logo em seguida.... e advinha um puta plot de filme.... não acho meu celular em lugar nenhum, pergunto pros meus pais e tão com eles o celular os dois estão sérios e falam: - Que conversa é essa eros?
Aí já viu... fudeu tudo, meus pais me expulsaram de casa.... zuera, eles foram bem de boa, eu nunca disse pra eles nada sobre gostar de homem, sou bi , só que sabia que se falasse seria suave pq eles são tranquilos, eu falei que táva zoando ( Eu queria ver oque ia dar com meu amigo se desse bom eu ia falar pros meus pais mas se n desse nada eu apenas iria ignorar e segue vida) eles falaram que pela conversa meu amigo tava falando verdade, e que era perigoso ficar brincando com isso. Aí resolvi de falar com o meu amigo pra resolver pq meus pais acham que ele É gay , aí falei com ele É tals e falei que tinha que resolver sem zoeira e totalmente clima sério.. e quando disse que meus pais viram as conversas ele ficou falando: eles vão me deixar ir na sua casa dps disso? Eles n tão bravo comigo não? ( ele táva falando isso como Se fosse realmente gay) Ele tava com medo dos meus pais acharem algo dele e tals e aí falei pra ele falar a verdade e falou que queria sim tentar algo não sabia se gostava mas queria algo comigo e tals Aí eu tava conversando mo sério é tals e ele me deu um vácuo e quando ele responde depois de uma cota ele fala que antes de a gente se encontrar pessoalmente ele tava pegando a Chiquinha ( nome fictício, n curto MT essa mina pq eu sempre estudei com ela e os amigos dela fizeram bullying comigo e me zoavam mto então meio que me dá um ódio desse pessoal e ela era MT falsa segundo as pessoas da escola , só que ela é amiga de infância e vizinha do meu amigo e calhou desse ano cair na mesma sala que ele É eles tão ficando a um bom tempo , ele falou que tinha parado de falar com ela só que voltou a ficar esses meses. plmds) Aí fiquei mo magoado e fiquei sem responder por dor no coração e raiva, ficamos 3 dias sem se falar e eu fiquei MT bad esses dias tipo o dia inteiro na cama só no celular e com uma dor no coração e MT triste. Resolvi chamar ele só que tava me ignorando , falei pra ele pq e ele falou que o celular tinha quebrado ( aham sei tava on direto) é dps falei que eu queria MT encontrar com ele É tals e ele mandou um áudio que n queria nada apenas amizade pq achava que táva apaixonado pela Chiquinha, deu uma puta tristeza e tô pensando em desistir depois de meses , e ele disse que tava falando sério é tals quando queria algo comigo dia antes é eu realmente acreditei , ele fez eu me apaixonar e apenas foge , sendo que ele É MT grudento e ciumento quando tá comigo. Estou MT triste e sinceramente só queria viver longe de todos só com ele É ficar o dia inteiro abraçados assistindo uma série ou sla D: vivendo uma vida de casal~~ Tava querendo roubar um beijo só de despedida pq eu n faço ideia do que ele quer uma hora ele fala uma coisa outra hora uma outra coisa. Eu estou MT apaixonado e tals
Preciso de ajuda pq tô achando que vou ter que fingir que nada aconteceu e conviver com essa dor
submitted by erossama to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 01:59 EuRoddy Sou rejeitado por ser fora dos padrões

Amigos, preciso de ajuda.
Sou homem, carioca, tenho 28 anos, sou negro e gay. Embora eu seja uma pessoa normal, não tenho traços bonitos, meu rosto é coberto de cicatrizes e manchas de acne e foliculite, sou alto e desengonçado e sempre tive dificuldade em ganhar peso. Ou seja, sou feio. Talvez isso não seria um problema se minha vida não fosse tão triste...
Desde muito pequeno, sempre soube que era diferente. Embora gostasse de "coisas de menino", sempre percebi que a figura masculina me atraia muito mais que a feminina. Mas, por conta do enorme preconceito do ambiente familiar e na escola, tentei, por muitos e muitos anos, refrear qualquer tipo de sentimento homoafetivo. Sempre busquei me aproximar dos homens apenas como forma de amizade. Felizmente, pude ter alguns amigos ao longo dos ensinos fundamental, médio e superior. Apesar disso, o bullying foi uma constante na minha vida. Sempre fui humilhado, ridicularizado e até agredido fisicamente na minha infância e adolescência por ser um menino sensível, péssimo nos esportes e, sim, feio. Não bastasse a humilhação por parte dos meninos, também era rejeitado por muitas meninas. Na minha tentativa fracassada de tentar ser hétero, acumulei apenas frustrações. Conclusão: terminei o ensino médio, com 17 anos sem sequer ter beijado na boca.
Entre 2010 e início de 2012, passei um dos períodos mais solitários da minha vida. E foi nesse período que minha saúde mental piorou. Ao ter meu primeiro contato com a pornografia gay, me dei conta de que por mais que tentasse, era impossível mudar a minha natureza. Ou seja, eu era gay e teria que me conformar. Porém, logo me dei conta de que ser gay não seria fácil. Além de ter a certeza de que jamais poderia me assumir por conta da religião da minha família, me dei conta de que o meio gay tem um gosto em que não me encaixava: homens brancos, musculosos e bonitos. Exatamente o contrário do que sou.
Quando comecei a faculdade, felizmente encontrei um ambiente diferente de tudo que até então tinha experimentado. Mantendo minha sexualidade escondida, fiz amizades, fui respeitado, saí, me diverti. Porém, faltava algo. Nunca havia namorado. Sequer tinha ficado com alguém. Estava eu com 23 anos sem sequer saber o que era tocar em uma pessoa. Até que, por influencia de amigos, cometi um dos piores erros da minha vida. Tentei namorar uma amiga, a única pessoa que, até então, demonstrou abertamente ter gostado de mim como homem. Meu desespero em me sentir uma pessoa normal falou mais alto, e eu investi nesse relacionamento desde o princípio fadado ao fracasso. Foi nela em quem dei meu primeiro beijo. Mas foi só isso. Embora eu tentasse, não sentia atração sexual por ela. Por mais carinhosa que fosse, eu sabia que não era aquilo que eu queria pra mim. Mas eu não poderia dizer porque tinha vergonha e medo demais para assumir que era gay. Até que um dia, tivemos uma discussão por conta de um amigo que ela não gostava e nossa tentativa de ficada acabou poucos meses depois. Pelo menos eu saí da faculdade tendo beijado na boca. Mas ainda virgem. Aos 25 anos...
O tempo passa. Me limito a saciar minha sexualidade com pornografia e masturbação. Mas só quando dava, porque dividia o quarto com meu irmão. Em 2018 entro no mestrado. Pouco mais de um ano depois, começo a escrever minha dissertação, termino meu estágio numa boa empresa e agora tenho tempo de sobra pra ficar em casa. E foi aí que a coisa piorou mais ainda. Novamente solitário, vieram a ansiedade e os sintomas de depressão. Não tinha ânimo para nada, sentia apenas o desespero por viver uma vida de merda, sem emprego, fazendo algo que detestava, e sem nunca ter tido a oportunidade de ser quem eu realmente era. Até que, decido a finalmente viver minha sexualidade, criei uma conta em um app de encontros gay, o Grindr. Tentando ter minha primeira experiência sexual, já aos 27 anos, acabei dando de cara com outra realidade: a do preconceito no mundo gay. Sendo negro, pobre, magro e fora de qualquer ideal estético, só encontrei mais rejeição. Algumas poucas e raríssimas vezes, tive momentos de felicidade ao não ser bloqueado por alguns caras, a maioria desses apenas por causa do meu pênis, certamente a minha única qualidade reconhecida pelos gays. Por quatro meses, busquei me relacionar com alguém, sem nenhum êxito. Até que em 4 de março desse ano, tive a chance que mais queria. Perder a virgindade. Mas o que parecia bom, foi na verdade uma das piores sensações da minha vida. Ao chegar na casa do rapaz, que morava a uns 500m da minha casa, me foi dado apenas o direito de fazer sexo oral e receber o esperma dele. Migalhando um pouco de prazer, me arrisquei fazendo sexo sem camisinha com um cara que nunca tinha visto na vida. Não rolou beijo, não rolou conversa, não rolou carinho. Apenas tive 10 minutos de sexo e fui pra casa. Uma semana depois, conheci outro cara, de 38 anos, lindo. Definitivamente a melhor coisa que poderia acontecer. Quando nos encontramos, ele pegou na minha mão, conversou comigo e me deixou à vontade. E transamos. Ou melhor, tentamos. Dessa vez, a minha total inexperiência me brochou. Ele gozou, eu não. Aliás, também não gozei na minha primeira transa. Perguntei a esse cara se eu o tinha decepcionado, ele disse que não, que deu errado pelo nervosismo. Acreditei nisso. Até que um dia, ele me chamou para ir à casa dele, à noite. Por medo de dar errado de novo, e pra não gerar desconfiança em casa, não fui. E o cara que eu achei compreensivo, e o primeiro homem que beijei, aos 27 anos, passou a me ignorar. Semana passada, tive uma das piores crises de ansiedade que já senti. Chorei de domingo a sexta. Tentando me aproximar dele de novo, pedi sua ajuda. Disse que estava me sentindo mal. Perguntei a ele se ele tinha me achado realmente atraente, se ele sentiu tesão em mim. Ele disse que iria responder, que estava digitando e que mandaria a resposta quando pudesse. Até agora nenhuma resposta. Me senti rejeitado de novo. Mas nada está ruim que não possa piorar...
Continuando minha busca por viver minha sexualidade, encontro cada vez mais nãos. Quando inicio uma conversa enfiando foto, sou bloqueado. E nas situações em que a conversa passa do oi, todo interesse do outro lado acaba quando mostro meu rosto e meu corpo. Cada vez mais minha autoestima diminui. Me sinto um lixo. Desde janeiro faço academia, já ganhei peso (embora ainda magro), tenho cuidado da pele do rosto e já até adotei um penteado mais moderno, mas tudo que eu tento fazer para ser alguém atraente de nada adianta. Sou preterido por ser fora dos padrões. Me sinto feliz por saber que ao menos uma vez pude beijar e me relacionar com alguém. Mas a certeza de que dificilmente irei encontrar alguém com quem possa dividir bons momentos me entristece demais. Aos 28 anos, nunca namorei. Nunca soube o que é me apaixonar. Não sei o que é sair com um namorado. Não sei o que é ser amado. E por mais que eu tente ser bom nas outras áreas da minha, a solidão é dolorosa demais. Sinto vontade de morrer. Minha comunidade me rejeita.
Sou infeliz.
submitted by EuRoddy to desabafos [link] [comments]


2020.08.17 03:39 Carlos-Lock Estou buscando forças pois sinceramente eu não aguento mais nada.

Tenho 18 anos,Eu sinto como se minha vida estivesse caminhando pra solidão eterna, embora tenha amigos não sinto como se compadecessem da minha dor e da minha angústia,muitos que um dia foram meus amigos sequer lembram da minha existência, quando eu os procuro fingem que não existo, desde que optei por terminar meu namoro aos 17 anos com uma garota que eu amava bastante, unicamente pra poder estudar e me dedicar mais nos estudos e na escola, eu venho sofrido bastante com as consequências dessa escolha, assim eu me encontro num loop de dias que me causam um desconforto imenso, consegui a aprovação nas faculdades que almejava, consegui estudar um período mas tranquei por conta do a pandemia do COVID-19, estou trabalhando administrando a empresa da família, e dia após dia eu percebo como minha vida é sem luz e sem amor de fato, não sinto como se fizesse parte de algo, sinto que estou numa maré de azar que não tem fim, meus projetos não resultam em nada, não consigo ter empatia por mim mesmo. Por conta desses problemas eu temo me tornar alguém podre e vazio por dentro, pois não sou assim, já fui feliz e cheio de alegria, mas agora eu tenho uma visão podre de mim mesmo, me sinto totalmente abalado pela solidão,esses dias mandei uma amiga de longa data ir pro inferno, depois me senti imensamente amargurado e triste, mas sem deixar transparecer, pedi desculpas mas não resultou em nada, mas pra mim sempre é assim mesmo, sempre que erro sou um ser desprezível, quando erram comigo estou sempre do lado do perdão. Depois de Séculos de solidão, me senti com a boa auto estima pra postar algumas fotos em variadas redes sociais, e de fato notei que amadurecer acompanha uma dose de beleza, não me considero um homem atraente, eu me julgo mais pela personalidade, de fato eu notei que uma garota bastante bonita havia me colocado nos seus melhores amigos, tive a atitude de falar com ela e ela deixou claro o interesse, me senti especial por um momento, por um momento a vida me pareceu menos cheia de desgraças, após minha família inteira se separar por questões de confiança e morais, meu ingresso na faculdade federal não ser sucedido pelo fato deu não possuir título de eleitor, depois de anos sem um contato sequer com meu pai, sem apoio emocional ja que minha mãe constantemente viaja á trabalho; talvez fazer amizade com alguém depois de muito tempo não iria ser algo péssimo né. Depois de alguns dias conversando e marcando de se encontrar,ela me surpreende com a notícia de que havia ficado com alguém e agora não tinha mais certeza se de fato queria algo comigo (acredite eu ainda estou sendo gentil em falar assim), e eu me peguei no bauque, puxei o ar e disse : Não tem problema,acontece. Agradeci pela gentileza de ser gentil e sincera,seria muito melhor do que me enganar, me afoguei no alcool de certa forma que acordei no dia seguinte. e ai me vi no ciclo novamente, trabalho e casa, no meu pequeno universo melancólico e solitário.
submitted by Carlos-Lock to desabafos [link] [comments]


2020.08.11 05:24 vic_d_d Como essa pandemia destruiu tudo que eu mais amava

Iae pessoa desse sub, tudo em riba ?
Esse é meu primeiro post aqui, então... sla, parece tudo mais estranho pela primeira vez. Acho que como a maioria das pessoas, eu esperava muito desse ano. Formatura, novas amizades, novos lugares, e tudo parecia muito bem no começo do ano. Minha vida escolar estava indo bem, estava em contato com minha família e amigos, minha fé estava forte e tudo me parecia um mar de rosas... é, eu estava feliz. Aí... começou tudo a desmoronar pouco a pouco.
No começo da pandemia, uma familiar minha se envolveu com um cara, infelizmente ele tinha sérios problemas, chegou a nos roubar e ameaçar. Eles terminaram e tudo voltou a se acalmar. Então, minha irmã foi demitida do seu serviço no terceiro mês de experiência, e tenho certeza que aquele foi o trabalho que ela mais gostou. Logo veio a crise, passamos a depender do auxílio, não pagamos algumas contas, o aluguel mal conseguimos pagar metade. Como resultado, minha irmã formou um dívida grande, a dona da casa simplesmente nos mandou embora num prazo de duas semanas para encontrar outro lugar. Mudamos duas vezes, e quase mudamos uma terceira vez, que não deu certo. Agora estamos em uma casa pouco melhor, e parece estar tudo bem.
Retrocedendo um pouco... Bom, no começo do ano eu me aproximei muito de um amigo, ele literalmente era a pessoa que eu mais confiava e gostava de conversar em toda minha vida.
Eu comecei a gostar de uma pessoa, e ele acabou conversando com ela sobre mim. Para minha alegria momentânea, ela disse para ele que gostava de mim. Na mesma hora ele me contou, e eu, no outro dia falei com ela. Ela me disse que não, que não sentia nada por mim, e que tudo foi apenas um blefe. Me senti muito magoado, e isso só aumentou minha dor e baixa auto estima.
Meu amigo, mais a frente, se envolveu com uma garota, ela acabou se envolvendo comigo, e tudo desandou. Ele se afastou de todos nós, e mesmo na hora eu não entendendo, eu me sinto muito culpado por tudo que aconteceu. Nem sei se tenho coragem de lhe pedir desculpas.
Passou certo tempo. Eu e ela ficamos mais íntimos que nunca. Eu mudei minha personalidade, tentei mudar meu jeito de ser para ela, sacrifiquei tudo que eu podia, fiz o máximo para agradar e mostrar o quanto eu a amava. Por certo tempo, eu achei que era suficiente. Até um dia, ela me dizer que não sentia nada verdadeiro por mim, que eu não passava de seu "melhor amigo", e que só disse que me amava porque estava confusa, e pra não me magoar. Ali eu me destruí, eu me senti como um mero brinquedo, algo que vale menos que lixo. Agora, eu sinto que eu estou muito pior, me sinto o próprio lixo. Comecei a errar na minha fé, com meus amigos e familiares. Não gosto mais de sair na rua, não tenho mais forças para continuar na minha fé.
Mesmo tendo pessoas que sei que me amam, eu sinto que a qualquer momento eu vou afastar eles de mim. Me sinto fraco, incapaz e um completo idiota. Ja me machucaram tanto, e eu já fui tão forte para suportar isso. Mas agora, agora eu sinto que vou quebrar a qualquer momento. As aulas voltaram, eu apenas faço as com data de pendência. Mal consigo pensar em escola ou estudo, mesmo querendo aprender, já imagino que não vou passar de ano.
Eu não consigo terminar as coisas que começo, e isso me dói muito. Eu só queria dizer isso para alguém, e queria muito ter alguém do meu lado. As vezes só queria abraçar alguém e chorar, chorar até meu olhos doerem, chorar até toda essa dor passar. Desculpe o texto longo, imagino que poucas pessoas vão ler toda essa porcaria de desabafo idiota. Perdão qualquer coisa, boa noite.
submitted by vic_d_d to desabafos [link] [comments]


