Amor verdadeiro em namoro

10/ago/2020 - Explore a pasta 'AMOR VERDADEIRO' de Sbraz no Pinterest. Veja mais ideias sobre Amor verdadeiro, Amor, Símbolos emoji. Namoro que é namoro só funciona quando existe amor (de ambos os lados!). ... Acho que o “pra sempre” é o tempo ideal pra curtirmos nosso amor. Eu sou tão feliz em dizer como a vida é maravilhosa, já que você está comigo. ... Frases de Amor Mensagens de Amor Verdadeiro Amor de todos os gêneros Frases Curtas de Amor 15/abr/2020 - Explore a pasta 'Amor Verdadeiro' de Amélia Tavares no Pinterest. Veja mais ideias sobre Amor verdadeiro, Amor, Mensagens de amor. 27/jun/2020 - Dicas de relacionamento, relacionamento, amor verdadeiro, amor eterno, como vencer no amor e muitas outras dicas incríveis você encontra aqui. Veja mais ideias sobre Dicas de relacionamento, Relacionamento, Amor verdadeiro. O amor verdadeiro pode também estar relacionado com temas religiosos, porque quem acredita em Deus, acredita que Ele é a fonte de amor, e demonstra um amor verdadeiro aos seres humanos. É muito comum encontrar pessoas que sentem uma forte necessidade de encontrar o seu amor verdadeiro e expressar este mesmo sentimento por outra pessoa. Namoro cristão deve sempre visar o casamento. Um namoro que não tem como alvo um futuro casamento, sequer deve ser iniciado. Embora o desejo seja que ambos se tornem íntimos em seu relacionamento, isso não quer dizer liberdade no aspecto físico e muito menos liberdade sexual entre o casal de namorados. O AmorEmCristo.com é o maior site de relacionamento evangélico da América Latina, feito pra você encontrar seu Par Perfeito. Acreditamos que o namoro evangélico, seja ele um namoro online, um namoro virtual ou eventuais encontros no mundo real, deve ser um reflexo do verdadeiro amor cristão. O amor verdadeiro é a equação mais simples do mundo: respeito + amizade +companheirismo = amor puro, amor divertido, amor infinito. Amor verdadeiro é tudo de bom neh?! Amor verdadeiro é o q nós sentimos @gmmilitao Se tem uma coisa da qual eu tenho certeza nessa vida é do meu amor por você e do seu amor por mim. Eu não tenho dúvidas de ... Comentários desativados em Amor verdadeiro e Castidade “Tanto o amor virginal como o amor conjugal que são, como diremos mais adiante, as duas formas pelas quais se realiza a vocação da pessoa ao amor, requerem para o seu desenvolvimento o empenho em viver a castidade, para cada um conforme ao próprio estado. Este texto vai para todas as mulheres que estão em busca de um amor verdadeiro e para aquelas que permanecem em relacionamentos destrutivos ou não saudáveis. Muitas mulheres sonham encontrar o amor verdadeiro e viver um relacionamento de conto de fadas. Porém, nunca se questionaram o que realmente significa relacionar-se...

ESTOU ERRADO DE MANDAR MEU MELHOR AMIGO SE AFASTAR DE MIM?

2020.07.05 15:53 SoVimObservar ESTOU ERRADO DE MANDAR MEU MELHOR AMIGO SE AFASTAR DE MIM?

