Exigindo uma

Num mundo global e sofisticado, as oportunidades de investimento são cada vez mais complexas, exigindo uma maior especialização e acompanhamento que não se coadunam com uma oferta padronizada ... Na praça Tahrir, centro da capital Cairo, uma multidão cantava slogans exigindo a execução do ex-ditador. Folha de S.Paulo, 02/06/2012 No total, o ex-guarda-costas do cantor está exigindo um pagamento no valor de US$ 421 mil (R$ 854 mil). Whilst the producers included in the definition of the Community industry may be concentrating on the standard candles segment of the market, available information indicate that there are a large number of producers in the Community which are producing decorative candles, including handmade and labour-intensive candles, in certain Member States, such as Estonia, France, Germany, Greece, Italy ... Many translated example sentences containing 'exigindo uma entrega' – English-Portuguese dictionary and search engine for English translations. A organização de defesa dos direitos humanos divulgou um comunicado exigindo uma investigação imediata ao caso. Moçambique celebra 30 anos de democracia sem paz efetiva O Partido Comunista da China está exigindo uma demonstração de maior lealdade do setor privado do país à medida que a segunda maior economia do mundo enfrenta crescentes riscos externos, da ...

Qual a vantagem de usar pisos de borracha para gado leiteiro?

2020.09.25 17:07 Vedovati_Pisos Qual a vantagem de usar pisos de borracha para gado leiteiro?

Aqui no Brasil as vacas são ordenhadas em média de duas a até quatro vezes ao dia. Infelizmente, algumas vacas estão sujeitas a condições inaceitáveis que levam a um período de produção mais curto. Instalações pobres e precárias podem ter um efeito adverso na saúde e bem-estar de uma vaca leiteira, sendo uma das principais considerações o piso por onde ela caminha.
A maioria dos pisos das instalações do gado leiteiro é feito de concreto ou terra batida, uma vez que são baratos e fáceis de instalar. Mas no caso do concreto, por exemplo, a superfície escorregadia pode trazer sérios danos às vacas (e grandes prejuízos ao produtor).
Um estudo conduzindo no Reino Unido em 2016, no qual foram utilizadas seis diferentes opções de pisos, revelou que a locomoção e fricção do gado leiteiro ocorre de forma muito melhor sobre superfícies de borracha. Pesquisas adicionais concluíram que 80% dos animais usados nos testes preferiam andar e ficar em pé nos pisos de borracha em vez do concreto.
Vantagem de usar pisos de borracha em currais e salas de ordenha para vacas leiteiras
O casco de uma vaca é naturalmente feito para superfícies macias (grama, terra, etc.). O piso de borracha oferece um impacto positivo comprovado na mobilidade, saúde, higiene e, obviamente, na produção de leite.
Pisos de borracha possuem superfície antiderrapante
Pisos de borracha não apenas minimizam o risco de escorregões, eles também melhoram o andar e as passadas do gado. Vacas leiteiras preferem os pisos de borracha porque eles são mais similares ao seu habitat natural – pastos e gramados. As vacas leiteiras tornam-se mais ativas à medida que fazem caminhadas mais longas, dando mais passos por dia.
Pisos de borracha oferecem mais conforto e um suporte macio para vacas leiteiras
Pisos de borracha ajudam a prevenir doenças de cascos e problemas nas articulações que podem ocorrer quando uma vaca permanece por períodos prolongados sobre superfícies duras. Os pisos de borracha também podem absorver o ruído causado pela movimentação das vacas e do maquinário.
Pisos de borracha possuem um excelente isolamento
O isolamento dos pisos emborrachados reduz significativamente o frio e a humidade do piso original abaixo dele. Essas propriedades de isolamento ajudam a proteger as vacas leiteiras contra reumatismo e fadiga.
Pisos de borracha são mais higiênicos
Os pisos de borracha são fáceis de limpar e desinfetar, pois não são porosos e não retêm humidade. Eles também possuem uma melhor capacidade de drenagem, o que garante melhores condições sanitárias para o gado leiteiro.
Quando uma vaca está doente ou machucada, isso invariavelmente afeta a produção do leite, exigindo um trabalho extra do veterinário e no tratamento do animal, o que, consequentemente, acarreta maiores perdas financeiras.
Por isso, os cuidados com as condições do ambiente do gado leiteiro garantirão boa saúde, bem-estar e um excelente desempenho na produção de leite.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/qual-a-vantagem-de-usar-pisos-de-borracha-para-gado-leiteiro/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.24 13:24 LeastFudge9 Fui vítima de um ransonware e perdi todos os arquivos que tinha desde 2016