2020.08.06 04:56 Hecate_-_ Como eu venci o bulling

Olá Luba, Galadriel, Misty, editores, espíritos de papelões, LED's agora simétricos, editores e turma que está a ver. Essa história é de uns anos atrás, quando eu estava no primeiro ano do ensino médio. Logo na segunda semana de aula, eu peguei dengue hemorrágica, e depois de quase três semanas afastada das aulas eu voltei, vários quilos mais magra, com alguma manchinhas na pele ainda, muitas manchas roxas de veias estouradas, e ainda deslocada por estar voltando à minha rotina. Eu tinha poucos amigos, dentre eles o único garoto gay assumido da escola, era estudiosa, jogava RPG, usava óculos e aparelho nos dentes, nunca tive espinhas e tenho cabelo cacheado (numa época em que chapinha era uma verdadeira ditadura). Eu inventei o bulling! Meu contato com o bulling começou logo quando voltei às aulas. Diziam que eu era uma viciada (por conta das manchas roxas nos braços, o emagrecimento vertiginoso e a indisposição). Era só um boato, eu não liguei. Depois chegou a primeira semana de provas. Eu tirei as melhores notas das sala em pelo menos 90% das matérias. Aguentei mais alguns boatos sobre como era possível que eu tivesse boas notas sem ter frequentado metade das aulas até ali. Diziam que os professores tinham pena de mim, que eu estava fazendo favores sexuais aos professores e professoras (até meu corpo era um problema, tendo 104cm de busto com quinze anos, diziam que eu tinha "peitos de vadia"). Eu deixava os comentários entrarem por um ouvido e sair pelo outro. Criaram uma comunidade no Orkut pra falar sobre como meu cabelo era feio, ou sobre como eu deveria estar mentindo a idade com minha falta de espinhas ou meus "peitos de vadia". Eu seguia em frente na companhia desse meu amigo, que também enfrentava muitos comentários odiosos, coisas pesadas, mas nesse momento não tinha chegado em agressão ou nada físico, até o início do segundo bimestre. Vendo que eu não ligava pra comentários ou comunidades no Orkut, começou a ficar pesado. Tive coisas roubadas, cadernos rasgados, chicletes colados no meu cabelo... Mas era tudo anônimo, nunca consegui encontrar os culpados. Até o dia da lista. Correu na minha sala, duas listas. Uma das garotas mais bonitas, e outra das mais feias. Eu nem quis ver, tava de fato cagando pra isso. Mas uma garota que vamos chamar de Karen, veio trazer aquela lista pra mim, eu fiz que nem era comigo, então ela de irritou e disse várias coisas pra me irritar, eu abri um bocejo, e perguntei de ela já tinha terminado. A Karen, ficou puta, disse q eu podia fazer essa pose de quem não se importava, mas que sabia o quanto eu estava chorando por dentro e que eu era uma nada e mimimi mimimi, professor chegou e acabou por aí. Eu pensei assim. O problema foi que os meninos acharam que era uma ótima ideia atribuir pontos às garotas, e quem "pegasse" a garota, recebia os pontos. As mais bonitas tinha pontuações altas, e quanto mais ia descendo sua colocação, mais diminuía a quantidade de pontos. Mas no meu caso e de mais duas meninas consideradas "as mais feias", era atribuída uma pontuação alta, pq o cara que tivesse "coragem de pegar" ganharia pontos pela "caridade" e pela coragem. Karen veio "esfregar" isso na minha cara dizendo que nem assim, nenhum garoto ia querer me beijar. No dia seguinte, depois que acabou o recreio, eu me dirigi à minha sala mas não me deixaram entrar, uns garotos que estavam com a tal lista na mão me encurralaram, disseram que eu não ia entrar se não pagasse o "pedágio". Eu recuei e tentei me afastar, entraria qdo o professor chegasse. Mas um deles não deixou, vamos chamá-lo de Karon, ele disse algo sobre precisar de pontos até o fim de semana, e me prendeu, segurando meus braços junto ao meu corpo na altura dos cotovelos. Fiquei em pânico, eu odeio que me toquem, ainda mais de forma tão invasiva. Ele foi se aproximando pra me beijar à força, eu me afastei e dei com a cabeça na boca dele, quando ele baixou a guarda, dei uma joelhada na virilha e ele me soltou. Eu poderia ter parado por aí, mas pensei rápido, tinha vários garotos ali e poderiam torcer a história, como se eu viesse do nada e batesse no garoto, então continuei batendo nele, consegui derrubá-lo, subi em cima e socava ele no rosto, com toda a minha frustração, descarreguei nele cada vez que fingi que o bulling não me afetava. Só parei de bater nele qdo me arrancaram de cima dele. Ele estava desmaiado, ou fingindo, não sei, mas o nariz dele sangrava muito. Me mandaram pra diretoria, no dia seguinte eu não entraria sem um responsável. No dia seguinte, estava eu com meu pai, o garoto com a cara roxa e a mãe dele. Quando me perguntaram o pq de tanta violência, eu disse q ele tentou me beijar à força, meu pai tinha um sorriso que não desmanchava por nada. A mãe do Karon tentou me refutar na hora, mas qdo olhou pra ele, e ele com aquela cara de cachorro que cagou na sala, ela viu que era verdade. Ela deu vários tapas nele, dizendo que o que ele ganhou era pouco, e que se ele quisesse consertar o nariz quebrado, ele que trabalhasse e pagasse pela cirurgia. Ele pegou suspensão. Comigo não aconteceu nada, só fui obrigada a ir ao psicólogo e fazer terapia de controle da raiva. Nunca mais fizeram nada físico comigo. As hostilidades femininas ainda duraram por mais tempo, acabei com elas tbm, mas já é outra história. Nunca mais mexeram com meu amigo tbm. Os garotos tinham medo de apanhar igual ao Karon. Pouco tempo depois, ele se transferiu. Me lembrei dessa história pq recentemente, Karon me seguiu no Instagram e curtiu fotos, olhei a foto do perfil dele. Quase 15 anos se passaram e o nariz dele ainda é torto! Amo seus vídeos Lubisco, até minha mãe se parte de rir com vc! Amamos vc! Um beijo se vc quiser <31
submitted by Hecate_-_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.04 01:28 _No_Game_No_Life_ O DIA EM QUE ME ASSUMI E QUASE INFARTEI MINHA MÃE

Olá Luba e Leitores (e a terceira historia q posto no subreddit, to com preguiça de cumprimentar todo o set do Luba denovo) como eu não me canso de passar vergonha, estou denovo aqui pra me expor eeee, a alguns dias postei uma historia chamada "o dia que fui expulso do armario" inclusive fiquei surpreso com a quantidade de upvotes, obrigado povo ;), então, eu postei essa historia e logo em seguida percebi que eu podia ter contado como foi a saida de armario completa, eu podia editar mais eu duvido que todo mundo que leu, leria denovo e tbm ia ficar muito grande. então aqui estou eu pra expor eu e minha vida AGAIN.
Essa historia se passa no começo desse ano antes da quarentena, foi o dia q eu disse pra mim mesmo "é agora que eu saio do armario e q se foda qm achar ruim", pois bem, quem leu a minha outra historia sabe quem e a minha amiga Varls, (obviamente um nome falso) e eu não vou explicar todo o rolo q eu tive com ela denovo porque não, ela foi a primeira pessoa q eu contei pq eu sabia q ela era mente aberta e liberal, bem só não esperava que fosse TANTO, ela me disse ser Lésbica, e eu fiquei "EXCUSE ME WTF??" sério, me senti protagonista de uma novela mexicana ruim com esse Plot Twist, eu fiquei "como assim miga?" e ela "eu so quis ficar com você aquele dia pq eu n queria ser mais BV" ao mesmo tempo q eu fiquei feliz por ela ser LGBT junto cmg, tambem fiquei puto por ela ter me usado, q audacia.
bom antes de chegar no plot principal titulo do video, vou contar tambem como me assumi pra minha irmã, sim, eu contei pra minha irma antes da minha mãe, vamos chamar minha irma de Larls, eu sempre tive mais empatia com minha irmã Larls do q com o resto da familia, pq nos temos os mesmos gostos e essas coisas, então resolvi contar pra Larls primeiro, eu fiz o seguinte, nós estavamos assistindo Sword Art Online NA ÉPOCA QUE ERA BOM, e eu peguei meu telefone e entrei no banheiro, e comecei a mandar mensagem pra ela coisas do tipo, "preciso falar com você, uma coisa bem seria", (eu tenho um problema, eu não consigo falar sobre mim pessoalmente, eu congelo e tenho ataques de ansiedade), e ela na hora ja mandou "EU NAO VOU PEGAR PAPEL HIGIENICO PRA TU", ai eu gargalhei mais parei na hora por causa q a coisa era seria, e eu disse que era um trem real serio, e na hora ela comçou a esmurrar a porta do banheiro querendo saber porque eu não tava falando com ela pessoalmente, foi ai que veio a bomba, eu simplesmente mandei a seguinte mensagem "Eu sou Homossexual"
Na hora que a mensagem foi vizualizada, as batidas na porta pararam na hora, e aquele silencio que ficou no ar me destruiu por dentro eu congelei, ate que eu cedi a pressão e comecei a chorar, ela disse "Marls?" "Você ta chorando?" o tom de voz dela mudou na hora, ela pediu calmamente pra eu sair do banheiro, quando eu sai, ela me abraçou, e disse que tava tudo bem. Eu nunca fui uma pessoa de compartilhar meus sentimentos, eu sempre guardei tudo pra mim, e sinceramente, crescer ouvindo que homossexualidade era errado, que pessoas assim não prestam, e depois de alguns anos descobrir que eu era um deles, eu morri por dentro, me desesperei, chorei e sofri Muito.
Mais depois eu descobri que não era assim que as coisas funcionavam, que são só pessoas que amam umas as outras, e que não há nada de errado nisso, e eu passei a ter orgulho de ser assim, de ser uma pessoa que ama a si proprio e aos outros independente de como eles são, e foi essa coragem e orgulho que me fez dizer pra minha mãe, e não podia ter sido PIOR, kkkkk brincadeira, foi sim dificil mais eu nao me arrependo kk, agora sim vamos pra o Climax da historia, eu acordei naquela terça feira determinado a finalmente me assumir pra minha mãe, so que ela sai pra trabalhar antes de eu acordar, e naquele dia eu tive aula, dai veio a brilhante SQN ideia de fazer o seguinte, quando tava dando quase na hora de eu ir pra escola, eu mandei UM FUCKING TEXTO ENORME de 500 caractéres, e fui pra escola levando o telefone junto, eu soltei a bomba e meti o pé, só que eu tenho o wifi da escola, e la pro terceiro horario quase no recreio, eu percebi que fodeu, ela vizualizou e n respondeu, eu pensei "MEU DEUS EU INFARTEI A VÉIA" eu tava real preucupado, o medo era tanto que eu ja tava com o Brioco guardado na mochila, e quando deu o horario de ir embora eu virei pros meus amigos, "foi bom conhecer vocês" e fui, chegando em casa, minha irma me olhando com aquela cara de medo, ela me disse que minha mãe pediu pra sair do trabalho mais cedo, chegou em casa, "CADE O MARLS??!?!" minha irma disse "ele ta na escola" ai minha mãe "VAI BUSCAR ELE AGORA", minha irma conseguiu convencer minha mãe a nao me tirar do meio da aula naquele dia, e Larls ainda me disse, que quando minha mãe Arls Marls, chegou do trabalho ela ficou duas horas no chuveiro, entrou no quarto e ficou la a tarde toda (eu estudo de tarde), Larls me contou tudo isso antes de eu ir encontrar minha mãe no que provavelmente ia ser meu tumulo.
Mais ai eu pensei, "chegou a hora de encarar o olho do furacão, o boss final, o Ender Dragon", pensei que naquele quarto onde estava ela, era o final da minha jornada, (e da minha vida tambem) mais quando eu adentrei o quarto, era um clima totalmente diferente do que imaginei...
Ela me olhou com olhos que eu ja percebi oque ela estava sentindo, e apenas me disse "você quer conversar?", ela foi comigo ate o meu quarto e resumindo, ela me perguntou se eu tinha certeza daquilo, eu disse que sim, ela disse que me daria total apoio e me ama independente de como eu seja, e que a unica preucupação dela, e eu sofrer na mão de outras pessoas, tais coisas como preconceito e que ela não tem vergonha de mim, e tambem pediu que eu não me assumisse pro resto da familia, "tios, primos e avós' porque ela não quer que ninguem me olhe torto.
foi um cenario totalmente diferente do que eu havia imaginado, ela agiu totalmente o contrario de como eu pensei que seria, e que agora que eu sou assumido muitas coisas mudaram pra mim, a minha relação com a Larls está melhor, com meus amigos uma relaçao mais verdadeira, já que não preciso mentir mais minha sexualidade, e minha mãe me trata com o mesmo carinho e amor que sempre deu, bom eu acho que isso tudo teria fritado meu cerebro de garoto de 15 anos e eu teria dado um *GAY PANIK total se eu não tivesse apoio dos meus amigos e da Larls.
bom essa foi a historia, um fato curioso e engraçado é que minha outra irma sem ser a Larls, quando soube minha verdadeira sexualidade, a unica coisa que ela me disse sobre foi "Eu sempre soube"
EXCUSE ME WTF??
submitted by _No_Game_No_Life_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.31 06:45 kimmochi1 O dia em que meu amigo me pediu em namoro (observação final importante)

Já vou dizendo que é muita coisa:)

Oi Luba, editores, gatas, papeloes e todos que estão a ler, tudo bom?
Bom, eu estava na metade do 7° ano quando um novato chegou na escola, vamos chamá-lo de Lucas. Eu e "Késia" (nome falso) decidimos fazer amizade com o "Lucas". O garoto era muito simpático e gostava de quase todas as coisas que eu, super gente boa. Dias se passaram e eu me aproximei mais dele do que a "Késia", chegamos até a trocar segredos. Nessa época, tínhamos a suspeita do "Lucas" ser gay, mas não tínhamos nada contra a opção sexual dele.