(terceira tentativa de postar, na esperança de não ser removido como spam)
Hola Turma, chat, papelões, gatas, editores, convidado, Snorlax... E oi pra vc tbm Luba 🤭
Vamos lá...
Entaoo, eu sou um garoto gay assumido desde meus 13/14 anos (atualmente com 19), eu tive certeza da minha sexualidade quando eu comecei a olhar meu melhor amigo (esse ano faz 13 anos de amizade ou ao menos deveria)o
Bom, a nossa história começa nessa época, entre 2014, então senta Luba, que vai ser longo...
Quando eu tinha 14 anos eu contei para o meu melhor amigo (nesse caso chamaremos ele de Fudêncio) que eu gostava dele, que acreditava que o que eu estava sentindo por ele, era um pouco mais que amizade, eu ainda não tinha contado que era gay pra ninguém, ele foi a primeira a pessoa, então decidi matar dois coelhos com uma cajadada só, contei que gostava dele e automaticamente contei que era gay! Quando eu contei, tinha noção que eu poderia estar colocando nossa amizade em risco (esse é um dos maiores medos não é?), Mas bem diferente do que pensei, ele foi extremamente compreensível, ele disse que não sentia o mesmo que eu e que ele não era gay (tá guardando as informações né?), disse que apesar dos meus sentimentos ele não mudaria comigo pq nossa amizade era mais importante e que ele me amava como amigo!
Bom, aceitei esse fato com muita dor, aliás apesar de muito novo, hj eu tenho noção de eu sentia amor por ele! O tempo foi passando, nossa amizade foi ficando cada vez mais forte e Clara, estávamos crescendo e amadurecendo, mas eu não tinha superado meu sentimento por ele e era difícil pq fazíamos tudo juntos, vivíamos juntos, era escola de manhã e curso de tarde (fazendo as mesmas coisas) e de noite um sempre ia pra casa do outro! Nós realmente nos conhecíamos melhor que qualquer outra pessoa..
Quando tínhamos 16, todo mundo sabia que eu era gay e eu me orgulhava disso, não tinha medo de ser quem eu era e o Fudêncio sempre esteve do meu lado, mas foi nessa época que o Fudêncio começou um namoro (Claramente nada saudável), como eu disse ninguém conhecia ele melhor que eu! Eu via que essa relação estava mechendo com o psicológico dele, ele não era mais o mesmo e alguma coisa o incomodava, não precisava muito pra saber que ele não estava nenhum pouco feliz, mas ele sempre negava pra mim e pra todos, ele estava escondendo algo de mim e achava (hj tenho certeza) que estava escondendo algo dele mesmo!
Sei que nessa história ele acabou de afastando de todos, inclusive de mim e nunca tinha me sentido tão traído e de coração partido, eu amava ele e era completamente apaixonado por ele, foi um desgaste emocional e psicológico bem grande pra mim ter que superar isso nessa situação... No final dos meus 17, nós nos reencontramos em uma festa, eu sempre fui meio "popular", todo mundo me conhecia e eu puta como era aproveitava da situação pra dar uns beijos! Quando já tava quase 01h da manhã ele chegou nessa festa e meu pai, que garoto lindo, estiloso como sempre e gato como nunca! Bom, nosso ciclo de amizade era o mesmo, então nessa festa era meio que impossível evitar contato com ele! A madrugada foi passando, a gente foi conversando e eu percebi que amizade ainda era a mesma, ele tinha terminado, senti que ele tava muito mais feliz, o olho dele brilhava e era uma outra pessoa depois do término do namoro! Reconheci ali por quem me apaixonei...
Bom, teoricamente tudo tinha voltado ao normal, tinha acabado de recuperar a nossa amizade... eu ainda tava apaixonado por ele, mas acontece... Quando fizemos 18 o Fudêncio recebeu uma proposta de trabalho muito importante pra ele (não vou bem dizer o que é, tenho amigos que são seu público e esse sentimento por ele sempre foi um segredo nosso e o trabalho é bem específico), mas ele tinha que viajar, pra outras cidades, cada hora um lugar diferente, quando ele foi prometeu que manteria contato e que nada ia mudar (mesmo promessa de 14 anos) e ele ainda sabia do meu sentimento por ele eu não escondia dele, mas ele ainda dizia que era hetero, quem sou eu pra dizer o contrário né!?
Ele viajou, começou a trabalhar, nossas conversas ficavam cada vez mais curtas, cada vez menos tempo para mim... Foi quando eu comecei a seguir minha vida (demorou né? 😒)... Eu sempre fui pessoa de andar em festas e foi em uma dessas festas que eu conheci um garoto lindo, divertido, atencioso (mais novo que eu, mas não vem ao caso) Foi a primeira vez que eu me esqueci do Fudêncio, que a falta dele não me afetou em nada, esse garoto (hoje meu namorado) é uma das pessoas mais importantes pra mim agora, ele me ajudou a me entender, a me amar e a se importar comigo mesmo em primeiro lugar...
É aqui que história fica mais interessante e o título tem mais sentido....
Faz meses que o Fudêncio simplesmente se auto eliminou da minha vida, faz um mais de um ano que conheço meu namorado e vai fazer um ano que não tenho notícia do Fudêncio, pelo menos até semana passada... Esses dias ele (Fudêncio) apareceu na minha casa, nem sabia que ele tinha voltado pra SP.. ele veio na minha casa e como meus pais já o conhecia a anooos, deixaram ele entrar, ele foi até o meu quarto, pois ele já conhecia tudo ali, eu me assustei em primeiro momento, mas quando ele começou a falar foi me subindo um ódio tão grande!!! Poxa, ele simplesmente sumiu da minha vida e volta como se nada tivesse acontecido falando as coisas que ele tava falando, quer saber o que era?
"Desculpa, sei que sumi por muito tempo, mas precisei pra entender o que eu tava sentindo" "Acho que eu te amo" "Sempre te amei desde quando você me contou que gostava de mim com 14" "Sei que demorou muito pra mim assumir isso, mas eu te amo e te quero como meu namorado" "Somos melhores amigos, podemos ser ótimos namorados"
E um monte de coisa desse tipo, eu realmente não podia ficar mais revoltado com isso, minha vontade de chorar era enorme, mas a de meter o socão na boca dele era maior...
Mas foi nesse momento que eu percebi e tive certeza...
Eu não sentia mais nada por ele, conheci alguém que me amava e gostava de mim desde de o começo, alguém que eu aprendi a amar e respeitar, meu namorado é muito bom pra mim e não podia deixar o Fudêncio simplesmente aparecer do nada e jogar essa bomba querendo que eu largasse tudo pra ir viver um amor antigo que eu nem sabia se era verdadeiro...
O resultado: Pedi pra que ele se afastasse de mim, ele já tinha me abandonado antes, podia fazer isso dnv, eu estava triste e chateado, mas preciso priorizar minha felicidade e com alguém que eu sei que vai estar comigo, o Fudêncio ficou mal, mas ele só tá sentindo agora o que eu senti por anos, eu me sinto mal por ele estar assim, mas preciso pensar em mim..
Estou completando 9meses de namoro e acredito que encerrando 13 anos de amizade, mas tudo se resolve no final...
Bom é isso gente, um beijão Luba, se tiverem dúvidas em algumas coisas eu esclareço pra vcs!! Beijãooooo
submitted by SoVimObservar to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.14 10:51 karlswith_k "Como perdi TRÊIX pessoas importantes na minha vida em menos de TRÊIX meses".