Trabalho com revisão de textos, design gráfico e edição de vídeos, tudo por conta própria. Perdi todos os arquivos que tinha desde quando comprei o notebook (2016), inclusive perdi trabalhos complicados em andamento.
Provavelmente adquiri esse ransonware quando baixei uma extensão na Chrome Store para mudar o fundo no Google Meet (um cliente pediu). Não desconfiei, já que era a loja oficial do navegador.
O ranson transformou tudo em ".kolz" e deixou um bloco de notas exigindo 890 dólares para tirar a criptografia. Não vou pagar, logicamente.
Já tentei todos os tutoriais do YouTube e de outras páginas, nada deu certo. Tô tentando mais uma coisa aqui, mas no fundo só estou postergando a aceitação.

Somente quando você perde tudo é que você é livre para agir.
Edit: Eu até tenho algumas coisas na nuvem, mas nada atualizado o suficiente; e tenho uma porcentagem bastante pequena do total de arquivos.
submitted by LeastFudge9 to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 11:49 SirPedro20 Eae povo que parada é essa de karma?

Tem umas comunidades, hoje em dia no reddit que fica exigindo karma para isso e aquilo, e eu nunca entendi direito essa merda, mas queria saber como upar isso?

Se bem que acho esse negócio de karma pura basbaquice
submitted by SirPedro20 to brasil [link] [comments]


2020.09.24 00:22 gabiapreta Terminei um namoro por causa de fetiche com porra.

Nem sei como começar isso mas prefiro desabafar aqui do que acabar mandando mensagem pra ele... Comecei a namorar em março um garoto que conheci no Tinder em dezembro do ano passado, mesmo conhecendo ele a menos de 1 ano, com a quarentena acabamos ficando muito próximos e estava bem envolvida...
Eu curto BDSM e a gente fazia sessões de D/S na cama, durante as sessões ou mesmo em algumas situações no dia a dia dava muito tesão obedecer, mas ele tem um fetiche muito forte em me fazer engolir e isso é uma coisa que (além de exigir preparação) eu nunca tinha feito com ngm. Depois de algumas tentativas percebi que não consigo fazer isso sempre, mas ele continuou insistindo e forçando, quase exigindo que sempre que eu chupasse eu engolisse a porra dele...
Ele ficou insistindo tanto que começou a me brochar mais e mais, toda vez que estávamos transando ele dava um jeito de trazer essa pauta... Cara, eu amo ele, a gente tem uma sintonia gostosa, trocamos muito mas ele ficou realmente obcecado com esse fetiche. Ele tem alguns transtornos depressivos e parou a medicação recentemente, fiquei pensando se isso não tinha ligação, tentei ser compreensiva e até banalizei o fato dele querer me forçar a fazer algo que eu claramente não gosto... mas enfim, ontem tivemos uma briga que ficou evidente que "se eu não fizesse ele ia buscar outra pessoa ou uma prostituta que faça".
Eu fiquei bem puta.
Fiquei puta porque ele jogou fora tudo o que a gente tinha por um fetiche, enche o cu de maconha e acha que pode falar o que quiser pra qualquer um, se acha superior a todo mundo e tem discurso de gamer-incel que sofre por mulheres 2D. (Ele chegou a dizer que eu não engolia mais "pq eu não o via como Chad" "pq eu sou secretamente lésbica" e o melhor foi " não engulo porque não respeito a semente dele")
Estou escrevendo isso e rindo de desespero, terminei com ele ontem depois de perceber o absurdo dessa discussão...
Eu mulher (25) ele homem (24).
submitted by gabiapreta to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 21:25 painactuallyworks Não aguento mais cuidar dos problemas da minha família