Certo dia (na semana do dia dos namorados) a escola anunciou um evento para que as pessoas apaixonadas pudessem se declarar de forma anônima ou não. Funcionava assim: a diretora pegava um papel sortido da cesta e li em voz alta, nesse papel a pessoa X se declarava pra pessoa Y por medio de um poema ou texto. Mais tarde no mesmo dia, o vi pegando o papel de inscrição e ao questionar ele soltou uma indireta "pra quem será?". Ignorei, mas sabe como é, ignorei surtando. Enfim chegou o dia do evento e a coordenação reuniu TODOS os alunos no pátio da escola.

* pulando porque ninguém quer enrolação *

A diretora tirou a carta dele e leu o poema "dele" em voz alta para todos do pátio:
"Pulei na água e me molhei,
Brinquei com o fogo e me queimei,
Olhei pra você e me apaixonei"

Eu olhei pra ele e o mlk simplesmente saiu correndo kkkkkk

Era a primeira vez que alguém tinha se declarado pra mim, e por ser meu melhor amigo eu fiquei mais sem reação ainda. Eu e "Késia" fomos procurar por ele e o encontrei na nossa sala de aula. Naquele momento eu tive certeza de que ele ia me pedir em namoro, mas não era o que eu queria e a "Késia" sabia disso. A "Késia" me puxou para fora da sala e apenas escutei o "Lucas" falando "espera". Uma semana depois eu fui falar com ele (Sim, uma semana, eu também me arrependo mas eu era muito imatura para saber lidar com isso) e dava pra ver que ele não estava bravo mas que também não estava muito feliz, óbvio! Continuamos a amizade normalmente, só algumas pessoas que zoavam a gente dizendo que éramos namorados, mas nada de mais.

Mais umas semanas se passaram e ele apareceu com uma idéia de que ia embora pra outro estado. Eu não acreditei, não queria que ele fosse. No dia seguinte eu esperei por ele na escola e nada. E assim se passaram semanas, meses... "Lucas" se despediu e foi embora sem deixar número de telefone, rede social ou endereço. Como fui besta. Eu queria conversar com ele novamente. Nunca pensei que fosse chorar por tanto tempo e me culpar tanto. Sinto saudades da amizade dele. Me arrependo pelo jeito que tratei ele, mas é aquilo, se arrepender não vai fazer eu voltar no passado.
O mais incrível é que ano retrasado fui para o cinema e encontrei um garoto muito parecido com ele, mas ignorei porque minha mãe pôs na minha cabeça que não era ele. Semanas depois um evento daqui do meu estado e o mesmo garoto estava lá e minha mãe disse a mesma coisa, mas não sei...
Então, qual sua opinião?


OBS: enquanto escrevia isso lembrei que um dos primeiros contatos que tive com o seu canal foi com ele, então se essa história for pro seu canal e ele ainda te assistir talvez tenha uma pequena chance de encontrar ele. Você pode me ajudar com isso?
submitted by kimmochi1 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.30 04:31 RajeshDePiri MEUS AMIGOS FINGEM GOSTAR DE MIM?

Olá, boa noite.
É minha primeira vez no reddit, logo também meu primeiro post. Eu cai no reddit enquanto googlava "meus amigos fingem gostar de mim? o que fazer?" e cabei me deparando com alguns posts de desabafo aqui no reddit, então resolvi compartilhar minha recente experiência e sentimentos afim de ver se consigo encontrar um direção do que devo fazer.
Eu tenho 3 amigos. Só. Todos da época de escola. M, F e E.

MEUS AMIGOS
"M" eu nem lembro direito como conheci, a gente é bem diferente, mas viramos grandes amigos. A minha melhor amiga, na verdade. Conheço ela a quase 7 anos, no decorrer desses anos frequentei a casa dela quase todos os dias após as aulas e ao menos 5 vezes ao ano pós-ensino médio. É alguém que se me ligasse as 3AM pedindo ajudo, eu levantaria e iria ajudar, e que ela faria o mesmo, na medida do possível dela, comigo. Tenho uma relação muito boa com a mãe dela, que sempre diz me considerar como um filho.
"F" eu conheci na escola também, uns 5 anos de amizade. Mas a gente virou amigos mesmo depois que o ensino médio acabou. Na época da escola ele tinha problemas de auto estima e tinha vários preconceitos baseado em esteriotipos com gays (eu sou gay, btw.). Com nossa amizade ele desfez muitos esteriotipos que se tem sobre gays. Inclusive temos liberdade de brincadeiras com ele que com a grande maioria de outros amigos heteros eu não tenho, exatamente por eles terem a mentalidade de que gays são predadores sexuais. [não, gays não querem transar com qualquer homem que fale com eles, entendam isso por favor]. Com o tempo ele melhorou muito a autoestima , hoje é uma pessoa bem diferente da qual conheci no colégio e fico feliz dele ter compartilhado sentimentos deles sobre isso comigo, até por que ele é uma pessoa bem reservada.
"E" também conheci no ensino médio e assim como o "F" nossa amizade só floresceu depois do ensino médio. Já contou que sempre quis se aproximar durante os tempos de escola mas que tinha dificuldades, me achava legal e queria ser meu amigo. Conversamos bastante, ele tem depressão [eu também, BTW] e conversei muito com ele sobre isso, ele sempre falava comigo quando estava mal, contava quando ocorria algo que o deixava triste.

NOSSA RELAÇÃO
Minha amizade com o E e F possui uma dinâmica diferente da minha amizade com a M.
Com o E e F , que são gamers, passamos bastante tempo discord e jogando (geralmente LoL). Sempre me chamam, ou chamo eles, para jogar. Passamos praticamente 3 anos seguidos entrando discord pela manhã e desligando as 3 da manhã.
Com a M eu possuo uma relação de conversar sobre rotina, coisas da nossa vida, falar sobre assuntos em comum e etc... Ela possui ansiedade social, então sempre que a ela precisa sair para algum compromisso, geralmente eu ia com ela.

CONTEXTUALIZANDO O PROBLEMA
Durante o final de 2019 e o decorrer de 2020 eu comecei a ter algum problemas na minha relação para com eles.
Primeiramente que eu não sou uma pessoa de brigar, discutir. Eu falo meus sentimentos, exponho minhas angustias e amores. Eu deixo transparecer para a outra pessoa que eu gosto dela e que ela tem valor pra mim. Quando eu me sinto prejudicado, ou que estou prejudicando, eu chamo pra conversar. Expor os lados, combinar uma melhor forma de se comunicar. E isso sempre funcionou, expecialmente com a M.
O F é bem quieto, quase não tenho problemas com ele, mas paramos de conversar bastante nesse período.
O E sempre me chama, como eu disse, para falar DELE e nunca para saber sobre MIM. Eu me sinto um despejo de lixo emocional descartavel. Conversei com ele 2 vezes sobre isso, surtiu um efeito temporario mas logo se repete. Eu não "reclamo" mais sobre isso, apenas deixo pra lá. Ele sempre comete microagressões comigo (Ou é ignorante, ou me deixa falando sozinho, não demostra interesse na nossa relação, etc.) e eu quase sempre deixo pra lá, já que quando falo sobre não a efeito.
Tenho dificuldade de concentração e um ambiente pouco favorel pra tal esforço, então se empenhar melhor em jogos online competitivamente é dificil pra mim. Quando eu jogo com E e F, acabo ficando um pouco pra trás nas partidas. E ambos, como a maioria dos homens hetéros, brincando ofendendo. E tudo bem por mim, pq eu também brinco assim com eles. Mas durante os jogos eles pegam um pouco mais pesado, e isso me deixa mais desconcentrado e abalado emocionalmente durante as partidas e mesmo eu pedindo pra diminuirem esse tipo de brincadeira, o E só ficava cada vez mais nervoso com as percas e o F não consegue se comunicar de outra forma. Então eu deixo pra lá e sigo jogando como posso. Comecei a ser taxado de "emocionado" e "emotivo" nas entrelinhas.
Porém nesse periodo eu comecei a perceber que eles não me chamavam mais. Nao só pra jogar, o que seria totalmente compreensivel pra mim se eles quisessem subir mais rapidamente competitivamente, mas também para conversar discord. Várias e várias vezes eles estavam conversando e jogando e não me chamavam. Se eu entrava na sala do discord, automaticamente eu sentia o clima mudar para algo como "olha só quem chegou.". E assim que as partidas terminavam e eu ainda estava lá, eles enrolavam e criavam desculpas para não me chamar, mesmo eu nem solicitando participar das partidas, e saiam do discord. Quando havia mais colegas, eles conversavam e se eu falava algo eu acabava ignorado.
Não entro mais nas salas quando vejo eles online.

O GRANDE BOOM DA QUESTÃO
Nesses dias de isolamento social estou seguindo a risca, moro com minha mãe e desde que meus pais se separaram as coisas ficaram dificeis para nós. Se eu saisse e trouxesse algo para dentro de casa e ela ficasse doente eu me sentiria extremamente mal.
M me chamou para dormir na casa dela, já que não saio desde janeiro + isolamento social. Disse que não iria por enquanto por causa do isolamento.
Esse mês é aniversário do E, ele queria fazer uma festa pois acredita que o Covid é algo leve a não se preocupar e onde ele mora não soube de casos. Eu insisti que não queria colocar a vida da minha mãe em risco (além de não querer ser injusto com a M) e que não iria e ele se tornou extremamente ignorante, falando que eu não fosse então que ele não faria questão.
Deixei pra lá.
Depois minha mãe acabou que está furando a quarentena então eu decidi ir a festa com a M e dormir na casa dela por 2 dias depois e não sair mais denovo, só para agradar meus amigos e ir ver eles.
Alguns dias depois eu olhei discord e estavam E e F + alguns colegas nossos, totalizando uns 6 ou 7 pessoas na sala do discord conversando e jogando juntos.
Me senti um 0 a esquerda, alguém que não faria a diferença de estar ali ou não. Já que ninguém me chamou,
Então resolvi jogar um verde. Chamei o E e falei pra ele me avisar quando chegasse do trabalho para que jogassemos o modo novo que lançou num jogo em comum que jogamos.
Depois de 5 minutos ele me responde; "cheguei". Mesmo já estando no discord. Enquanto aguardava ele eu já jogava uma partida (duram em media 15, 20 minutos). Então ele decidiu jogar uma enquanto eu terminava a minha, a minha acabou rapido e fiquei 15 minutos esperando ele.
Assim que a partida dele acabou, os nossos colegas começaram uma juntos e ele reclamou que os meninos não chamaram ele.
Na minha frente.
Esperando ele por 15 minutos.
Então ele virou para mim e me chamou pra jogar. Neguei e disse que não era segunda opção e sai da sala.
F veio perguntar o que aconteceu, eu não queria conversar, mas ele acabou falando que se fosse pelo motivo de qual o E falou, eu estava fazendo tempestade em copo d'agua.
Acabei desabafando com a M e pedi para que ela não falasse para o E nem para o F, sendo que ela é uma pessoa que minha confiança é extrema.
Ela falou pro F.
Me senti extremamente triste, mas resolvi fingir demencia e acabei indo na festa e na casa da M.
Na festa o E ficou grudado comigo, rimos bastante. (em algum momento falando sobre games eles comentaram que jogaram com fulano esses dias, falei que conseguia ver todas as chamadas no discord, entao já sabia disso) e na casa da M, com a propriedade de 8 anos de convivência, senti que ela não queria que eu estivesse ali. Ela chamou 2 primas dela para passar o dia ali e eu acabei ficando de canto, mesmo tentando me enturmar. Não aguentei ficar 2 dias e acabei indo embora no outro dia.
Hoje, alguns dias depois, aguardando o E e o F pra jogar vi que eles estavam jogando com outros amigos e me deixaram de lado, mesmo eu tendo falado que iria esperar o E chegar em casa pra jogar. Dessa vez nao usaram discord.

Minha grande questão é:
Eu me senti muito mal com isso que ocorreu nos ultimos dias. A dor psiquica transpassou e eu senti um aperto no peito. A unica vez que senti uma tristeza e rejeição tão grande, foi quando tive minha primeira paixão e ela brincou comigo, já namorando outra pessoa. Quando minha depressão começou efetivamente. Nunca pensei que ia ter essa sensação no peito denovo. Amizades de quase 8 anos e me evitando.
Por um momento eu sinto que estou sofrendo algum tipo de manipulação ou gaslighting deles. Sendo feito de bobo, como se fosse bom me manter por perto pq eu sou idiota o suficiente pra atender as necessidades deles quando preciso. Outras que eu realmente estou sendo exagerado e que é tudo da minha cabeça.
Passei a tarde chorando hoje, por que são as unicas 3 pessoas que eu tenho realmente ativamente na minha vida. Tenho alguns amigos, mas nossas relação ainda não são tão bem cultivadas e nem temos coisas em comum para desfrutar (como os jogos por exemplo) e não sei o que fazer.
Se eu falar algo, vai ser "outro piti" para eles e logo as coisas voltam ao "normal".
Se eu ficar quieto e deixar isso rolando, meu sofrimento psiquico só vai aumentando.

Não sei o que fazer.
submitted by RajeshDePiri to desabafo [link] [comments]