 ♡Oiii Luba, editores, falecidos papelões, gatas e pessoas que estão a ver, hoje irei contar a vocês a minha incrível história de... 
"Como perdi TRÊIX pessoas importantes na minha vida em menos de TRÊIX meses ... ;-; " (luba se possível tem como tentar fazer sotaque nordestino? Pq sou nordestina e acho fofo quando você tenta imitar nosso sotaque ♡).
Eu comecei um namoro(inclusive meu PRIMEIRO namoro) no ano de 2017, que durou até o finalzinho de 2019. O meu namorado(vamos chama-lo de "baka") era muito possessivo, tinha ciúmes de todo ser vivo que chegava perto de mim, queria até controlar minhas conversas pelo Whats, como se já não bastasse queria governar o jeito de como eu me vestia(tamanho de saia, vestidos, tipos de brincos e etc.), eu estava ficando extremamente sufocada com esse relacionamento. Na metade do ano passado eu havia conhecido um garoto chamado "Farls", que era super legal, logo viramos super amigos e como qualquer namorada, contei para o "Baka" sobre o "Farls", o quanto ele era legal, um ótimo amigo e mesmo com ciúmes nítidos, ele virou amigo do "Farls", isso me deixou super feliz.
Na minha cabeça, eu acredito que devido a sufocante relação que eu tinha, acabei me apaixonando pela atenção e compreendimento do "Farls", por esse motivo achei melhor eu dar um tempo no meu namoro com o "Baka" e de algum modo ver se o que eu sentia pelo "Farls" era verdadeiro ou não, já que ele também havia se apaixonado por mim(deixei claro para o meu namorado que queria ver se o que eu sentia era real ou não).
Em um belo dia, após às aulas, fui com o "Farls" e alguns colegas da minha turma comprar ingredientes para as comidas da festa da guria que iria aniversariar alguns dias depois, compramos o que precisávamos e cada um seguiu seu rumo, mas eu e "Farls" decidimos ir juntos até um determinado lugar onde ficava perto do ponto de ônibus que ele precisava ir e perto do caminho para eu voltar para casa, mas no percusso, meu namorado viu nós dois "JUNTOS" e decidiu fazer uma novela, na frente de todo mundo(observação: eu ODEIO passar mico, ooou ser humilhada em PÚBLICO), nisso o bonitinho(o "Baka") chegou por trás de nós dois e nos empurrou em direções opostas querendo nos afastar(obs.: estavamos longe um do outro, não estavamos nos esfregando em NENHUM MOMENTO), ele olhou para mim e gritou:
Mesmo com muita vergonha do que havia acontecido em PÚBLICO, eu e o "Farls" seguimos nossos rumos para irmos para nossas casas, após alguns minutos que eu havia chegado em casa, minha mãe me avisa a chegada do meu namorado, fui até ele e quando ele me viu começou a falar um monte de coisas idiotas pra meu lado, incluindo palavrões, apontando dedo na minha cara falando coisas que eu não fiz, dizendo que sabia de traições que EU havia "COMETIDO", porque ele tinha vários amigos deles na minha escola que ficavam de olho em mim e falaram isso pra ele. Depois de me irritar no meu limite, ele fala que terminamos e o bonito faz o drama de bater o portão da minha própria casa na minha cara, saindo correndo com cara de choro dali. Eu simplesmente caguei pra ele, pois, depois de todo aquele acontecimento as chances de eu ficar com ele foram de 10% para -1000%.
Alguns dias depois, terminamos oficialmente, contando pra os meus pais. Então, eu FINALMENTE estava livre. (Observação.: além do "Farls" que gostava de mim e eu dele, meu melhor amigo que eu conheci um ano antes que o "Farls", [chamaremos ele de "Garls"], também gostava de mim, inclusive já havia me contado sobre os sentimentos dele pra mim antes, mas eu simplesmente estava louca de amores pelo "Farls", começando um namoro com ele e magoando meu amigo "Garls").
Meu namoro com o "Farls" não durou muito tempo, porque percebi que meu sentimentos por ele não eram mais a mesma coisa, então resumindo...
Terminei um namoro extremamente tóxico, iniciei outro relacionamento que eu achava estar extremamente apaixonada, sem estar e acabei magoando meu melhor amigo, que inclusive, estou gostando dele agora, mas ele deixou claro que estou na "FRIENDZONE"...
Eu fui babaca em ter seguido meus sentimentos pelo "Farls", ter iniciado outro namoro apenas um mês depois do término do meu outro namoro passado e por ter ignorado os sentimentos do meu amigo?? Sim ou com certeza? ;-;
Espero que tenham gostado da pior história do mundo haha, bjs Lubisco, te amo. View Poll
submitted by karlswith_k to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.10 15:53 yuroxavier Eu sou babaca por te amar de verdade?

Ola luba, editores, gatas, papelões sobreviventes, possível convidados ( o sexto andar não merece comprimento ) sou de São José dos Campos - Sp se quiser imitar o sotaque paulista ficarei muito feliz kkk
A minha história começa um pouco antes do ano passado, digamos a três anos atrás, eu tinha um amigo muito legal que não morava aqui no estado de São Paulo mas sim no estado ao lado. Bom era uma amizade muito fofa pois eu confiava nele com toda a minha alma ( realmente confiei o meu coração a ele, eu sei isso foi idiota da minha parte )... Mas é claro além dele tive um outro amigo esse sumiu do mapa, porém o Cals ( nome que o luba sempre usa ) ksks, mas voltando, passou dois anos e em 2018 comecei a perceber que estava gostando dele de uma forma diferente, parece que o amor de amigo estava evoluindo para um amor um pouco mais verdadeiro como um amor, burrice a minha porque não sabia o que iria vir no ano seguinte pois passamos o ano de 2018 todo marcando de nos ver, entrou 2019 e como todos sabem aconteceu tudo aquilo porém mantive muito animado para ver ele.
Chegando o mês de julho para ser mais exato dia 1° de julho, ele me liga e me pede desculpa por tudo aquilo que fizemos ou que ate mesmo pensamos em fazer, claro o baque foi grande, mas pedir desculpa foi a coisa que me doeu na alma pois antes dele ser o meu amor verdadeiro ele era o meu melhor amigo, claro conversamos por um tempo porém não conseguia esconder a dor de tudo aquilo claro tive amigos que me apoiaram e muito nesse momento pois foi a primeira vez que eu gostei de alguém verdadeiramente, claro vocês querem saber o motivo do pedido de desculpa, ele achou uma guria muito bonita, e começou a namorar esse é o motivo para ele ter me ligado e terminado um começo de um namoro a curta / longa distância ...
Obs: Na epoca eu queria mesmo ver ele, tipo estavamos combinando de nos ver, mas depois que teve tudo isso passei alguns dias conversando com ele, passei o dia do meu aniversario chorando e sozinho kkkk, real oficial comi lanche mas tava sofrendo... Pessoal que estao pedindo informação sobre o que eu fiz, entao aqui vai uma parte escondida para melhorar fiz o que toda pessoa que esta doente de amor faz, foi chorar no ombro de um amigo, confesso que foi um dia muito legal, o motivo do bloqueio dele é que para ele se afastar seria mais fácil de superar, mas hoje em dia eu estou bem e torcendo para a felicidade dele... Espero que isso tenha ajudado na complementação de algumas informações que faltaram, so que não lembro de muita coisa. Mas acho que é isso, então pessoal eu fui babaca por me apaixonar pelo meu amigo?
View Poll
submitted by yuroxavier to TurmaFeira [link] [comments]