Tenho 26 anos, um irmão, pai e mãe. Minha mãe trabalha, mas é totalmente endividada em empréstimos bancários, resultado de abusos financeiros do meu pai e meu irmão... E também pela compulsão dela própria em manter dezenas de cartões de crédito com dívidas acumuladas.
Toda semana, tem um problema financeiro diferente q me quebra. Eu tenho 26 anos, trabalho desde os 14 e não tenho nada. Meu dinheiro sempre foi para os outros (outros que não trabalham) Por sempre trabalhar, nunca pude estudar direito. To perdida na vida, sem nada.
Agora com a pandemia, tudo piorou. Menos salário, mesmo com o auxílio mixuruca do governo, tá tudo indo de mal a pior... Menos salário, comida mais cara, juros mais altos... Todo mês uma novidade ruim.
Descobri tantos emprestimos q minha mãe fez, tantos... Que ela nunca vai conseguir pagar... Tudo virou uma bola de neve.
Eu saí do trabalho pra tentar pelo menos uma vez, seguir o meu caminho msm, tentar estudar. Mas não consigo com gente exigindo dinheiro e soluções milagrosas de mim o tempo todo.
Por que eu tenho que resolver problemas que não fui eu quem criei? Porque os homens da família tem zero responsabilidade com as contas (como conseguem ñ se importar em ficar sem luz/internet/agua/teto sobre a cabeça?)?
Quando eu chamei essa responsabilidade pra mim? Porque eu msma não aguento mais isso
submitted by painactuallyworks to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 05:04 H_Shinri Nunca sou bom o bastante.

Minha família sempre foi desestruturada, completamente. Meus pais se separaram quando eu era pequeno, e foi tudo envolto em brigas comigo no meio, hoje os dois se odeiam ainda e sempre falam mal do outro para mim, e eu não posso defender ninguém, só queria que esquecessem o passado e seguissem em frente, mas em toda discussão despejam todo esse ódio em mim, e eu não posso falar nada, não posso dizer algo que pioraria a situação, não posso dizer ao meu pai para não falar mal da minha mãe na minha frente, nem para minha mãe pra não falar mal do meu pai e dos meus irmãos que não tem culpa de terem nascido. E sempre sempre mas discussões sobre qualquer coisa eu estou errado, mesmo que eu expliquei pacientemente por meia hora o porquê e mostrando fatos científicos ou éticos eu sempre sou o arrogante que discorda de tudo. Eles dizem que nenhum dos meus amigos importam realmente e por serem pais devem estar sempre acima de tudo, e repetem isso tantas e tantas vezes que eu nem sei mais se minha vida tem que ser vivida para mim ou para eles, se eu devo fazer o que me faz bem ou ser um troféu que agrade eles. E para piorar minha mãe é ruim de saúde mental e está sempre exigindo que eu sirva ela da melhor forma, além de estar sempre ameaçando se matar caso eu queira ser como eu me sinto melhor, e toda semana meu pai me diz que eu odeio ele e a família simplesmente supondo isso porque eu não sou de conversar muito, ele nem pensa que eu tenho problemas de me relacionar por conta dos traumas de infância por conta das brigas, além de sempre me diminuir e dizer como eu não faço nada, mesmo eu tendo feito uma escola que me cobrava sair de casa às 5 da manhã e voltar às 19h, e nunca podia faltar ou tirar nota ruim, agora que tenho um tempo livre vivem dizendo que não estou a fazer nada, mesmo ficando tardes inteiras na frente do computador estudando para vestibular, e quando estou triste ou ansioso demais para estudar e vou jogar um jogo para me distrair eu sinto maior culpa do mundo por ser um fracasso que "só" está triste demais para estudar. As vezes me vem em mente que a vida deles seria melhor se eu não existisse, ou que eu nunca sou bom o bastante para nada e nunca vou conseguir nada.
submitted by H_Shinri to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 16:15 celtiberian666 Dividendos deixam você mais pobre (ou menos rico) em empresas boas!