2020.07.25 04:23 YatoToshiro Ultradimension Games #4 Hyperdevotion Noire


https://preview.redd.it/pop2gd6eywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b7fd1d69edb20b4b5f7ab0882bd9b05f12b7bb07
Lee-Fi Lee-Fi é uma jovem apaixonada que usa o punho para falar. Por isso, ela é má com pessoas indecisas e acredita que apenas pessoas fortes valem alguma coisa. Ela está sempre em busca de alguém que possa ser mais forte que ela e incentiva um desafio. Quando seu interesse é escolhido, ela escuta com total intenção. Ela pode ser egoísta e rude, mas também se importa com os amigos.
Ela é a primeira dos generais a aparecer ao lado de Noire no começo. Depois que Noire acredita na tradição de uma mulher chamada Eno e joga Gamarket no Caos, os Generais desertam e agem de forma independente.
Lee-Fi é o primeiro general a luta da CPU depois que ela derruba a secretária de Noire. Ela perde e é levada em custódia. Ela desafia Noire para o primeiro desafio que vê: um pôster de um concurso de beleza e, apesar de tudo, Lee-Fi saiu correndo do palco chorando de vergonha. Mais tarde, ela decide que quer lutar contra Lid, outro dos generais. Mais tarde, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais a combatam para ver se as convicções de Noire eram verdadeiras. Após a derrota de Resta, Ela, juntamente com Lee-Fi e Lid concordam em ajudá-la.
Lid Lid tem uma personalidade legal e séria, mas quando coisas irracionais acontecem, ela cospe comentários venenosos. Ela tem medo de desenvolvimentos inesperados, armadilhas e se esconde em uma caixa de papelão, tendendo a ser cautelosa com o ambiente.
Além disso, quando a situação se desenvolve muito além de suas expectativas. Ela também costuma se atrapalhar com suas próprias palavras..
Ela é vista pela primeira vez no início do jogo com Noire e seus outros generais.
Depois que Noire leva Gamarket ao caos, alguns soldados de Lid foram vistos perseguindo Resta, que estava em um estado enfraquecido. Ela pede desculpas por suas ações e foge.
Mais tarde, ela é vista em sua própria cidade, tentando prender os outros processadores. Quando ela é confrontada por Noire, ela os desafia. Ela perde e concorda em ser detida.
Em seu momento, ela espia Noire enquanto toma banho e a ouve falando sobre Lid ser um ídolo, o que contraria tudo o que ela representa. Depois que ela é descoberta, ela cai da abertura no chuveiro de Noire e é punida por isso.
Quando Resta se recuperou, Lid explica que Resta pisou em sua própria mina terrestre. Depois disso, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais desafiem as CPUs a testar a convicção de Noire e, depois de derrotadas, ela se junta a elas como uma espiã da equipe.
Resta Resta parece uma criança pequena, mas por dentro é uma garota forte e uma pessoa com bom senso. Quando ela olha para a falta de jeito de Noire, mesmo quando criança, ela se preocupa. Inesperadamente, ela adora histórias de adultos e se interessa por coisas pervertidas. Mas ela não tem experiência nessa categoria e parece exibir uma pequena quantidade de inocência.
Estelle Estelle é uma pessoa com uma disposição brilhante e simples. Ela parece muito inocente e se considera uma heroína em busca de coisas lendárias. Mas suas ações nunca são feitas com más intenções, embora ainda a envolva em problemas ...
Ein Al Uma misteriosa mulher-espada, à primeira vista ela tem uma atmosfera séria e fria sobre ela. Mas ela está simplesmente (com toda a intenção) exibindo sua elegância, a chamada Chuunibyou.
Ein adora usar palavras difíceis para parecer mais madura, mas na ocasião ela mostra suas cores verdadeiras.
Moru O mais novo dos comandantes militares, Moru está cheia de energia e uma inocência natural. Ela pode parecer um pouco ingênua e se apressa a entender as coisas de uma maneira única. Sabe-se que seus sentidos são fortes, o suficiente para detectar inimigos ocultos.
Poona Pacifista gentil e com um jeito preguiçoso de falar, Poona encontrará coragem para enfrentar qualquer coisa se vir alguém que conhece ou se preocupa com problemas. Seu ponto de charme é o bombom na cabeça.
Ai Masujima Ai Masujima adora cantar e dançar com as amigas. No entanto, mexa com ela, ela fica fria, semelhante a Plutia.
Ela aparece no capítulo 4: Rest @ rt. Neste capítulo, Ai está tendo problemas para encontrar Vert e é encontrado por Eno, que está desconcertado com seu idioma. O CPU encontra-a sendo atacada por monstros, resgata-a e diz que ninguém é permitido entrar em Lowee. Ela interpreta o papel da vítima inocente até Blanc retornar e ressalta que ela foi responsável pela lavagem cerebral dos cidadãos de Lowee.
Lee-Fi é baseado em Chun-Li do Street Fighter. A tampa é baseada em Snake, do Metal Gear Solid, e usa uma faca para lutar. Resta é baseado na forma infantil de Ellis / Fiona, da Record of Agarest. Estelle é baseado no herói masculino de Dragon Quest 3 e usa uma espada e um escudo. Ein Al com duas tatuagens de espadas no rosto é baseado em Final Fantasy. Poona é baseado em Opuuna. Moru é baseado na série Monster Hunter e usa uma maça para lutar.
Ai Masujima é baseado na franquia The [[email protected]](mailto:[email protected]).

https://preview.redd.it/477hia9jywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=4a405ce4a6799a91ad1b14dc180161d262c902e0
Ryuka Ryuka é uma mulher de pele clara com olhos azuis brilhantes. Seu cabelo é castanho e preso ao lado em dois cachos grandes e enrolados de comprimento uniforme. Ela veste uma flor vermelho-rosada no lado direito.
A roupa de Ryuka consiste em uma blusa vermelha reveladora com um dos quatro botões abotoados, diretamente abaixo do peito, enquanto a blusa é mantida fechada por um broche de ouro com uma flor detalhada. Impresso na camisa é um dragão preto. Isso é usado com uma jaqueta branca solta com mangas vermelhas, uma saia curta branca com faixa preta e uma fenda cortada na lateral colorida com pano vermelho. Ela também usa meia calça com um par de polainas brancas com detalhes em vermelho, preto e dourado. Seus sapatos são plataformas brancas e pretas com um rubi em cada dedo do pé.
Blossom Aisen Blossom tem uma pele clara e olhos roxos claros. Ela tem cabelos loiros, curtos e claros, com um corte infantil irregular, com a franja cobrindo o olho esquerdo. Ela usa um pedaço de cabelo roxo com adornos em ouro.
Blossom usa uma blusa branca com uma marca de forma de diamante cortada no peito e uma peça preta e dourada em volta do pescoço. Isso está embaixo de uma jaqueta roxa brilhante com detalhes dourados e pretos e um diamante de ouro nas laterais segurando-a fechada sobre o estômago. Sobre os ombros, ela tem um pano branco em miniatura com forro dourado e desenhos florais vermelhos. Por baixo da jaqueta, Blossom também tem um pedaço de material preto que gira em torno da metade inferior e um par de longas luvas brancas sem dedos. Ela também tem calças apertadas com temas cinza e preto com detalhes brancos e sapatos pretos.
Tsunemi Tsunemi não consegue expressar bem seus próprios sentimentos e tem uma maneira não natural de falar, como um robô. Ela é muito sensível aos sentimentos internos de outras pessoas e acha que só pode expressar seus verdadeiros sentimentos quando canta.
Tsunemi é uma garota de pele pálida, com olhos azuis profundos e cabelos loiros longos e pálidos, usados em tranças, seguradas com peças em círculo pretas com detalhes rosa.
Ela usa um vestido com um top revelador apenas cobrindo a frente. Consiste principalmente em preto e possui detalhes em azul pálido / esbranquiçado, ouro claro e azul escuro. Acima dos seios, no centro deles, e na parte inferior da saia, há material translúcido rosa. Ela também tem uma barra de música azul na região da virilha, cercada por quatro botões rosa com um X, O, triângulo e quadrado. Ela também usa mangas pretas e botas altas, ambas com detalhes em rosa e meias brancas um pouco mais longas.
Wyn Wyn é uma garota de futebol vigorosa e positiva. Ela é muito gentil com os outros e nem um pouco egoísta, embora possa ser meio simples. Ela é legal com amigos e estranhos.
Wyn é uma garota de pele clara e pálida, com olhos cianos brilhantes e cabelo castanho claro curto, usado em um rabo de cavalo preso por uma faixa vermelha.
Ela veste uma blusa azul solta com detalhes em azul mais escuro, dourado e branco. No peito, há uma seção de vermelho e laranja com um J azul escuro ao lado. Ela também usa shorts brancos e azuis sobre um par de leggings azuis escuras, de comprimento curto, tênis azuis com detalhes em azul e branco escuros e uma esfera azul na língua de cada dedo, uma gargantilha azul escura e uma pulseira de ouro.
Lady Wac Uma garota indescritível com uma propensão a provocar os outros até que os deixe com raiva. Sua idade é um segredo, mas comparada à maioria, parece que ela está pelo menos uma geração à frente deles, devido ao seu interesse em jogos retrô e ódio à juventude. Sua maior característica parece ser o fato de ela gostar de comer, implicando uma natureza gulosa.
Lady Wac é uma garota de pele clara e clara, com longos cabelos loiros pálidos, que são usados em tranças bufantes e franja comprida cobrindo os olhos. que são laranja. Na cabeça, ela usa uma faixa de babados roxa escura com um grande laço amarrado que tem uma peça central laranja e um pequeno diamante ao lado.
Wac usa um vestido rosa escuro com detalhes de babados roxos escuros e um pescoço correspondente, com um pequeno pingente de ouro no centro para combinar com os botões abaixo do peito, que são cobertos por um material translúcido. A saia do vestido parece ser muito folhosa e comprida, com detalhes em violeta claro e rosa pálido, além de uma pequena criatura azul que sai do bolso e uma cereja colorida no laço. Ela também tem meia-calça branca, maryjanes pretas com presilhas de morango para se parecer com doces cobertos de chocolate e rosa escuro, mangas no braço.
Generia G Uma super capitã que pode fazer qualquer coisa, desde que tenha a ver com máquinas. Ela é a líder da Minerva.
Generia é uma garota de pele pálida, com olhos dourados e um pequeno par de óculos vermelhos. Seu cabelo é pálido, amarelo chiffon e cortado na altura dos ombros, usado com um chapéu de capitão branco e preto com detalhes dourados e um rubi no centro de um deles.
A Generia usa uma roupa com temas cinza, branco e preto, fortemente decorada com detalhes em branco, preto, vermelho, dourado, azul e marrom claro. Em volta do pescoço, uma gola branca com detalhes dourados e vermelhos, além de ombros dourados e grandes mangas brancas de braço com forro dourado nas partes vermelha e marrom clara. Ela também usa uma faixa preta com uma parte colorida no centro, luvas brancas e sapatos brancos tipo mech com preto e prata na parte superior e vermelho na parte inferior com grandes algemas brancas ao redor do tornozelo.
Saori Uma garota com um verdadeiro coração de donzelas. Outros dizem que ela seria a heroína principal em qualquer sim de namoro. À primeira vista, ela pode parecer uma garota normal e normal da escola, mas não deixe isso te enganar. Ela pode lutar com os melhores!
Saori é uma garota de pele pálida, com olhos rosados e cabelos ruivo claro. Ela tem franja curta e um pouco de cabelo usado para emoldurar seu rosto, enquanto o resto é usado em um rabo de cavalo que atinge seu estômago. Perto do final do cabelo, parece uma coloração rosa pálida, e o cabelo é decorado com pequenas flores brancas e um clipe de coração rosa e oco.
Saori veste um uniforme escolar azul claro com um laço de chiffon pálido e camiseta branca por baixo, junto com um pequeno coração rosa cortado no centro do peito. Ela também usa calças de cor azul, que podem ser uma saia ou um par de shorts pregueados, meias brancas com linhas rosa no topo e botas curtas marrons soltas.
Ryuka é baseado na franquia Yakuza. Blossom Aisen é baseado em Sakura Wars Tsunemi é baseado em Hatsune Miku do Vocaloid e usa música para lutar Wyn é baseado em jogos de futebol, possivelmente Winning Eleven pela Konami. Lady Wac é baseado no clássico jogo de arcade Pac-man. Generia G Provavelmente é baseado nos jogos da Gundam Generation game Saori possivelmente é baseado em Tokimeki Memorial's Shiori Fujisaki

https://preview.redd.it/kt0iit5nywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b495872ca0121dec8d12cde3ec1f66be29c0eeb0
Vio Especialista em lidar com surtos de vírus, o Vio está muito acostumado a lutar. Ela tem uma personalidade peculiar e pode parecer um pouco feliz, embora saiba que é melhor exagerar na maior parte do tempo.
Vio tem cabelos verdes na altura dos ombros e olhos vermelhos. Sua roupa é preta com detalhes dourados e consiste em uma blusa de gola alta levemente esfarrapada, luvas brancas sem dedos, calça quente com pernas com zíper destacadas, botas brancas e algum tipo de coldre de cinta dupla na coxa direita.
Muitos aspectos do design de Vio na arte conceitual também mostram que ela é influenciada pela série Resident Evil (BioHazard no Japão); seu design geral parece inspirado em algumas das versões mais recentes do personagem 'Jill Valentine', e ela tem uma pequena criatura mutante verde / pelúcia no ombro esquerdo, segurando um guarda-chuva - na série Resident Evil, a Umbrella Corporation é responsável para o desenvolvimento original de muitos dos "vírus zumbis" mutantes ao longo da série, e seu logotipo é praticamente idêntico a uma visão de cima para baixo do guarda-chuva que o mutante da Vio está segurando. Sua arma de escolha é uma arma de cano longo, de águia do deserto, que é uma arma vista em muitos jogos da franquia Resident Evil.
Sango Sango acha que ela possui autoridade para agir mandona na frente de todos. Ela gosta de provocar e assediar os outros, e parece ser sádica e possivelmente masoquista, implicada pelo fato de que ela não odeia ser punida.
Sango é uma garota pálida, de pele clara, com pequenos olhos roxos e cabelos castanhos muito compridos. Ela tem franja arrumada e adequada para enquadrar o rosto, com poucos fios soltos na frente das orelhas e uma parte complicada que amarra o cabelo em quatro tranças circulares com tranças finas. Ela usa um ornamento roxo claro com detalhes dourados que se assemelham a uma borboleta e peças vermelhas opacas.
Seu traje consiste em uma túnica chinesa roxa vermelha e escura com detalhes dourados. Abaixo do peito, há um pano verde claro com um segmento preto por cima, com detalhes dourados, um cordão de baga brilhante e uma gema roxa clara no centro com uma gigantesca corrente de contas douradas. Seus sapatos são simples, sandálias pretas com saltos dourados e grossos.
Litte Rain Little Rain é uma garota de pele clara, com olhos azuis opacos e cabelos brancos muito compridos, que geralmente são soltos, mas tem uma fita roxa na parte inferior.
Ela usa um vestido bronzeado cremoso que seria revelador, se não fosse o top marrom chocolate usado por baixo dele com um pingente de ouro e roxo no meio, abaixo dos seios. Que combina com o pedaço do pescoço segurando as tiras de creme de seu vestido. Abaixo do ombro, ela tem mangas marrons chocolate e, em volta da cintura, há uma peça branca e prateada, segurando uma saia rígida marrom chocolate que revela seu vestido no meio. Decorar as partes marrons de sua roupa são detalhes em ouro. Enquanto seus sapatos são brancos, com detalhes marrons e dourados e orbes roxos em cima.
Vio (originalmente Capcom, que vazou como uma arte conceitual para Victory) está fazendo sua estréia neste jogo. Ela é baseada na franquia de Resident Evil (conhecida como Biohazard no Japão). O Sango é baseado no Sun Shang Xiang dos Dynasty Warriors e usa um Guan Dao Halbard. Little Rain é baseado na série Neverland.
submitted by YatoToshiro to Excalibur_Brasil [link] [comments]


2020.07.20 00:26 Misty_lv A que arruinou a reputação de outro

Oie minha turminha favorita, lubixco e todos q leiam esta história de Bababaca girl que vou aqui contar..

Contexto: Eu tenho uma melhor amiga, vou dar o nome de Farls, que eu considerava bastante como uma irmã (agora não considero por causa das merds que ela tem feito e por me ter enganado), e ela namorava com um rapaz aí, que vou chamar de Carls, no entanto eles acabaram, e ela começou a sair com outro rapaz aí, que vou dar o nome de Francis.

Farls e Carls namoravam fazia uns 4 anos, ou iam fazer este ano 4 anos, só que do nada Carls acabou com a Farls dizendo que não suportava mais a distância entre eles (moravam a 2 horas e meia de carro de distância), que os amigos diziam que ela o traía sempre que pudesse e outras cenas aí (ele deu desculpas atoa mesmo para justificar o término), e ela ficou muito deprimida pois ela gostava muito dele (ou pelo menos demonstrava), ela vivia postando cenas no whats depressivas tais como "minha vida é uma shit", lomotifs com músicais românticas e sads, tipo explicitamente a dizer "Tu acabou com a minha vida ao terminar comigo" e que não tava a aguentar a "depressão" (já vão entender o porquê das aspas) e como ela era uma das pessoas mais importantes na minha vida, eu tentei ajudá-la ao máximo a esquecer aquele babaca do Carls, e a incentivá-la a encontrar outra pessoa ou distrair-se de pensar nele.
Um tempo depois Carls começou a namorar outra miúda aí, só que na maior cara de pau começou a mandar mensagens à Farls a dizer o quanto tava com saudades dela e tals, que ele queria que não tivesse acontecido aquilo tudo, e outras bobeiras. Farls, tentou seguir em frente e até começou a gostar de um menino da sua escola, o Francis, eles começaram a sair e até tavam a pensar em ter um relacionamento sério (eu me sinto culpada também por ter incentivado ela a partir para outro.. mas o que eu podia fazer? ela era a minha pequena irmã), Francis era muito fofo com a Farls, e ele fazia de quase tudo para a ver feliz. Só que DO NADA, a Farls mandou-me mensagem a dizer que o Francis a tinha iludido e que não gostava dela e tals, ELA ATÉ ME MANDOU PRINTS com essas mensagens. Desde então ela dizia e vivia a postar cenas no status a dizer que ele a iludiu e que era um babaca, que a fez se apaixonar por ele e que ele apenas a tinha usado.