2020.02.24 20:10 Lokoabreuva Amor da minha vida

Galera, me respondam uma coisa, não sei se é normal, anormal ou alguém se identifica. Eu atualmente namoro uma mulher e sou apaixonado por ela, assim como ela é por mim.
Mas acontece que existe uma terceira pessoa nessa história, uma pessoa que já saiu da minha vida faz uns 5 anos e está bem longe, não tenho nenhum contato com ela mais.
O que acontece é que a paixão que sinto por ela até hoje é inquestionável, apesar de amar minha atual namorada e querer passar o resto da minha vida com ela percebo que o que sinto por ela não chega a ser a mesma coisa.
Ficar com minha antiga companheira é algo impossível, fora de cogitação, não tenho mais contato e ela está bem longe em outro estado, irei passar o resto da minha vida com minha atual namorada e futura esposa na qual amo muito. Mas se fosse pra decidir qual o verdadeiro amor da minha vida seria minha ex, a pessoa que mais amei.
submitted by Lokoabreuva to brasil [link] [comments]


2019.08.05 02:42 Joovtoo Preciso de ajuda

Acabei de fazer uma cagada no meu relacionamento, exatamente a 2h, e como de costume venho aqui falar dos meus problemas e pedir ajuda. Namoro a 2 meses, tenho 18 anos, meu primeiro relacionamento em que sinto reciprocidade e sei o tanto de amor que temos como casal. Não vim falar sobre meu amor, apenas entendam que é verdadeiro. Sempre fui meio babaca em certos comentários, bem babaca mesmo, e tenho um grp de amigos só pra falar as maiores tolices que fazemos, igual qualquer homem otário faz. O problema foi que minha namorada viu esse grp e o quanto somos tóxicos, e ainda por cima viu um comentário que fiz em tom de brincadeira se referindo a ela, antes de começarmos a namorar. Ela sempre foi insegura quanto a si, e eu simplesmente fiz ela se ferir de um jeito que não sei se pode ser reversível. Ela acabou de sair de casa chorando e deixando claro o quanto fui nojento por diversos motivos. Agora não sei mais o que fazer, tentei ligar pra ela pra me resolver e fazer de tudo pra reverter o que fiz, até mesmo prometer mudança (algo que eu nunca fiz em nosso relacionamento), por nós, EU AMO MUITO ELA E TENHO MEDO DE PERDE-LA, e sei que ela me ama igualmente. Por ela mudo minha postura e faço de tudo, pq sinto reciprocidade. Só queria que alguém pudesse me orientar a fazer isso do jeito certo, pq sei que ela quer se resolver também, mas tenho medo de agravar mais as coisas e fazer ela terminar cmg. :(
submitted by Joovtoo to desabafos [link] [comments]


2019.07.27 11:13 EuSoQueroQue Para vc que amei

(Escrevi essa carta pensando em não mostrar para ninguém. Mas não teve o efeito que eu esperava. Quem sabe se outras pessoas lessem)
Oi, tudo bem?
Menos de uma semana atrás eu te mandei uma mensagem sobre um filme que assisti. Dessa vez vc respondeu. Foi educada, mas não continuou a conversa. Para mim foi o suficiente para achar que desta vez a msg tinha alguma chance de virar uma conversa, então fiquei tentando pensar em como puxar assunto. Não quis usar perguntas pq não queria fazer vc se sentir obrigada a responder. Pensei em te contar sobre a minha vida, que mudou bastante nos últimos 2 anos.
Mas achei que esse seria um bom assunto para quando finalmente conversarmos em pessoa. Acabei escolhendo um elogio, a maravilhosa habilidade que vc tem e sempre me deixou com inveja foi a capacidade de ter assuntos e manter uma conversa saudável. Mandei essa mensagem,
Agora acho que vc pode estar interpretando como se eu estivesse sendo "passive-aggressive", como que reclamando de vc ter sido "apenas" educada e não continuada a trocar msgs.
Eu odeio que a parte de mim que tenho te mostrado nos últimos 10 anos foram de msgs nos momentos que estive mais triste, solitário ou fragilizado de alguma maneira. Toda vez que paro para pensar, sei que estas msgs só servem para te afastar ainda mais de mim. Mas, acho que saber que vc está do outro lado, ainda que não me ouvindo, tem me feito bem.
Anteontem te mandei outra mensagem. Desta vez mais parecida com uma conversa saudável. Contei que mudei de emprego, de cidade, perguntei como vc está. Dessa vez o resultado foi muito diferente. Não quanto a sua resposta, mas que poucas horas depois de enviar a msg a minha "crise" atual melhorou bastante. Ao ponto de achar que eu estava bem, pelo menos até a próx crise daqui 2 ou 4 anos.
Foi pensando nesse bem estar que resolvi escrever esses sentimentos. "Talvez seja o processo de transformar seus sentimentos em palavras que tenha tido o efeito benéfico." Decidi que, da próx vez que eu realmente precisasse dizer alguma coisa, escreveria neste papel. Não demorou para meus pensamentos estarem cheios de novo.
Assisti um vídeo sobre relações abusivas, e me corta o coração identificar atitudes minhas como as de um namorado abusivo. Eu me odeio por todo mal que já te fiz e nem pedi desculpas. (...) Agora me lembro que eu cheguei a me desculpar por ter te ignorado naquele churrasco, mas o verdadeiro peso daquelas ações só entendi agora, que o vídeo citou explicitamente que ignorar seu parceiro em um ambiente público é uma atitude abusiva e altamente prejudicial.
Hoje eu entendo que usava o silêncio como uma arma contra você. E só posso imaginar o quanto isso te machucou.
(...)
Passei alguns minutos discutindo comigo mesmo se deveria escrever pensamentos que provavelmente irão te afastar ainda mais de mim. Escrevo com o sentimento de te mostrar, mas sem intenção real de te enviar ou mostrar esse caderninho. Por isso mesmo não faz sentido não ser honesto com o papel. Oras, ser menos honesto e escolher quais pensamentos escrever são resquícios do comportamento manipulativo meu. Como se mesmo uma carta de desabafo, que nunca será mostrada devesse ser escrita com a intenção de te convencer a conviver de novo comigo.
Até pq se eu não consigo expressar meus sentimentos para um pedaço de papel, como poderia expressá-los para você?
Os pensamentos, que meu lado medroso queria deixar de fora desta carta, era que se eu consigo hoje identificar atitudes tão tóxicas em como eu era quando estávamos juntos, provavelmente existiam outros que eu nem entendo como problemáticos. Pensei também que, quando vc me ignora nas estúpidas msgs que envio, está apenas se protegendo de uma pessoa... tóxica? abusiva?
Eu já não sei o quanto estou sendo realista ou apenas sendo auto depreciativo. Esse comportamento provavelmente é outra característica abusiva minha.
Não sei se chegou a ver o filme "before the sunset", imagino que ainda não. Passou menos de 1 semana desde que te disse para ver.
Eu gostaria muito de te dizer que quis te recomendar o filme principalmente por 2 motivos:
O tom da conversa que os personagens tem. Como se o tempo que passou não fizesse diferença nenhuma e eles fossem bons amigos durante todos estes anos. Queria que vc lêsse as minhas msgs para vc com esse tom, de maneira meio leve, meio pesada, mas principalmente honesta.
Eu sei que, em termos de voltarmos a ficar juntos, não entrar em contato e deixar o acaso nos juntar seria mais efetivo. Mesmo que demorasse muitos anos. Mas só de pensar em isso não acontecer eu sou tomado por uma tristeza, um sentimento de vazio.
O segundo ponto do filme que queria muito conversar com vc, é quando a mulher diz: "I was fine until i read your book"
Com ctz vc já percebeu que isso acontece bastante comigo. A maior parte das vezes eu me lembro de vc com saudades e carinho, e um gosto bitter sweet que fica na boca. As vezes, como essa de agora, a saudade fica demais. Eu não me controlo e acabo mandando alguma msg torcendo que encontre vc em um momento parecido, e consiga transformar a distância entre nós em uma conversa como a do filme.
MAS, eu nem sei se vc tem a mesma saudade que eu sinto por vc. Quando penso em como fui com vc, imagino que fui apenas uma fase ruim, que vc seria mais feliz se não tivesse me conhecido. Ao mesmo tempo, eu me recuso a acreditar que seja possível sentir tanta saudade de alguém que não sente a sua falta.
Acabo me convencendo que a única diferença é que vc tem um auto-controle melhor que o meu. Que as suas crises de saudades acontecem, quando alguma música ou filme te lembram de mim, mas que vc não me procura de maneiras bobas como eu faço com vc.
Me lembro de uma vez que vc me pediu uma receita, que fazia quase 9 anos que não comia aquilo. Eu devo ter te respondido de algum jeito ruim, pq quando te perguntei dos cookies que vc fez para mim um dia, não me respondeu mais. Essa vez eu fiquei muito confuso. Inicialmente achei que vc queria conversar como amigos apenas, mas quando não me respondeu pensei que vc continuava com aquela filosofia boba de "ex bom é ex morto". Fiquei com raiva. Vc me ignorava quando eu tentava algum contato, mas me pedia coisas qdo tinha algo a ganhar.
Quando a raiva passou, pensei que poderia ser saudade que te fez mandar as msgs, e não sabia o que fazer com essa possibilidade. Eu queria que fosse verdade, como se uma confirmação que eu fui importante para vc como vc foi para mim.
(...)
Agora, escrevendo, me lembro de vc comentando que eu pedi um tempo no namoro "do nada" ou algo do tipo. Metade dos motivos eu tenho ctz que já tinha reclamado para vc antes, e vc não fez esforços para melhorar. Era o jeito como vc tratava seus amigos homens, dando muita liberdade, inclusive quanto a contato corporal, de abraços por trás e cócegas. Essas atitudes me machucavem tanto nos meus ciúmes quanto nas minhas inseguranças. Aquele dia que eu tentei fazer cócegas em você e não consegui me incomoda até hoje. Ver um amigo seu te fazer cócegas, o jeito que vc ria, acabou comigo naquele momento.
A segunda metade de pq eu quis das um tempo, essa é a parte mais difícil de confessar. Gostaria de te dizer em pessoa, mas muito provavelmente eu nunca vou ter a oportunidade.
Quando a gente já não estava tão bem juntos, apereceu alguém.
Era uma mulher muito bonita e simpática. Acho que tanto eu como ela sentimos uma conexão, daquelas que vc sabe que a outra pessoa tb tem?! Bom, começamos a conversar mais. Me sentir próximo de alguém no mesmo momento que me sentia distante de vc me confundiu bastante. Hoje eu entendo que foi apenas um "crush" e que a gente não controla com quem vai se sentir atraído. Mas na minha cabeça isso era inaceitável. Sentir-se atraído por outra mulher era incompatível com a minha definição de amor.
Se eu tivesse na época o pouco de maturidade que tenho hoje, eu saberia que esse sentimento não significava nada. Que não havia necessidade de passar nenum dia longe de vc.
Lambrar dos meses seguintes, quando tínhamos separado mas não de verdade, Vc quis voltar a ficar juntos, eu não quis. Depois eu quis, vc não. Aí inverte mais uma vez, e depois outra. Como se fosse um problema de desencontros ou timing.
Mesmo quando estávamos namorando, toda vez que acontecia a menor das brigas eu demorava para processar meus sentimentos. Até lá vc já tinha se cansado de tentar me animar, tentar me ajudar a me abrir mais. Então, quando eu finalmente superava o motivo inicial da briga, vc estava agora chateada comigo por ter sido tão frio e distante durante a briga.
Talvez se vc tivesse mais paciência com a minha demora em digerir emoções. Talvez se eu fosse mais maduro emocionamente. Eu já não sei mais.
Só sei que é tarde demais para pedir desculpas. Eu imagino que vc me veja como o ex abusivo, que ainda tenta entrar em contato apenas para ser manipulativo. Mas eu só quero que vc saiba que eu estou pensando em vc. Que eu te vejo como a pessoa mais importante a passar na minha vida até hoje.
Eu só quero que vc saiba que eu te vejo como no filme, que um dia vamos nos encontrar, sem horários, sem relacionamentos, e que nesse dia nós vamos conversar natural e honestamente, e se não for para ficarmos juntos, que pelo menos eu consiga te pedir desculpas.
Desculpas por todas as lágrimas que eu te fiz derramar.
Desculpas por todas as brigas que não deveriam ter existido.
submitted by EuSoQueroQue to desabafos [link] [comments]


2018.05.05 07:59 koyaanisqatsi_guy Me apaixonei por uma colega de trabalho... e mudou minha vida.