Mas agora vem a reviravolta da história... À uns dias, tive a falar com uma amiga em comum em chamada, porque eu tava meio triste com umas cenas, e começamos a falar sobre os exs da Farls, do quanto eu tava triste com ela, e que esperava que ela encontra-se alguém que a fizesse feliz de verdade, só que no meio disse eu mencionei o nome de Francis e seguiu-se a seguinte conversa:
Ela - O francis? Pera.. Tu não sabes a verdade?
Eu - Como assim ---?
Ela - Não foi ele que acabou com o rolo deles, foi a Farls.
Eu - Mas a Farls postou no status e disse me que tinha sido ele, ela mentiu-me? Porque raios ela fez esta [email protected] a ele?
Ela - Ela tentou enganar-me com essa história também. Mas eu conheço-a demasiado bem para saber que era mentira, o Francis era demasiado bom e dizia muitas vezes que a amava, e do nada é assim?!? Eh claro que não acreditei. Mas eu insisti bastante e ela contou-me a verdade.
Eu - Ela mentiu-me velho..
Ela - Eh.. Ela enganou todos.. Ela que o usou para tentar esquecer o Carls e fazer ciúmes nele, mas o Francis descobriu e acabou por dizer algumas dessas cenas por raiva, eu não o culpo, o rapaz foi enganado e iludido e agora teve a sua reputação arruinada só porque a Farls se fingiu a vítima da situação..
Eu - Ela mostrou-me prints e eu acreditei nela caramba, coitado velho. Eu tou me sentindo tão culpada, eu incentivei a sair com ele vei..
Ela - Não te culpes, eu também incentivei, só não esperava que ela fosse tão babaca..

Eh eu fui trouxa de acreditar e não suspeitar das cenas, mas pelo menos agora sei a verdade, e acerca de Francis, eu não sei de mais nada sobre ele, mas espero que tenha seguido adiante, tenho pena dele porque a reputação dele na escola foi arruinada por uma gaja que o iludiu e o usou, e no final se fez de vítima perante todos..

Acerca de Carls e Farls, a semana passada Carls pediu a Farls em namoro, e ela como eh aceitou, mas em menos de 1 semana ele acabou denovo com ela e começou a namorar outra gaja.
Farls agora cismou noutra "vítima" (ela mesmo o chamou assim) e eu fiquei super desconfortável com isso, porque mesmo sabendo a verdade sobre ela, eu continuo sendo um amor de pessoa com ela, e ela não sabe que eu sei da verdade, porque se soubesse ela não continuava a falar mal de Francis, e o quanto ele a magoou. Ah e acerca da tal "vítima", eles saíram na ultima quarta-feira, e correu super mal, porque a namorada do rapaz foi lá e quase bateu nela, isso se não chegou a bater, porque a Farls tava a dar muito encima do minino.

Isto tudo aconteceu em quatro meses. Eu não sei o que fazer em relação à Farls, porque eu a considerava demasiado na minha vida, e agora descobrir que fui enganada por uma das pessoas mais importantes da minha vida não foi fácil, a vontade de chorar foi muita, mas a de nojo e repulso está a ser muito mais. Não me afastei dela ainda, porque tenho medo que ela me faça algo como fez a Francis, porque carácter disso ela já demonstrou. Outras cenas que me deixam desconfortável, eh que ela posta cenas para fazer drama, só para as pessoas se preocuparem com ela e darem-lhe atenção (e ela uma vez admitiu isso) e outras cenas, que melhor eu não falar. O que devo fazer?
submitted by Misty_lv to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.13 05:17 NicolasSchieberwein Por Favor me ajudem!!

Oie Luba! Eu sou o N e tenho 13 anos.
Você pode estar se perguntando " Como um moleque de 13 anos tem problemas?", mas eu realmente estou com um problema que ta me machucando muito.
Tudo começo no começo do ano, eu tava na escola, e chegou uma menina L para falar comigo. Ela disse para que eu esperasse ela no final da aula, pq ela tinha uma surpresa para mim. Eu disse que ñ podia, pq minha irmã iria me buscar na escola, e eu ñ podia me atrasar. Ela ficou insistindo muito para que eu ficasse, mas eu ñ fiquei. No outro dia na escola uma amiga da L veio conversar comigo, ela disse que a L tinha ficado chateada pq eu ñ tinha esperado ela, ela também disse que a L queria perder o BV comigo, por isso queria me encontrar depois da aula.
Eu fui conversar com a L, disse que ñ queria beijar ela, dai ela ficou muito brava, ela começou a me xingar e disse que se eu não beijasse ela, eu iria passar a vida inteira virgem, dai eu disse que preferia passar a vida inteira virgem do que beijar ela (eu sei que ñ foi legal o que eu disse).
Algumas semanas depois disso, meu melhor amigo, o C, veio falar comigo, disse que tinha perdido o BV com a L. Isso me deixou muito irritado, e eu ñ consegui esconder que tava com raiva, mas ñ contei que ela tinha tentado me beijar antes. Quando a L descobriu que eu fiquei com raiva, ela começou a ficar mais próxima do C, e ñ se desgrudava mais, eu fiquei muito bravo, e pedi para que o C parasse de andar com a L, ele disse que ñ iria parar, então eu contei para ele que ela tinha tentado me beijar, e disse que achava que ela só tava com ele para me fazer ciumes, o C disse que eu tava era com inveja dele ter perdido o BV primeiro, e com ciumes pq a L é uma menina bonita e preferiu ficar com ele, e falou muitas outras coisas mas a que mais me pegou foi, "você só quer um cãozinho para amaciar esse seu ego inflado" (o que eu ñ posso negar pq realmente tenho um ego inflado, mas eu ñ vejo ele como um cãozinho, ele é muito mais importante do que isso) .
Depois desta briga entramos em quarentena, e desde então ñ falei mais com ele. Porém duas semanas descobri que ele e a L estão namorando, descobri pq a L me mandou uma foto dela beijando ele, e ela escreveu "Eu poderia ter sido sua, mas vc perdeu a chance". Quando li esta mensagem eu entrei em desespero, comecei a chorar compulsivamente, minha irmã ficou desesperada e conversou comigo, tentando me acalmar, nessa conversa eu acabei soltando um, " O que ele vê naquela vaca , que ele ñ vê em mim" ( eu sei que é feio chamar os outros de vaca, desculpa), daí que eu me toquei, que eu tava com ciúmes do meu amigo, pq eu to apaixonado por ele. Tipo eu já sentia algumas coisas mas ñ sabia o que era, mas agora tenho certeza.
Luba, eu já tinha gostado de algumas meninas, mas nunca de um menino, e isso ta me deixando com muito medo, sei que não tem nada de errado em também gostar de meninos, mas mesmo assim eu to com muita vergonha. To chorando muito faz dias, pq ele ta namorando, e pq tenho certeza que ele vai se magoar, e eu não aguentaria ver isso.
Perguntas: -Você acha que ela só ta com ele para me fazer ciumes?
-Como eu consigo recuperar a amizade dele?
-Como eu posso saber se o C também gosta de meninos, como eu posso descobrir quando um menino também gosta de meninos?
-E se o c gostar de meninos o que eu faço?
-Como é que eu vou contar isso para meus pais ? ( sei que eles ñ vão ficar bravo, mas to com muita vergonha)
-Será que meus pais já sabem? (Pq acho que minha irmã já sabe, mas ñ quero conversar com ela) -Como vou contar para meus amigos?
-Vai ser mesmo tão difícil quanto falam?
Essa situação esta me deixando deprimido e muito ancioso, penso em ligar para ele, mas sou muito impulsivo, então preciso de dicas antes de qualquer coisa, para ñ piorar a situação. Por favor me ajuda, eu não sei o que fazer, e ñ consigo conversar com ninguém próximo a mim!!
submitted by NicolasSchieberwein to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.13 01:11 Akari-Kun Eu e minha amiga somos babacas por parar de falar com uma ex-amiga que nos trocou por outras pessoas?

Ola pessoas, primeiramente, estou escrevendo por mim e por uma amiga minha que não tem reddit.
Eu vou escrever uma conversas que considerar importante para a história, já que não sei colocar fotos :>
E a história é gigante, só avisando. E é só a parte 1 então é realmente grande.
Como eu vou chamar as pessoas dessa história
Ex-amiga: Fernanda Amiga: Natalia Pessoas por quem a Fernanda nos trocou: Os outros.
Contexto:
Eu conhecia a Natalia desde que nascemos, fomos para a mesma creche, e depois para a mesma escola. Nos separamos lá pelo terceiro ano, e Fernanda continuou na minha turma. Nunca falei muito com ela, mas Natalia voltou para a minha turma e ela e Fernanda se tornaram amigas. Mais tarde me juntei a elas.
Faz pouco tempo, Fernanda começou a falar muito com os outros. No início, ela já falava muito com eles, mais do que com a gente, mas eu tava de boas porque se ela quisesse falar mais com eles do que comigo e com Natalia a escolha é dela, ela poderia falar com quem ela quiser, eu não ia reclamar. Mas de uma hora para a outra ela parou totalmente de falar comigo e com a Natalia. Sem explicar nada, tirou Eu e Natalia dos grupos que nós estavamos. Cortou todos os laços que nós tinhamos. Quando ela falava com a gente era para falar putaria, e eu e Natalia não gostavamos disso, nem um pouco.
Ela só falava com nós decentemente quando era para fazer trabalho em grupo, que ela dizia que os outros não iriam fazer com ela, e para pedir matéria de quando ela dormia no meio da aula, ou quando ela tava triste, acho que ela achava que nós não eramos amigas dela e sim pisicologas.
Ela colocava nos status videos do tiktok de gente que faz aqueles videos depressivos sabe? Ou então colocava fotos de "pessoas que mais sorriem são as mais tristes". Um dia cansei disso e fui dalar com ela, ela disse literalmente que não era nada e que ela sk queria atenção. Daí eu já fiquei tipo "tá bom essa pessoa tem uns probleminhas". Mas ok.
Um dia ela veio falar comigo e eu estava falando com a Natalia e ela disse que eu a estava ignorando. Dai junta raiva, tristeza e TPM e eu disse que não estava ignorando ela e que não iria mais parar a minha vida para ir galar com ela na hora em que ela quisesse.
Aí foi a seguinte conversa:
Ela: c tá ligada que eu vou ficar isolada né? Ela: ...
Eu: vai ficar não
Ela: vou sim.
Eu: vai ficar com seus amiguinos.
Ela: a "natalia" não é minha amiga também.
Eu: querida eu tava falando dos "outros"
Ela: eu não fico com eles
Eu: tá bom, se tu não fica com eles porque começou a ignorar eu e Natalia.
Ela: eu não ignorei vocês, vocês que me ignoraram.
(Eu fiquei um tempo sem responder, porque tinha ido comer, comida acima de tudo, não é mesmo.)
Ela: adoro ser ignorada por que era minha melhor amiga
(ainda tem isso, a gente era melhores amigas antes disso)
(Eu me recuso a escrever mas ela tava fazendo chantagem emocional dizendo que eu ia fazer ela se matar, e que ia ser minha culpa se eu morresse, e que ela era a melhor pessoa que eu ia encontrar na minha vida, enfim coisas do tipo)
Eu: ataa Eu: não vem fazer chantagem emocional agora, e quem disse que eu te considero minha melhor amiga agora? Faz, tipo, meses que tu não fala comigo se não para reclamar da vida e pedir matéria que você predeu porque FICAVA DORMINDO NO MEIO DA AULA. Então não vem reclamar, eu não vou ficar com pena.
Ela: eu não fiz nada pra vocês. Agora eu tento falar com vocês e vocês me ignoram como se eu fosse nada para vocês.
Eu: ta provando do próprio veneno, não é bom ser ignorada, certo?
Ela: legal, não tenho mais amigos então.
Eu: eh, os "outros" não são pessoas.
Ela: são, mas tu acha que eles vão ficar comigo na aula?
Eu: querida, eu espero que sim, porque para você ter nos ignorado e cortado de sua vida, então eu espero que seja por pessoas que vão pelo menos fazer o que a gente fazia porque eu e Natalia não vamos mais ser suas amigas. A gente não vai fingir que nada aconteceu, porque a gente não é idiota que nem você, que troca amigas de verdade, por "amigos" que você não sabe nem se vão ficar com você na aula. Eu: se eu fosse você eu teria cortado laços com eles quando eu percebesse que eles não estão nem aí para mim.
Ela: você nunca falou com eles, você não sabe como eles são. Ela: eles são pessoas legais.
Eu: eh, eh, são. Eu: ah va se ferrar, depois que tu não tiver mais ninguém pelo amor de deus não vem chorar pedindo para eu e Natalia voltarmos a ser sua amiga.
Ela: tu não tem idéia de quanto eu to chorando agora.
(A rotina dela é falar que tá chorando, sendo que ela quendo tá com eles tá toda feliz e ela fica o dia inteiro com eles.)
Ela: agora eu entendo porque meninos são melhores que VOCÊS meninas.
Eu: VOCÊS. Agora tu é homem?
(Pode parecer homofobico, mas eu só estava perguntando porque estava achando engraçado, porque sempre que diziam algo que ela parecia menino ou sei lá, algo do tipo, ela ficava tipo, muito brava, então eu tava quase rindo dela se contradizendo.)
Ela: eles apoiam você, eles te chamam pra jogar e conversar, eles não te deixam, eles falam toda hora com você.
(Ela se contradizendo de novo, e eu esqueci de falar, ela tinha parado de falar comigo e Natalia só por causa que ela e eles jogavam, então eles ficavam o dia inteiro jogando. )
Ela: e respondendo a sua pergunta Ela: eu posso ser trans, eu nunca quis ser menina.
(Isso tava me irritando)
Eu: fds Fernanda, tu acha que eu queria ser menina?
(Eu não sou trans, só queria que existisse um jeito de não ter gênero porque eu não gosto do meu corpo então neh?)
Ela: sim. Tu é amiga das populares.
(Não ligo, mas era eu, as "populares" e Natalia na nossa creche então nós nos conheciamos desde que nos conhecemos por gente, e alias eu já fui até trocada por essas "populares", então eu nem falava com elas.)
Ela: você é bonita, você é tudo.
Eu: para com isso, eu me odeio, odeio minha vida, odeio tudo que está relacionado a mim, vamos esclarecer umas coisa, eu não sou bonita e nem popular.
(Não me julgue mal e que eu só queria atenção, eu não estava bem aquele dia e eu realmente não gosto da minha aparência)
Ela: você não se enxerga? Você é amiga delas
(Automaticamente eu fico popular e bonita, acho que é isso que ela pensa, mas ok, vou parar da atrapalhar.)
Eu: porque será que eu sou "amiga'' delas? Acho que porque eu passei, literalmente a merda da minha vida com elas. E no fim elas me trocaram que nem você.
Ela: eu nunca troquei vocês. Ela: só me bloqueia logo, não é isso que você quer?
Eu: porque você não me bloqueia? Parece que você quer me bloquear da sua vida.
Ela:....... Ela: porque eu quero conversar com você. Como uma pessoa normal.
Eu: pode me bloquear, você já fez isso muitas vezes, só mais uma para a lista.
(No caso, quando eu não fazia o que ela queria, ela me bloqueava e depois desbloqueava e eu fazia o que ela queria, porque querendo ou não eu só tinha ela e a Natalia como amigas.)
Ela: lembre-se que eu tenho toda essa conversa salva em prints.
Eu: eu também.
Ela: VAI FAZER O QUE, MOSTRAR PARA A SUA MÃE, FAZER BULLYNG COMIGO?
Eu: não porque não sou idiota, e já sofri quase bullying que nem chegou a ser bullying e já pensei em me cortrar, então eu nunca vou colocar ima pessoa nessa situação.
Ela:....
Eu: tchau.
Ela: vai fugir da briga?
Eu: não Eu: eu só não quero começar a falar um monte de palavrão e falar tudo que vem na minha cabeça, porque daí eu com certeza seria a errada dessa história. Eu: então, tchau.
Ela: tchau putinha Ela: faz um favor, me bloqueia e só desbloqueia quando for pedir desculpas.
Eu: não vai ser tão cedo.
Cabô a conversa, isso é só uma parte, mas eu tô cansada de escrever, e tá muito grande, e meu deus achi que se eu escrever a história inteira em uma parte ninguém vai ler :>
Se quiserem que eu conte a outra parte me avisem.
submitted by Akari-Kun to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.09 17:03 BatataC9 O tóxico do pãozinho de queijo