O título já diz tudo. Vou contar brevemente essa experiência, pois é algo que eu vou precisar de muita força de vontade para superar.
Isso aconteceu um ano atrás...
Eu trabalho no mercado de comunicação, a rotatividade de pessoas entre empresas é muito grande, em um ano que consegui diversas entrevistas acabei passando por 3 empresas grandes, e na última delas eu conheci essa garota.
Foi por indicação de um amigo que eu fiz entrevista nesse lugar. E ele trabalhava com ela, não diretamente, mas no mesmo setor. Eu demorei um tempo pra notar que ela era diferente, a primeira vista foi só mais uma garota de 28 anos, linda e meio nerd. Porém, eu estava em uma fase de focar apenas no trabalho, pois sempre tive muita dificuldade com o lado social. Desde que me mudei para essa cidade decidi me envolver com qualquer garota que fosse fisicamente atraente, devido as frustrações de amar alguém profundamente, acabei me forçando a ser superficial. Isso foi me afetando aos poucos, até chegar em um ponto que eu simplesmente não via mais razão para isso, foi quando eu me afastei socialmente de tudo e comecei a trabalhar demais, o meu desempenho profissional aumentou, então decidi procurar lugar melhor, melhor salário, que no caso, foi a indicação do meu amigo.
Alguns anos atrás eu estava em uma faze em que projetava sinais e razões em tudo. Algo como me convencer a fazer algo por que música x que lembra pessoa y está tocando no momento em que eu estou no lugar z, então eu devo seguir meu "instinto" de investir naquela pessoa, mesmo se não tiver nenhuma chance.
Voltamos para o mês em que eu entrei na empresa nova, dezembro/16. Em janeiro eu estava almoçando com ela e com o grupo do setor dela, que incluía meu amigo, praticamente todos os dias. No terceiro dia meu amigo confirmou o que já se passava pela minha cabeça.
No almoço acontecia do grupo todo ter um assunto, mas eu e ela outro, não importa aonde estávamos sentados,longe, perto, a conversa era muito interessante pra ficar quieto.
Isso me deixou em completo estado de choque. Ela era simplesmente muito parecida comigo, eu ficava bugado, não sabia o que fazer.
Devido ao stress do trabalho, minha ansiedade tinha aumentado e como medida eu comecei a fazer terapia alguns anos atrás, meu terapeuta foi enfático em me dizer que eu deveria me permitir a amar e a me arriscar. Eu abracei a ideia.
Como um cara timído, nerd, com alto-estima baixa conquista uma garota? Eu não tenho a mínima ideia. Na minha humilde opinião e experiência própria isso é extremamente difícil. Mas não impossível.
Durante o processo da 'conquista' eu estava em um estado de negação a vida, pois eu achava ela atraente e interessante demais para minha pessoa. Passava horas questionando o por que do universo colocar essa pessoa em minha vida, pensando em todas coincidências que aconteceram para eu conhecer ela e de fato me interessar, era algo surreal. Mesmo gosto por música, filmes, nosso assunto preferido era realidade simulada, sério!
Eu decidi que iria ser sincero, deixar claro meu interesse e ver no que dava. Enquanto isso meu amigo e meus novos amigos da empresa comentavam que ela realmente dava sinais de interesse. Nesse ponto eu já estava imaginando coisas. Mas foi frustrante. Ela tinha acabado de sair de um namoro de 7 anos, engatado em uma relação breve de 3 anos e alguns meses antes ela tinha se envolvido com uma pessoa da empresa. Quando eu descobri isso, abri mão. Entrei em um estado de pré-depressão. Eu uso muito metro, ficava parado, esperando o vagão passar pensando em como seria mais facil me jogar ali do que esperar eu conseguir o amor dela.
Isso foi me dominando, essa vontade de querer fazer ela feliz e ver ela ao meu lado me implodia de angustia por não conseguir ver isso se concretizando. Há essa altura eu já sábia que ela não tava fazendo nem um pouco bem para mim, mas eu não estava pensando nisso, estava pensando em fazer ela feliz.
A primeira tentativa foi demonstrar interesse, coisa que fiz até demais. Chamava ela pra sair pro bar toda quinta e sexta feira, não conseguia me conter em ficar feliz com um sorriso de orelha a orelha quando ela aceitava. Era algo maior que o meu auto controle e que a minha força de vontade. Em janeiro foi o mês de colocar as cartas na mesa, eu deixei claro que me interessava por ela e queria sair apenas com ela, então, ela finalmente colocou um ponto final em tudo. Me disse que não queria se envolver com pessoas do trabalho, então contou os relacionamentos dela. Ai tudo fez sentido, finalmente, o medo de falhar que eu tinha, se tornou realidade.
É engraçado, pois foi muito aliviante. Eu finalmente tinha o não dela e com isso podia me conformar com mais um não da vida, me lembrar o por que eu focava no trabalho o por que disso. A frustração me fazia esquecer tudo e me deixava muito produtivo. Eu sempre usei tristeza, raiva e sofrimento ao meu favor.
Começou fevereiro
Nos dias seguintes, o mais absurdo acontece: ela me chama para ir na casa dela. Após o fora, eu imaginava que iria existir um silêncio e que o nosso começo de amizade iria morrer rápido, mas foi o oposto. Amizade era o objetivo dela, talvez uma amizade colorida. Mas definitivamente nada sério. Eu aceitei o convite de ir para casa dela, mas com uma consciência de que eu era apenas amigo. Conhecendo amigos que forçam beijo na balada e fazem esse tipo de coisa escrota, eu nunca iria tentar beijar ela após o fora. Ia ser muito constrangedor se ela não gostasse e isso era o fim do mundo em loop para mim.
Ela deu diversos sinais, mas ao mesmo tempo me contou como sempre teve mais amigos homens do que mulheres, eu achei que tinha lido a situação de uma maneira correta. Nesse dia eu fui o mais tapado possível, fui um amigo mesmo, não tentei nada. Depois disso, quarta feira, na sexta ela estava no bar comigo e com o pessoal do trabalho e convidou para irmos até a casa dela. Eu falei para o meu amigo que tinha interesse nela (não era o amigo do trabalho). Isso foi surreal. Um amigo de um outro ciclo de amigos tinha conhecido ela naquele dia, e ela convidou nós dois para irmos até lá. Eu não entendi nada. Fui sincero com ele, falei que estava muito interessado e que gostaria de tentar algo naquele dia. Ele foi super gente boa e foi embora uma meia hora depois.
Era isso, eu estava sozinho com ela no apartamento dela. Mas na verdade eu estava aprisionado dentro da minha cabeça não me permitindo tentar nada. Então eu não tentei. Nem cheguei perto. Falei tanto que a coitada caiu de sono. Nesse dia eu estava conformado que tinha zerado quaisquer ruídos e chances de relacionamento amoroso com ela.
Eu descobri que ela estava com receio de ficar comigo pelo nível de atenção e interesse que eu demonstrava por ela. Ela estava corretíssima, nós estávamos em sintonias diferentes ainda sim nosso radinho de pilha captava a frequência do outro sem querer. O fatídico dia foi durante um happy hour da empresa, no próprio local onde nós trabalhávamos. O fato de pensar em ver ela me dava ansiedade, então comecei a evitar. Não queria ir até o happy hour por nada, então fiquei na minha mesa trabalhando, naturalmente, quando todos já estavam se alcoolizando e socializando. Eu estaria bem ali a noite inteira, talvez angustiado mas transformando tudo em produtividade, é o que eu sei fazer afinal. Mas meu amigo tramou um plano, chamou a melhor amiga dela no trabalho e quando eu percebi estava sozinho com ela. A reação dela quando eu me aproximei? Foi virar para o outro lado.
Imediatamente voltei para minha mesa, coloquei meu fone e voltei a trabalhar como se nada houvesse acontecido. Ela me liga 3 vezes e comeca a mandar mensagens, pedindo para eu responder, perguntando se eu estava bravo. Eu falei a verdade, que não deveria mais ver ou falar com ela pois estava me atrapalhando e me fazendo mal. Era a hora perfeita para tudo acabar e eu voltar para a minha vida medíocre.
Ela então, as 2 horas da manhã me chama para ir no apartamento dela. Nunca, nem em 100 vidas eu diria não. Eu fui, sentindo que tinha atingido um objetivo superficial, quando na verdade, no meu interior, eu me preocupava com as consequências. Eu não queria encontrar ela bêbada, queria que fosse algo verdadeiro mesmo que fosse uma simples conversa.
Eis que eu fiz a maior besteira da minha vida. Eu preferi ela do que eu mesmo. Eu escolhi por fazer alguém feliz e me fazer infeliz, sem pensar ou medir as consequências. Então eu convenci ela, e a mim mesmo que eu tinha entendido a situação e que nós poderíamos ficar aquele dia e sermos amigos. Acabamos dormindo juntos, foi de fato um dos melhores dias da minha vida, não apenas pelo sexo, mas pela satisfação em fazer alguém que você ama feliz. Comecei a me alimentar daquela sensação. A relação foi cada vez mais tomando uma forma e quando eu percebi, estava ali, moldado, desenhado e exposto: Eu estava vivendo para ela.
Ela me ligava de noite, pedia para eu ir até a casa dela, eu pegava o táxi e ia na hora, não importa o dinheiro, distância, sono, nada, o que importa é fazer essa garota feliz. O problema é que durante o dia, eu sabia que ela não queria nada, então no trabalho eramos apenas colegas na perspectiva dos outros. Eu fui ficando cada vez mais interessado, fui me cedendo cada vez mais, ao chegar no ponto em que eu via que apenas ela definia quando iriamos nos ver. Eu não conseguia chamar ela pra sair e receber um sim, tinha que ser algo quando ela queria. Nessa altura do campeonato eu já estava muito perdido, a consequência da solidão batia na porta mas eu simplesmente ignorava e achava que era uma viagem minha, que tudo iria dar certo e eu iria conquistar ela.
Isso foi criando um vazio dentro de mim, pois eu sabia que ela não tinha terminado o último relacionamento dela de forma amigável, isso começou a afetar ela e consequentemente a mim, que ficava imaginando o que teria acontecido, pois ambos estavam quase morando juntos.
Então, março
O fim veio rápido como o final do feriado de carnaval. Passamos todos os dias juntos transando, conversando, mas aquela bola de neve gigante estava vindo e nós dois sabíamos, o problema é que eu tinha convencido ela que não tinha bola de neve e tava tudo bem. Um dia, ela me chamou para ir na casa dela jantar. Era meio que um big deal, pois nunca havia existido um convite antecipado como esse. Ela tinha arrumado a varanda com luzes e uma mesinha, foi simplesmente uma das coisas mais legais e agradáveis que eu já vivenciei com alguém. Infelizmente a bola de neve engoliu tudo esse dia. Claramente incomodada com a situação, com o que nós estávamos fazendo, ela ficou em um mood estranho e distante de mim. Era a primeira vez que ela fazia aquilo. Eu não entendi e tentei contornar, em um certo ponto eu soube que aquele era o último dia.
Depois disso ela se distanciou de mim, parou de falar comigo frequentemente. Eu achei que era algum tipo de mind game feminino, para eu correr atrás ou algo do tipo. Eu corri atrás e dei de cara em uma parede quilométrica. Não existia mais aquela ponte entre a gente, não existia mais nada a não ser uma tensão de quando vai ser a proxima vez que ela vai me chamar. Os pensamentos suicidas voltaram, eu já não conseguia trabalhar no mesmo local com medo de olhar no olho dela e saborear aquela sensação de que ela não me quer na vida dela, além dos meus pensamentos auto depreciativos de que eu era um bosta e que eu tinha me colocado em uma situação de merda.
A minha ansiedade piorou, tive que me ausentar um mês do trabalho por causa de crises constantes de ansiedade, comecei tratamento psiquiátrico junto com a terapia para segurar a ansiedade, não conseguia sair de casa, não conseguia fazer nada a não ser pensar nesse fracasso. Engordei 17 kg em um período de 9 meses. Eu fazia academia para emagrecer para ela me notar. Tenho 1,78 e estava com 80kg, depois disso, cheguei aos 98kg.
What a ride.
Depis de maio-abril de 2017 eu expliquei para ela que seria melhor se eu me afastasse para sempre. Bloqueei ela em todas minhas redes sociais, toda vez que via ela saia imediatamente do campo de visão dela, pois me dava crise de ansiedade. Evitava todos lugares achando que ela estaria ali. Não existia mais tranquilidade, ela aparecia nos meus sonhos, pesadelos. Eu realmente me perdi. Nunca mais vou conseguir falar com ela, perdi a chance de fazer essa garota incrível feliz. Obviamente a culpa de tudo isso é minha. Não tive maturidade para lidar e deu no que deu.
Atualmente eu lido com isso de uma maneira objetiva, que é: aprendizado. A vontade de morrer sempre vai existir, afinal, eu ainda amo essa garota. Nunca vou superar totalmente essa experiência devido a maneira que aconteceu. Eu me isolei socialmente por quase 12 meses, cheguei a excluir diversos amigos de longa data apenas por que eles namoravam. Apaguei familia de todas redes sociais, tudo me fazia lembrar de como eu era um miserável solitário que tinha falhado na única chance de conquistar a mulher da minha vida.
A única razão que eu estou escrevendo tudo isso, é por que eu preciso tirar isso de dentro de mim. Se eu realmente quero viver e tenho amor a mim mesmo, eu tenho que seguir em frente e ser resistente. Isso foi apenas um aprendizado, dos mais difíceis de toda minha vida. Eu questionava diariamente o por que de tudo isso ter acontecido. Eu nunca mais vou ser o mesmo, essa lição me mostrou muita coisa, uma delas é que eu tenho uma batalha constante com o meu eu interior. Nosso auto controle define quem somos, se você não em auto controle, possivelmente você vai se colocar em situações que podem mudar você e sua vida para sempre, eu espero que de maneira positiva.
Eu ainda tenho muito tempo pela frente para transformar o saldo dessa história em positivo. Mas o que eu queria mesmo era estar com ela.
Saudades de você, n.
TLDR;
Me iludi com uma colega de trabalho que era muito parecida comigo, fingi que estava preparado para uma relação superficial mas me apaixonei e acabei me perdendo dentro de mim mesmo. Entrei em depressão e me isolei socialmente por quase um ano, suicídio era mais aliviante do que pensar em um futuro positivo. A existência era dolorosa e pesada. Hoje eu sei que isso foi um aprendizado, daqueles fudidos que não é para a gente esquecer. Vou levar isso pro resto da vida, espero que com o tempo transforme o resultado em algo positivo.
submitted by koyaanisqatsi_guy to desabafos [link] [comments]