{o título tá uma merda perdão} Olá Lubixco, gatas, falecidos papelões, falecida barba, possível convidado (q n existe) e turma q está a assistir (Sou baiana ent.. fique avontade Lubitho)
Bem, hj eu vim contar uma história q aconteceu qnd eu tinha 11 anos, ela envolve, ex tóxico, melhores amigas violentas, mijo nas calças, e muito choro kkkkkkk
Enfim, vamos lá, (Detalhe importante, eu tenho um grupinho, com 3 melhores amigas, nos conhecemos desde pequenas, duas delas estudam na msm escola q eu), eu estava no 7° ano e tinha uma amiga da condução, vamos chana-la de Tatá, a Tatá era do 6° ano, e eu as vezes andava com os amigos dela, entre esses amigos, tinha um garoto q eu achava bonitinho, cmç a conversar mais com ele e percebi q ele era mt legal, dps de um tempo me aproximando, 1 ou 2 meses percebi q estava gostando dele, contei para a Tata e pedi ajuda pra saber se ele gostava de mim, uma semana se passou e ela me disse q ele gostava de mim, eu fiquei super feliz né, dps de mais um tempo conversando, eu dei um selinho nele pra ver se ele se tocava q eu gostava dele
Alguns dias dps desse selinho, ele me pediu em namoro (foi bem fofinho) eu aceitei, no cmç era incrível, ficávamos juntos no recreio sempre, apresentei ele pros meus amigos, e tals, MAAAS, dps de um tempo, ele ficou frio, grosso, n queria ficar cmg, me tratava mt mal, marcavamos de nos encontrar no recreio chegada ou saída e ele me dava bolo, dps dava uma desculpa idiota (E eu como boa trouxa q eu sou, aceitava numa boa) entre outros 5 meses se passaram e eu ainda estava com ele, no dia em q fizemos 5 meses juntos, eu escrevi várias mensagens fofas, comprei pão de queijo, e uma caixa de bombons (Pus as mensagens grudadas nos bombons) e fui pra escola
Chegando lá, ele ME IGNOROU COMPLETAMENTE, falei com ele e ele me tratou super mal, me empurrou e disse
"Pô cara me deixa em paz, n tá vendo q eu tô ocupado caralh*"
Fiquei mt chateada, sou uma pessoa sentimental e qualquer coisa eu tô chorando, segurei minhas lágrimas e fui pra minha sala, na hora do recreio fui até ele (com meu pão de queijo na mão) e nós brigamos feio, terminei com ele dizendo q não aguentava mais ser tratada daquela forma, q ele era tóxico, idiota e ridículo, ele pegou o meu pãozinho, TACOU EM MIM! e saiu, fiquei revoltada, mas ainda triste, chorei o resto do dia e pra infelicidade do sujeito, minhas amigas viram
No fim da aula, eu estava muito triste ainda, a escola tava quase vazia (minha condução chegava atrasada), eu tava em um banco da pracinha ouvindo música, qnd a Tata chega correndo e me solta "Amg, tão batendo no "Carls" vem cá!!!"
Eu fico confusa, tipo oq eu tenho a ver, mas vou com ela, ainda cabisbaixa, chegando lá, na parte de trás da escola, onde tem umas mesinhas, tá as duas meninas q eu falei no início (vamos chamar de Lu e Beh) e uma amg nossa (vamos chamar de cagada, história pra dps kkkkkk), além do menino, q tá sentado na mesinha, obrigado!
Elas cmç a bater nele, mandando ele me pedir desculpa, ele tava chorando já, elas tinham 15 e 14 anos e o garoto, 11, ele me pediu desculpa chorando, elas fizeram ele dizer "Eu sou um idiota, ridículo e pa* no [email protected]" O garoto estava tremendo de medo já, tinha gente até gravando, dps de tudo, cada uma das minhas amigas deu um soco nas costas dele e falaram pra eu dar tbm, sou contra violência ent neguei, falei q aquilo era desnecessário, n posso negar, ri um pouco mas dps pensei q elas eram mt mais velhas e já tava ficando ridículo aquilo, Lu (q é a mais velha) deu um soco nele "por mim" e dps soltaram o msm, q foi correndo pro banheiro, os amgs dele q souberam oq teve dps foram pro banheiro atrás dele e voltaram dizendo q ele tava chorando mt e q tinha SE MIJADO!!!
Sai correndo e me tranquei no banheiro, me senti muito culpada por aquilo, o garoto tinha 11 anos, msm me fzd mt mal, n acho q merecia isso
Qnd a condução chegou entrei sem olhar pras minhas amigas, sentei sozinha e fiquei ainda com aquela culpa, qnd cheguei em casa pedi mil desculpas pelas minhas amigas para o garoto pelo wpp (elas ainda me chamam de trouxa por isso), ele respondeu falando q eu era uma puta vadia dos infernos, hj estou bem, mas na época, fez eu me sentir mais culpada ainda
É isso Lubinha, espero q tenha gostado, obg por ler, desculpa se ficou MT grande e por qualquer erro de português kkkkk foi a minha primeira vez aqui, sou muito sua fã, vc é meu Youtuber preferido, amo vc, bjs menor q treixxxx
submitted by BatataC9 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.09 16:20 himawino AM I THE ASSHOLE por mostrar as FOTOS do "DATE" que tive com o GUY para a NAMORADA dele?

(Sou paraibana, então capricha no sotaque, visse? E desculpa por ser enorme, tive que contar com detalhes para que ficasse compreensível)
Olá Luba, editores e Turma que está a ver! A história que eu vou contar hoje é extremamente dolorosa para mim, mas decidi compartilhar com vocês pois eu sou trouxa, fazer o que né?! Me sinto em casa aqui.
Então... Em meados de 2016 eu começei a cursar agronomia em uma cidade não muito próxima de onde eu morava, o que resultou na minha mudança para essa cidade. Lá, eu dividia apartamento com duas outras meninas e elas eram super legais de conviver, o AP era de boa, mas a gente sempre viajava para casa nos finais de semana. Essa mudança toda, até então, tinha sido normal para mim, eu sou flha única e tenho apoio da minha mãe para tudo o que eu quero fazer. Enfim, em 2017 eu começei a ficar "com fogo", pois já fazia um tempo que estava solteira e tinha, recentemente, levado um bolo de um cara da universidade (história para outra turma-feira).
Decidi ficar mais atenta aos flertes que costumava ter com uns carinhas do Instagram e um deles chamou minha atenção especialmente.
Eu estudei o ensino médio na mesma escola desse cara (irei chamá-lo de Carls), mas não na mesma sala, ele era dois anos mais velho que eu. Carls tinha um porte másculo e barba (AMO), além de ter uma personalidade muito próxima da minha, gostavamos de Donnie Darko, Naruto, jogos e coisas de física (conversavamos muito sobre histórias de viagens no tempo, astronomia e jogos online), inclusive, ele me fez jogar Hearthstone com ele (jogavamos quase que diariamente por call). Ainda por cima, em alguns momentos muito estressantes e tristes para mim, ele sempre me confortava e falava que por muitos anos ele viveu triste, mas ele sempre tinha os amigos dele para apoiá-lo e que agora eu era amiga dele também.
O tempo passou e eu e Carls começamos a marcar de se encontrar para beber e como eu não sou besta nem nada, chamei ele para vir na casa na cidade onde ele estudava e como as meninas sempre viajavam para casa no final de semana, worth! E ele topou sem pestanejar.
No dia que marcamos, eu fui buscar ele na cidade dele (Carls não sabia como chegar na cidade onde eu estudava e como era perto e barato, eu fui sem problemas). Quando cheguei lá e me encontrei com ele, ele foi um fofo, ficamos conversando durante a viagem e ele disse que estava "ansioso" para conhecer a minha universidade (que é um ponto turistico), mas também disse que teria de voltar para casa NAQUELE mesmo dia, pois tinha que fazer alguma coisa com o pai dele (não lembro agora exatamente o que foi). Quando chegamos no meu AP, disse a ele tinha montado um esquemazinho para passearmos, mas Carls disse que estava "cansado" e perguntou se podia me mostrar um desenho muito foda que tinha na Netflix e eu entreguei meu notebook a ele,mas como eu não sou besta e muito menos inocente, peguei o colchão e coloquei na sala, para podermos assistir deitamos, enquanto lanchavamos e bebiamos (não levei ele pro quarto, pois eu o dividia com minha amiga e não queria sujá-lo). Depois de alguns episodios de Rick and Morty, transamos!
Depois que ele foi embora, continuamos conversando diariamente, com mensagens de "bom dia" e "boa noite". Falavamos até em marcar outro dia para "passear". Eu queria algo na cidade dele, mas ele sempre dizia que na minha cidade era melhor, pois teriamos mais privacidade, e pensando lógicamente fazia sentido. Começamos a nos marcar em memes no instagram, no facebook e a comentar coisas engraçadas nas fotos um do outro, até que um dia, uma guria (irei chama-la de Farls) me seguiu no instagram e mandou uma solicitação no facekook. Eu olhei o perfil dela e vi que ela e Carls tbm tinham uma interação bem forte (segui ela e confirmei a solicitação). Perguntei a Carls sobre ela e ele disse que ela era AMIGA dele e que ele morava na mesma rua que ela (pensei, Ah amigos e visinhos, normal).
Um tempo se passou e enquanto eu rolava o home do facebook, vi uma postagem sobre o novo filme do Piratas do Caribe, o 5. E como eu sou muito fã do Johnny fiquei louca para assistir na estréia. A legenda do post era "Marque alguém para ir assistir com você" e eu fui lá e marquei o Carls e o Carls respondeu o comentário marcando a Farls, pensei "WHAT THE FUCK IS GOING ON?', fiquei perplexa e depois de alguns minutos recebi mensagens da Farls no insta.
Ela me disse que era namorada do Carls fazia quase um ano (minha "relação" com Carls mais ou menos 3 meses). Ela ficou putassa comigo, dizendo que eu era uma vadia, uma palhaça que estava dando em cima do Carls.
Eu não fiquei em choque, fiquei a hidrelétrica toda. Mas em meio a tanta confusão, mandei para ela as fotos do Carls aqui em casa (tiramos algumas, inclusive dele só de cueca), mandei os prints da conversa onde ele me dizia que ela era "só a amiga da rua dele". Ela ficou mais puta ainda e foi falar com ele, e eu também fui. Pensei "Que ORDINÁRIO" (family friendly, bjs).
E quando ele me respondeu... veio o drama. Ele disse que tinha me contado dela, que ela tinha sido a pessoa que tinha feito ele se livrar de uma depressão e disse que só queria ser meu amigo e nada mais. Disse que eu tinha DESTRUÍDO a vida dele e que queria se matar. EU FIQUEI EM PÂNICO. Começei a chorar e a me desesperar. Ele disse que ia pegar a moto dele e se jogar na frente do primeiro caminhão que visse e mandou fotos para mim dirigindo a moto dele.
Enquanto isso, a Frals mandava mensagens para mim, ainda me chamando de palhaça ( eu não sei o que ele disse a ela, mas ela acreditou nele) e isso me fez perder a minha razão e fazer a coisa que eu mais me arrependo desse rolê todo. Eu escrevi:
"Frals querida, você viu as fotos que eu enviei? Ele estava na minha casa por pura e espontanêa vontade. Naquele dia nós transamos a tarde toda e como você pode ver nas fotos ele estava bem animado com tudo aquilo. Ele nunca me falou nada sobre você, pois se tivesse falado eu não teria ficado com ele, mas não vou mentir e dizer que não gostava dele, pois eu gostava, mas agora eu não quero ele mais, pode ficar com ele todinho para você. Uma pena só que eu não vou mais dar pra ele, ele f*** muito bem."
Ela surtou mais ainda e ele também. Ele me ligou, dizendo para eu parar de mandar mensagens para ela e falou que se eu bloqueasse ela, ele não ia se matar e eu o fiz.
Paramos de nos falar naquele dia e eu chorei, chorei... Chorei que não me lembro se desmaiei ou dormi. No outro dia, mais calma, passei o dia sem entrar nas redes sociais, quando anoiteceu, eu finalmente fui olhar o celular e tinha MUITAS mensagens dele me pedindo desculpas, dizendo que queria ter me contado dela e que ele queria me contar no dia que foi me visitar. Ele disse que queria continuar sendo meu amigo e que tinha realmente terminado com ela.
Ele me disse também que ele só namorou com ela, pq ela ajudou ele na época de depressão e que se sentia preso "eternamente a ela"... Eu perdoei ele e quando terminamos de conversar naquela noite, eu ainda chorei.
Duas semanas depois eles estavam namorando, oficialmente, divulgaram em todas as redes sociais e eu só consegui pensar em "Mano, por que não fizeram isso antes?".
Ele continuou tentando falar comigo, mas eu fui dando vácuo até parar de falar completamentecom ele e a Farls... Eu desbloquiei ela depois de uns meses, no fim, ela não fez nada de mal comigo, foi vítima igual a mim.
Eu juro que o que ele fez comigo me despedaçou totalmente, o choque da voz dele dizendo que ia se matar por minha causa e que eu tinha destuido a vida dele foi demais e eu fiquei muito mal por muito tempo. Fiz terapia, inclusive, e agora eu já estou bem.
E ai pessoal e tio Luba, nesse muído todo aqui... Eu fui babaca?
submitted by himawino to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.09 02:43 IHaveSweetheart A amiga que não suportava a minha felicidade

Olá turma que está a ler ou assistir, editores, gatas, Luna (ou o Luba o coadjuvante) e possível convidado (desculpa se esqueci alguém)
Lubixxxxco, faça voz de menina de 14 anos se vc quiser.
Então, eu tenho uma amiga desde que eu nasci (vamos chama-la de Carls), pra você ter uma ideia a mãe da Carls foi a madrinha de casamento da minha mãe, então nossas famílias sempre foram bem unidas. Nós estudamos juntas do prezinho até o terceiro ano do fundamental 1. Desde que nós conhecemos Carls sempre gostou muito de chamar a atenção, ela sempre dava um jeito de fazer uma birra pra aparecer e se sentir especial (ela já perdeu diversas amigas por causa disso). Eu sempre odiei isso, sou mais de ficar na minha, sabe?
Bom, começamos em 2017. Fomos para a mesma escola novamente, mas não na mesma sala. Eu não tinha amigos, só o meu primo e ela, sempre que ia conversar com o meu primo eu me sentia um fardo pra ele pq ele tinha as suas amizades e não iria deixar elas pra falar com a sua priminha mais nova, né. Mas eu ainda tinha a Carls, certo? Não! Ela sempre me ignorou e talz. Resumindo passei o meu primeiro ano na escola praticamente sozinha.
No final do ano eu conheci uma amiga (vamos chama-la de Varls). Varls era super doce e gentil, ela sempre me apoiou, "tá, mas e a Carls?" Você deve estar se perguntando, a Carls milagrosamente começou a conversar cmg e virou minha mlhr amiga. E em dezembro desse ano, nos últimos dias possíveis, eu me apaixonei por um boyzin.
2018:
Varls tinha percebido qual era o menino que eu gostava, mas eu não queria contar pra Carls por motivos de: se ela ficasse sabendo a escola inteira tmb saberia (ela era meio "popular"), mas a Carls fez uma birra enorme pra eu contar pra ela quem era o consagrado (ela subiu em cima da mesa e ficou gritando "PQ INFERNO VOCE NAO ME CONTA!", e como eu citei anteriormente: eu não gosto de chamar muita atenção. No fim eu contei pra ela quem era ele.
Consegui me aproximar do Boy (meu primo era amigo dele, dei muita sorte). Mas toda a oportunidade que a Carls tinha ela falava que ele era feio, chato, pipipi popopo. Sinceramente eu caguei pra o que ela dizia pq quem tinha que gostar dele era eu, não ela.
Mais pro final de 2018 eu e o boyzin começamos a ficar e talz. Aí a Carls solta a frase "ele é bonito sim", eu como uma boa possessiva disse à ela para não falar mais isso pq eu ficava desconfortável. Ele nunca gostou dela (eu devia ter o escutado) e sempre que podia se afastava dela, mas ela o puxava de volta assim como fazia comigo.
2019:
Eu e o boyzinho terminamos (gosto dele até hj ;-;). E aí a Carls começou a me ignorar de novo, ela e a Varls. Eu comecei a correr atrás delas desesperada, eu queria o apoio delas, já que estava muito mal pelo termino (muito mesmo). Mas tudo que eu fazia, nada adiantava. Eu entrei em depressão profunda, só levantava da cama quando a minha mãe pegava o chinelo (eu não tinha forças pra levantar para ir ao banheiro). Aí, Vals percebeu que eu estava muito doente e finalmente voltou a falar comigo, ela disse: "A Carls ameaça a gente, ela diz que se falarmos com vc ela nn fala mais com nenhuma de nós (elas tinham um grupinho), mas agora eu vou olhar pelo seu lado!".
Uma vez eu estava chorando no banheiro (não lembro mais o motivo) aí Carls apareceu e perguntou o que ouve, eu não quis contar e quando eu fui tentar sair do banheiro ela segurou os meus pulsos muito forte e falou que se eu não contasse ela não me soltaria (isso tudo no recreio da escola, e Carls é enorme, não posso competir com ela no quesito força), no começo me mantive calma e pedi para ela me soltar, ela não soltou, eu comecei a implorar para ela me soltar, ela começou a apertar mais forte o meu braço e eu comecei a chorar, eu tive falta de ar e mesmo assim a Carls não me soltou, eu comecei a ter uma crise de ansiedade muito forte (aliás, obrigada Carls pela minha primeira crise de ansiedade, graças a vc eu tenho isso até hj), comecei a me contorcer e me jogar no chão, juntaram várias pessoas em volta, as amigas dela pedindo pra ela soltar e ela rindo de tudo isso. Depois de um tempo as pessoas me ajudaram a fugir, eu me escondi lá, ai a diretora viu o meu estado (eu estava vermelha e com o rosto cheio de lágrimas, meus pulsos estavam ardendo e vermelhos e eu mal conseguia respirar) e perguntou o que houve, então eu olhei para trás e a Carls estava me encarando, esperando a minha resposta, e eu estava aterrorizada, então sai correndo.
Eu lgc fiquei muito brava com a Carls e nunca mais falei com ela. Aí eu conheci o seu canal e vc me salvou, eu nem estaria mas aqui se ano fosse por vc, obrigada lubixco. E então eu comecei a melhorar da depressão (eu arrumei outros amigos que não me deixaram na mão quando eu mais precisei) a Carls MILAGROSAMENTE voltou a falar comigo, mas eu a ignorei.
Aí um dia o meu ex me chamou pra falar com ele pessoalmente, então eu peguei o ônibus mais cedo (a Carls pegava o ônibus mais cedo e eu o mais tarde para evitar trombar com ela), e o meu irmão foi junto (ele não sabe do que aconteceu). Eis que o meu irmãozinho solta "A Lívia vai encontrar o -insira nome do ex- lá da pracinha hj, por isso pegamos o ônibus mais cedo". Eu já tinha falado com o meu irmão para ele ir para a escola pelo outro caminho e ele tinha concordado.
Eis que a Carls decide ir pelo mesmo caminho que eu e parar para conversar com o meu ex (aquela filha da puta fez eu perder a minha oportunidade de falar com ele melhor). Não conseguimos nos falar.
Eu ignorei ela o máximo que eu pude.
2020:
A minha amizade com a Varls nunca mais foi a mesma (não sei o que a Carls disse a ela). Eu e o meu ex começamos a nós ver mais (2018 ele e eu estudávamos a tarde, 2019 eu a tarde e ele de manhã e, por fim 2020 a tarde novamente) TODA VEZ QUE EU IA FALAR COM ELE ELA VINHA ENCHER A MINHA PACIÊNCIA, eu falei com ela um pouco. Eu perdôo ela, mas não posso esquecer o que ela fez.
Foi isso Lubinha, me desculpem pela longa história, foi bom colocar pra fora. Por favor turma, ajudem esse post a chegar no Luba.
(Editores, caso eu tenha falado o nome da menina por favor censurem, eu não quero dar mais esse palco pra ela, só quero mostrar a minha história)
<333333333333
submitted by IHaveSweetheart to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.26 02:31 ghosmys Era setembro

Aff, só porque eu disse que a gente tava namorando, agora tu achas que gente tá?
Olá, luba, editores, turma que está a ver, papelões mortos e gatas. Essa é minha história sobre uma desilusão amorosa, um talvez chifre, e uma traição em amizade. Ps: tenho sotaque gaúcho, então seja feliz no bah.
“ Vai ficar mal só porque peguei sua amiga?!”
Infelizmente essa história faz pouco tempo. Pois então, lá estava eu entrando em um colégio novo. Nesse ano, minha família havia cismado que eu deveria logo encontrar alguém, então já entrei em aula nesta intenção, meu primeiro erro. Eu me apaixonei por um guri pouco tempo depois. Ele era romântico, carinhoso, e extremamente lindo. A gente acabou virando melhores amigos. Ele se sentava comigo todos os dias, a gente ficava junto o tempo todo, e eu, muito direta, deixei claro desde o princípio que gostava dele. Ele, ao invés de cortar amizades a partir de ali, me deu esperanças de que ele sentia o mesmo. A representante da sala era minha melhor amiga. Ela disse para mim que gostava dele, e como começamos a gostar do guri em quase mesmo tempo, ninguém obrigou ninguém a parar de gostar dele. Acontece que um dia fomos assistir um filme no cinema. Era domingo, se lembrem disso. Dentro do cinema, o guri deitava no meu colo, ficava dando encima de mim, e acabamos conversando um pouco, já que o filme não tinha muitos telespectadores. Eu deixei claro que não queria mais me iludir, e que ia começar a levar tudo na base da amizade, e ele simplesmente perguntou “não vai mais tentar então?”, eu disse que não, e ele me beijou. Passei mal? Sim, Bah. Depois de sair do cinema, minha mãe nos encontrou, e foi comprar algo pra comer. Nisso, ele começou a chamar-lá de sogra, e quando encontramos um amigo meu, ele se apresentou como sendo meu namorado. No dia seguinte, eu, toda feliz, fui na aula, e conversamos normalmente. Ai tudo bem, ninguém sabia que a gente tinha ficado. Do nada, um amigo meu virou pra mim e falou “tu viu o status do fulano?”, eu disse que não, e ele disse “pois é, ele mandou foto no status pegando a representante, no sábado”. Ou seja, ele sabia que ambas gostavam dele, e pegou cada uma em um dia. Depois disso, eu acabei chorando, e na ida para a coordenação, ele viu que eu tava chorando, e simplesmente ignorou. Perguntaram pra ele sobre a gente, e ele negou tudo, principalmente quando a representante quem perguntou. Fiquei muito mal. Dias depois ele começou a namorar a representante, ou seja, minha melhor amiga, e ambos pararam de falar comigo de vez. Acabei ficando muito mal, e me mudei de escola, no caso, para outra cidade, onde agora estou morando com a minha avó, e aguento comentários de zoas da minha família por conta do que aconteceu. É triste, mas ao menos pode servir de conteúdo para o luba. Espero que goste, lubixco. Te amo, beijos, <30.
submitted by ghosmys to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 18:26 JaoEvJoo Ainda te amo?

Olá, turma/chat/nãosei!Essa história é longa e é uma história de amor e uma saída do armário.Antes de eu começar é bom que vocês já saibam de algumas coisas:eu sou um garoto bissexual, tenho 16 anos porém tudo se passou quando eu tinha 15, o início se passou em Novembro de 2019 numa época que eu ainda não era assumido para meus pais.
Como já disse anteriormente, tudo se iniciou em novembro de 2019. Num dia em que aconteceria um evento geek promovido por um escola particular aqui da minha cidade. A inscrição era gratuita, então eu fui junto à uma amiga que irei chamar de "Farls" e lá nos encontramos com o restante de nossos amigos. Como estávamos em muitos, acabamos que nos dividimos em alguns grupos menores, mas isso é irrelevante.
Assim que eu me encontrei com uma outra amiga que vou chamá-la de "Kerls", percebi que ela estava acompanhada de mais 2 garotos que eu não conhecia. Nos cumprimentamos e ela nos apresentou. Um se chamava Paulo e o outro Carlos (obs: são nomes fictícios) eu e o Paulo trocamos aqueles olhares profundos e rolou uma certa química ali. Logo após, a Kerls disse-me que os dois também eram bissexuais. Porém, o Carlos que me chamou para conversar dizendo que me conhecia de uma antiga escola que eu havia estudado no ano de 2018. Eu não conseguia me lembrar dele até porque minha atenção estava completamente voltada ao Paulo. Depois de uns 5 minutos de conversa, Kerls e os dois meninos foram passear.
Eu comentei com Farls que tinha achado o Paulo extremamente bonito e nós ficamos papeando sobre ele. Depois de um tempo, quase no final da tarde, eu recebo uma mensagem de voz de um número não salvo. Rapidamente, fui ver do que se tratava e para minha surpresa o número era do Paulo, eu soube pois olhei a foto de perfil e o reconheci. Então, eu escutei o áudio e não era ele, e sim a Kerls nos chamando para ir para um parque que havia lá perto. Disse que nós não podíamos ir pois meus pais já estavam quase indo nos buscar. Após isso, Farls pegou meu telefone e enviou um outro áudio redirecionado à Paulo, dizendo que eu queria ter ficado com ele. Eu autorizei meio relutante pois queria saber no que isso poderia dar.
Depois de umas horas, quando eu já estava em casa, eu recebo uma mensagem de Paulo dizendo que eu poderia ter falado com ele caso eu quisesse ter ficado. Após isso, iniciamos uma conversa que teve horas de duração sobre vários diversos assuntos. Mas um deles me deixou um pouco cabisbaixo, ele me disse que tinha ficado com a Kerls e que ela era uma menina extremamente bonita e que estava bem afim dela. Eu disse que realmente era verdade, que ela era uma menina incrível, simpática e etc...
No dia seguinte eu tinha aula (o evento aconteceu num domingo). Eu fui à escola e lá me encontrei com Kerls. Nós ficamos falando sobre o Paulo e ela me disse que tinha ficado com ele, que ele era incrivelmente fofo e até mesmo que ela tinha dormido no colo dele no caminho de volta para casa no ônibus. Então como um bom amigo de Kerls e um bom recém-amigo de Paulo, resolvi tentar juntar os dois visto que aparentemente eles se faziam bem.
No dia seguinte a isto, conversando com Paulo, ele me diz que ele e Kerls estavam conversando bastante e se aprofundando muito num possível relacionamento. Fiquei feliz por eles e os fui incentivando.No mesmo dia à noite, chamei Paulo para ir à academia junto a mim e a um outro amigo que vou chamar de Pedro. (eu o chamei para ir fazer uma aula experimental.) Ele foi e lá nós conversamos bastante. Assim que finalizamos o treino ele me disse que morava um pouco longe da academia e que o pai dele havia saído após ter levado ele e não podia o buscar naquele momento. Então eu os chamei para vir para minha casa para esperar o pai dele em maior segurança. Ele veio e nós três conversamos bastante e falamos sobre diversos assuntos, um deles muito triste, ele me disse que tinha e estava passando por uma depressão terrível, que há pouco tempo teve que ficar internado por 6 meses após uma tentativa de suicídio. E que mesmo que havia pouco tempo desde que nos conhecemos, nossa amizade o estava fazendo muito bem. Poxa, eu fiquei extremamente abalado e feliz ao mesmo tempo por eu estar fazendo bem à alguém. Depois de um tempo o pai dele o buscou e ele me mandou uma mensagem muito fofa agradecendo pelo dia que tinha sido muito bom.
Depois de vários dias indo à academia conosco e logo após sempre vindo à minha casa nós criamos um laço de amizade muito forte. Até que um dia, a Kerls volta com o ex e deixa o Paulo de lado, assim o deixando arrasado, por mais que eles não tinham nada de mais, aquilo o deixou muito mal. Então, eu o fui consolar por mensagem e depois de uma grande conversa ele me disse que nem tinha criado muitos sentimentos por ter sido algo muito momentâneo e rápido. Eu insisti perguntando se tinha sido isso mesmo e perguntando se ele realmente estava bem com tudo isso. Ele me disse que sim e como uma prova de que não havia tido tais sentimentos com ela, ele ficaria comigo até porque ele já estava afim antes.Eu fiquei bem feliz com isso e logo topei. Nós marcamos de nos encontrar num evento de final de ano que teria na minha escola para a comunidade.O evento aconteceria à noite e lá nos encontramos. Assistimos as apresentações e resolvemos sair de lá. Fomos para a porta da escola e lá estava cheio de gente, então decidimos descer a rua para ali ficarmos. E lá rolou um beijo incrível na porta de uma igreja católica. (Minha escola fica de frente a esta igreja)
Depois de um bom tempo nisso, de ir à academia juntos, depois para minha casa, minha mãe começou a estranhar bastante o nosso relacionamento. E por vir de uma família extremamente tradicional e conservadora, ela criou um preconceito em cima dele. Mais pelo jeito dele e de como estávamos. (ele usava uns brincos e um piercing) (hoje em dia eu também uso brinco)
Mas teve um dia que foi a gota d'água para ela. Ela sofre de vários problemas de saúde e alguns transtornos psicológicos.Nós combinamos de ir à praça após a academia para relaxarmos e ficarmos de boa juntos. Como eu fazia academia à noite por estudar em período integral e nesse dia meu amigo Pedro não ter ido comigo por estar cansado, ela resolveu ir me buscar para eu não voltar para casa sozinho. Porém, quando ela me ligou dizendo que estava indo me buscar, eu já não estava mais na academia . E como a praça que fomos é relativamente longe, tive que voltar correndo para a academia. Mas já não daria mais tempo. Minha mãe foi à academia e perguntou ao meu treinador onde é que eu estava e ele disse que eu já tinha saído há um bom tempo e que estava acompanhado. Ela me ligou desesperada perguntando onde é que eu estava e com quem (Voltando a falar sobre seus problemas psicológicos, vale eu falar que ela é super protetora devido a ela já ter perdido um filho recém-nascido).Eu não queria dizer que eu estava com o Paulo pois ela já não estava gostando muito dele. Mas ela acabou que nos encontrou e surtou. Ela disse que eu não deveria ter feito isso com ela, que eu sabia de todos os problemas que ela tem.Ele foi embora e eu voltei para casa com ela falando muito, falando que eu poderia ter matado ela e várias outras coisas. (Inclusive este era um dos motivos de eu não me assumir à ela. Meu pai já é mais tranquilo, minha família paterna já é mais liberal e mente aberta. Inclusive minha avó é escritora, vale ressaltar pois eu tenho muito orgulho dela.) Após isso, mandei várias mensagens à ele pedindo desculpas pelo que tinha acontecido, ele disse que eu não precisava me preocupar pois não era culpa minha e que quem o devia desculpas era minha mãe, pois ela o insultou um pouco dizendo que desde que ele apareceu na minha vida eu tinha me tornado um mentiroso e tudo mais. (Nisso, já era dezembro)
Logo após tudo isso, nossa relação ficou um pouco estranha (o que já era de se esperar) nós não conversávamos mais direito, minha mãe me PROIBIU de ir à academia, ela não queria mais que ele viesse aqui para casa e nem que tivéssemos mais contato. Foi tudo péssimo.E no dia 06 de dezembro pela manhã, eu recebo uma notícia desesperadora, ele havia cortado o pulso e estava no hospital, mas seu quadro não era grave e ele estava fora de risco, mas mesmo assim, obviamente, eu fiquei desesperado. Arrumei uma forma de conseguir o número da mãe dele e nós conversamos mas não entramos no assunto "nós".
Após alguns dias internado e eu já estar tendo contato com ele pois ele estava com o telefone, ele teve alta. Mas mesmo assim, não estávamos conversando direito. Tentamos marcar algumas coisas mas tudo sem êxito.Eu sei que não estávamos conversando direito por uma grande parcela de culpa minha, pois eu estava desesperado com tudo, minha cabeça estava cheia e eu só queria saber de dormir para que todo aquele momento conturbado passasse logo. Eu estava me sentindo pressionado por alguns outros motivos pessoais que prefiro não citar e também pelo fato de eu querer me assumir mas não saber como (ele sempre me incentivou mas disse que eu deveria fazer no meu tempo, mas quanto antes, seria melhor.)
Enfim, após tudo isso, o ano virou! e entra o ano da decadência em aspectos gerais 2020.Logo no começo, nós estávamos dispostos a resolver este conflito que minha mãe tinha com ele. Eu fui lá conversar com ela perguntando os motivos e gravando tudo para enviar para ele. Pasmem, gravei uma sequência de áudios que juntos formaram mais de 40min. Mas o que discutimos foram várias coisas, inclusive sobre a sexualidade dele e o pensamento que ela tinha que envolvia questões religiosas que vocês já devem imaginar quais foram as ideias apresentadas por ela.Enfim, nós já estávamos discutindo bastante há até um tempinho desde o áudio, sobre sexualidade em geral. Ela sempre dizendo que "DeUs CrIoU o HoMi e A mUiÉ".
Depois de ter ouvido tudo, ele me enviou uma mensagem que me arrasou. Ele disse que preferia se afastar por mais que doesse, pois ele não queria causar mais nenhum problema e discussões entre eu e minha mãe. Eu fiquei desesperado, mas mesmo assim pouco insisti para ele não ir. Eu estava com a cabeça muito cheia e extremamente estressado com tudo. Isso que me machuca, eu deveria ter feito mais?
Mesmo hoje, após 6 meses que não nos falamos mais, eu ainda sinto um carinho enorme por ele e sinto que eu deveria ter feito mais por ele. Eu fiquei muito dividido. Eu até tive algumas tentativas de reaproximação, porém ele acha que é melhor assim para nós dois.
Em fevereiro desse ano, eu finalmente saí do armário, e isso foi bem graças à ele, pois mesmo que não tínhamos contato mais, ele ainda era uma fonte de forças para isso.Até hoje minha mãe não entende muito bem e apenas finge que nada aconteceu. Eu contei aos meus pais que eu tinha ficado com ele e ela ficou bem puta, disse que eu tinha traído a confiança dela em mim.Hoje, a poeira abaixou, ela ainda não aceita mas respeita. Ela inclusive foi comigo colocar o meu brinco. (Um avanço para ela)Eu não quero colocar minha mãe como a malvada, ela é muito doce e amorosa. Porém, por ter vindo de uma família tradicional e conservadora, ela ainda tem a mente fechada perante a estes assuntos.
Como disse, ainda sinto um carinho enorme por ele e sinto ainda que eu deveria ter feito mais por ele. Mas eu tinha ficado muito dividido e hoje sinto imensamente a falta dele. Não é falta de tentativa de contato, ele inclusive tinha me dito que por mais que também sentisse um carinho por mim, ele preferia apagar essa parte que foi um período dolorido de sua vida. E esse também é um dos motivos de eu não insistir mais, não quero que ele volte a pensar neste período difícil e sombrio de sua vida.Hoje, por informações de terceiros, sei que graças à Deus ele está muito bem e que seu novo tratamento está dando muito resultado. Fico muito feliz por isso e o agradeço por tudo, cada momento com ele foi muito especial para mim, e por mais que tenha sido por um período de tempo razoavelmente curto, me marcou bastante e eu com certeza o levarei para o resto de minha vida.
É isto, turma! Agradeço imensamente quem teve paciência de ler até aqui. Levei um pouco mais de 3 horas escrevendo, relembrando, bateu aquela nostalgia de algo que não voltará mais, mas que foi algo bom e muito especial, vivência e uma história para contar aqui para vocês.
submitted by JaoEvJoo to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 15:44 britesss Sou babaca por ficar muito tempo com minha melhor amiga?