A PROCURA DE UM AMOR VERDADEIRO - YouTube Só Pra Contrariar - Amor Verdadeiro / Quando é Amor (Ao ... Namoro de sonho AMOR VERDADEIRO Mara & João Amor de Verdade - MC Kekel e MC Rita (KondZilla ... Catedral - Amor Verdadeiro - YouTube O VERDADEIRO AMOR NUNCA MORRE -LINDO- [OFICIAL] - YouTube FILME GOSPEL ( O VERDADEIRO AMOR ) LANÇAMENTO 2020 - YouTube Amor Verdadeiro - Catedral - YouTube

Namoro com Amor. Romance Transformado em Mensagens.

  1. A PROCURA DE UM AMOR VERDADEIRO - YouTube
  2. Só Pra Contrariar - Amor Verdadeiro / Quando é Amor (Ao ...
  3. Namoro de sonho AMOR VERDADEIRO Mara & João
  4. Amor de Verdade - MC Kekel e MC Rita (KondZilla ...
  5. Catedral - Amor Verdadeiro - YouTube
  6. O VERDADEIRO AMOR NUNCA MORRE -LINDO- [OFICIAL] - YouTube
  7. FILME GOSPEL ( O VERDADEIRO AMOR ) LANÇAMENTO 2020 - YouTube
  8. Amor Verdadeiro - Catedral - YouTube

pra minha ayla! Baixe e ouça 'SPC 25 Anos - Ao Vivo': https://SMB.lnk.to/SPC25AnosAY Siga Só Pra Contrariar nas redes sociais! Facebook: https://www.facebook.com/sopracontra... Ebook 'Mulheres boas de cama' https://go.hotmart.com/S11019720K . EBOOK COMO ENTENDER OS HOMENS E SEDUÇÃO INTENSIVA https://go.hotmart.com/F9549178D Uma pequ... Olá neste vídeo sou eu e o meu amor Deixem aí o vosso like se gostaram por favor e subscrevam se tiverem interessados em ver mais vídeos nossos e um dia msm nos a falarmos #familiaMJ Instagram Escute agora MC Kekel e MC Rita com 'Amor de Verdade'. Uma parceria de sucesso! MC Kekel é o grande nome do funk romântico e a MC Rita uma das revelações no ... FILME GOSPEL ( O VERDADEIRO AMOR ) LANÇAMENTO 2020 https://youtu.be/R1IoyfqeqnQ Tag: Kemilly Santos, Davi Sacer, Damares, Luma Elpidio, Min.Zoe, Isaias Saad,... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Você gostou do Vídeo?!! Então, deixe sei Like, se Inscreva e Ative o Sininho! Obrigado! _____ O Sentido é o sexto álbum de estúdio da ...