Olá Luba, papelões mortos, gatas, possível convidado, e todos que estão a ver. Bom essa história aconteceu ano passado, eu namorava uma menina a distância naquela época e ela terminou comigo, eu fiquei mt triste porém não sei explicar exatamente oq acontece cmg mas eu comecei a gostar do meu melhor amigo, porém ele gostava da minha minha melhor amiga. Vamos chamar o melhor amigo de Rogério e a melhor amiga de Camila. Bom eu comecei a gostar de Rogério, porém nunca contei isso a ele e também não tinha vontade de fazer isso, já que ele gostava de Camila e Camila gostava dele tbm (ps: Camila sabia q eu gostava dele porém foi pq eu contei e eu não ficava triste ou brava por eles ficarem juntos, na realidade eu ficava bastante feliz por meus melhores amigos ficarem juntos e serem felizes).
Porém isso tudo veio acontecer quando eu tava em uma das piores fases da minha vida, psicologicamente e fisicamente, tive que ir em vários médicos fazer exames e tomar remédios que me ajudavam a controlar meu "humor" digamos assim. Em um dia eu tive a BRILANTE ideia de tweetar um lista de todas as merdas que deram errado antes de ir pra escola(ps: eu estudava de tarde), eu pensei "bom ninguém interage cmg então provavelmente ninguém vai ver" ai ai como eu era bobinhakk enfim eu fui pra escola normalmente, e quando cheguei eu estava conversando com Camila e outras amigas, quando Rogério chegou e comprimentei ele e ele ficou meio estranho, eu percebi q ele tava desconfortável, pensei em ir falar com ele porém logo bateu o sinal e a aula começou até aí tava tudo bem normal, no meio da aula de português ele me mandou mensagem(ele sentava no fundo da sala e eu na frente) falando q precisava conversar cmg eu fiquei tipo ??? e um pouco preocupada pq lembrei do tweet, tentei ignorar e perguntei o pq e ele me respondeu "sobre aquelas parada lá de vc gostar de mim" eu entrei em pânico e logo respondi q não queria conversar e desliguei o celular. Dps disso eu comecei a tremer, suar frio e ter dificuldade pra respirar, eu tava começando a ter um crise de pânico, tiverem que me tirar da sala. A Camila e terceira personagem importante que vamos chamar de Paula, me ajudaram mt. Nesse dia, eu consegui me acalmar e voltar pra aula, porém Rogério e eu começamos a nos evitar. No dia seguinte eu decidi conversar com ele, e eu me lembro dele falar que queria encontrar uma forma gentil de me rejeitar(um conselho que descobrir ser de Paula para ajudar ele) e eu lembro de dizer que não precisava q eu sabia q não era recíproco e que eu ia superar e esquecer, dps disso tudo eu esperei ele perguntar mais alguma coisa pq na lista q eu havia colocado outros tópicos em relação a minha saúde, e ele era sempre mt carinhoso e se preocupava mt com as amigos/amigas dele, e imaginei q ele iria me ajudar me dá algum conselho ou só conversar cmg, até pq ele era meu melhor amigo e era uma coisa mt comum na nossa amizade isso, porém ele só me virou e falou "era só isso msm" e fui embora. Eu fiquei mt abalada com isso e quis chorar mas segurei e ignorei isso.
Dps disso a gt continuo a se ignorar, eu ainda tava tendo mt dificuldade com minha saúde mental e Paula e Camila me ajudavam bastante. Porém teve um dia que Paula me chamou pra conversar pra me falar que o Rogério havia pedido pra ela me falar que ele não conseguia ser mais meu amigo e q não queria mais falar cmg. Dps disso tive outra crise de pânico, e dessa vez foi tão forte q meu pai teve q me buscar na escola. Dps disso, tudo piorou, eu estava me sentindo mt mal por ter gostado dele, minha autoestima caiu e comecei a parar de comer(eu comia uma ou duas refeições por dia), eu pesava 85 quilos e passei a pesar 72 quilos dps disso, frequentemente meu pai tinha q me buscar na escola pq eu passava mal. Eu tava ruim e dps piorei mais. Nesse tempo eu não tinha ânimo pra nada, e nisso Camila passou a ficar mt cmg, conversar ou só fazer companhia pra me ajudar(ela é um anjo pra mim por causa disso).
E em um dia em que eu tava péssima msm, ela me fez companhia o tempo inteiro e até me fez comer um pouco nesse dia, eu fiquei melhor dps disso e voltei pra casa um pouco feliz. Quando cheguei em casa e fui mexer no whatsapp Paula havia criado um grupo chamado "desgraça", desse grupo estava ela, eu, Camila e Rogério, ela mandou um áudio de 4 minutos basicamente me atacando, nele ela falou coisas como "o Rogério não vai deixar de gostar da Camila e nem a Camila vai deixar de gostar do Rogério por causa de vc" "vc tá atrapalhando eles" "eu sei que vc está triste mas o Rogério chorou pq não consegue ficar com a Camila pq vc tá o tempo todo com ela" "vc errou em começar a gostar do Rogério" e coisas nesse padrão, eu já estava mal o bastante por causa da minha saúde e dps disso eu fiquei ainda pior. E não foi apenas eu, Camila e eu conversamos dps desse grupo e ela estava chorando de desespero por estar mt precionada.
A situação ficou ainda mais merda, eu passei a ter receio de ficar com Camila, quando Rogério chegava eu saí de perto dela pra eles ficarem juntos, eu passava mts intervalos sozinha pq não queria atrapalhar eles, e um detalhe enquanto eu ficava sozinha ficava junto Camila, Rogério e PAULA. Dps de um tempo eu comecei a melhorar e ficar mais próximas de outras pessoas e passei a não ficar sozinha mais, eu estava voltando a comer normalmente e estava indo ao psicólogo. Eu ainda não entendia pq isso tudo havia acontecido porém eu estava me recuperando aos poucos.
Dps que estava mais saudável, tanto físico e mental, eu comecei a raciocinar algumas coisas juntos de outra melhor amiga minha que era amg de Rogério e conversava com ele. E no fim eu entendi o pq disso tudo ter acontecido e Paula e Rogério me considerarem uma "vilã" digamos assim. Antes de tudo acontecer, ocorreram duas situações q o Rogério achou q eu fiz para eu afastar ele/fazer ele parar de gostar da Camila para eu ficar com ele
Situação 1: quando eu tinha acabado de terminar meu namoro Rogério estava confuso sobre tentar ou não envestir em Camila e Camila na época falava q não tava pronta pra um relacionamento, e eu levei isso q ela falou em consideração e falei q talvez não fosse valer a pena envestir ja q ele queria um relacionamento. Ele ficou triste com isso, e dps eu fiquei mal com isso tbm e realmente acho q errei sobre isso e pedi desculpas dps, ele me perdoou e ficamos de boa dnv.
Situação 2: em um dia ele queria conversar com Camila na volta(a gt pegava o msm caminho pra ir pra casa um do outro, e nesse dia ela tbm teve q pegar esse caminho) e eu fui na frente pra eles poderem conversar. Acontece é q chegamos em determinada esquina e nesse esquina Camila iria se separar da gt, decidi conversar com ela um pouco(tinha um sinal e tava vermelho pra ela atravessar) até o sinal abrir, dps q ela foi embora o Rogério começou a ficar bravo e gritar cmg falando q eu estraguei o momento pq ele iria conversar com ela naquele momento, fiquei bastante magoada com ele mas no dia seguinte ele pediu desculpas eu aceitei e ficamos bem dnv.
Eu fique extremamente indignada pq não é da minha índole fazer isso, aliás é uma coisa extremamente SEM SENSO. Eu passei de magoada pra puta, e xinguei mt ele pra essa minha amg. No dia seguinte decidi desabafar isso pra Camila e ela tbm acho isso ridículo e falou q ia botar um basta nisso e q ia conversar com o Rogério. Dps disso Rogério voltou a falar cmg e tentar ter um amizade igual a que a gt tinha dps, eu aceitei isso mas não durou mt tempo e hj a gt nem conversa direito so se comprimenta e troca uma ideia ou outra se necessário. Ele e Camila estão juntos a um ano, ele nunca me pediu desculpas dps de tudo e Paula tbm não. Eu sempre quando lembro dessa história me sinto mal e culpada, e eu quero saber, eu fui a babaca?
submitted by britesss to TurmaFeira [link] [comments]


DESCUBRA SE SEU MELHOR AMIGO ESTÁ APAIXONADO POR VOCÊ COMO SE TORNAR UM MELHOR ALUNO  ALUNO NOTA 10 NA ESCOLA ... A MELHOR AMIGA DE NOEMI  Cantinho da Criança com a Tia Érika ʷᵍᵗᵖ ─ melhor amigo `ᵛᵉʳʸ ᵖᵒʷᵉʳᶠᵘˡ Como fazer novos amigos

Como ser um melhor amigo Familia

  1. DESCUBRA SE SEU MELHOR AMIGO ESTÁ APAIXONADO POR VOCÊ
  2. COMO SE TORNAR UM MELHOR ALUNO ALUNO NOTA 10 NA ESCOLA ...
  3. A MELHOR AMIGA DE NOEMI Cantinho da Criança com a Tia Érika
  4. ʷᵍᵗᵖ ─ melhor amigo `ᵛᵉʳʸ ᵖᵒʷᵉʳᶠᵘˡ
  5. Como fazer novos amigos

COMO FAZER AMIGOS NA ESCOLA(1ºs dias de aula) - Duration: 6:27. Julia Ottoni 120,521 views. 6:27. Carisma - 7 comportamentos que afastam as pessoas de você - Duration: 9:30. 💕 atrair um melhor amigo ↪ o universo te proporciona um melhor amigo dos seus sonhos a transferir-se para a mesma escola que você inesperadamente; ↪ todos da sua escola tratarão bem seu ... Bem-vindo ao meu canal. Redes Sociais: Facebook: https://www.facebook.com/CanalImperio10/ Instagram: https://www.instagram.com/guilherme_ytr/ Twitter: https:... DESCUBRA SE SEU MELHOR AMIGO ESTÁ APAIXONADO POR VOCÊ ... AS DIFERENÇAS NA EDUCAÇÃO BRASIL X EUA - Duration: 8:21. Fatos Insanos 232,887 views. 8:21. No No, ... Você tem um melhor amigo? No vídeo de hoje a Tia Érika vai contar uma história de uma grande amizade, e que precisamos cultivar a cada dia!! ... COMO SE COMPORTAR NA ESCOLA Histórias com a ...