TL;DR: em empresas com P>VPA e portanto ROE>earnings yield, como é o caso da maioria das empresas boas, você terá mais patrimônio com ela retendo lucros e reinvestindo e menos patrimônio recebendo dividendos e comprando mais ações dela.
Se alguém de vocês já leu as letters do Buffet, leu o seguinte na carta de 1992: "the best business to own is one that over an extended period can employ large amounts of incremental capital at very high rates of return."
Essa frase inspirou a simulação do tópico.
Vamos partir de três empresas boas com ROE de 15% cada uma, sem dívidas, cada uma atuando dentro de uma franchise*, ou seja, com vantagem competitiva durável e possibilidade de reinvestir dentro de core business ou negócios adjacentes na mesma taxa de retorno (ou seja, patrimônio adicional aufere mesmo ROE). Em resumo: empresas BOAS, cujo destino vai ser alterado só pelo payout. Todas com histórico até hoje parecido, mais de 5 anos de lucros consistentes, setores comparáveis, small caps com amplo espaço para crescer e negociadas nos seguintes parâmetros: LPA 0,375, P/L 14, VPA 2,5, Preço por ação 5,25 (parâmetros aleatórios consistentes com qualquer empresa da bolsa). Então cada uma coloca um compromisso diferente no estatuto:
Você pode até imaginar que são empresas idênticas, a mesma empresa com mesmo nome e produtos, apenas em 3 universos paralelos, em cada universo tiveram uma política diferente de dividendos. Tudo nelas é idêntico, o sucesso delas vai ser o mesmo (cada real retido na empresa vai retornar o mesmo ROE em termos de incremento de lucro).
Você tem R$5.250 para comprar mil ações de alguma delas e segurar por 30 anos, qual compra? Qual delas vai ter maior retorno após 30 anos - considerando reinvestimento de dividendos para as que pagarem? Será que é tudo igual se reinvestir os dividendos? Quem é caçador de investimentos voa direto na de 6,8% de yield igual mosca buscando esterco, mas termina como?
Segue o resultado final.
Segue a evolução ao longo do tempo.
A conclusão é óbvia: o pagamento de dividendos fez os acionistas de B e C mais pobres em relação à A. Quem caçar dividendos vai se agarrar na empresa C e perder dinheiro.
São exatamente as mesmas empresas. Mesmos parâmetros iniciais e mesmo sucesso no reinvestimento do lucro, a única diferença é a taxa de retenção e reinvestimento do lucro no próprio negócio. A empresa A, que reteve e reinvestiu todo o lucro entregou 66x o capital, típica empresa de crescimento. Já a empresa B que pagou quase tudo em dividendos entregou 9x mesmo usando a totalidade dos dividendos para comprar mais ações.
Por que isso aconteceu com as empresas? O acionista da Empresa C terminou com mais de 7 mil ações dela, mas de uma empresa com LPA de apenas 0,47 pois não havia capital para investir na expansão dos negócios. Já o acionista da Empresa A terminou com as mesmas 1000 ações, mas com LPA de 24,83 pois reinvestiu no negócio.
O reinvestimento dos dividendos entrega menos valor que a simples retenção primária na empresa pois é raro uma empresa boa ser listada com P/VPA de 1 ou menos, e qualquer múltiplo maior que 1 significa que receber dividendos e comprar mais ações será desvantajoso frente à empresa reter e reinvestir diretamente. Claro que alguém pode garimpar algum exemplo de empresa boa que em algum momento não esteve negociada assim, tanto faz, em 99% do tempo vão ter essa característica e a mensagem se mantém. E eu ainda fui bem conservador nos múltiplos, na prática quanto melhor for a empresa mais os dividendos vão te deixar pobre pois os múltiplos na prática são mais esticados que os do exercício, o que aumentaria a diferença. Ou seja: quanto melhor a empresa, mais a retenção do lucro vai ser vantajosa e o dividendo vai ser desvantajoso.
Vou repetir para quem não leu direito: quanto melhor for a empresa mais os dividendos vão te deixar pobre.
E se depois de 30 anos todas começam a pagar 90% de payout (A e B atingem maturidade)? Segue o resultado de renda passiva anual que cada uma daria com payout de 90%:
Dividendos significam menos dividendos futuros.
Ou seja, quem ficou caçando dividendos terminou com menos renda de dividendos. Isso já é fenômeno conhecido em análise de empresas de crescimento. Essa é a cereja do bolo: se o seu objetivo é maximizar dividendos, não fique caçando dividendos. Empresas boas de crescimento terminam pagando mais dividendos em sua maturidade.
Segue a memória de cálculo para fins de referência: https://i.imgur.com/l8KbzkZ.png
A empresa C poderia alavancar com dívida para crescer mesmo com payout alto? Poderia. Mas para manter a comparação justa, fazendo a mesma alavancagem nas outras duas empresas vai fazer a C perder da mesma forma pois o total de reinvestimento próprio + terceiros ainda seria menor na empresa C. O exercício é sem dívida e sem inflação para simplificar o exemplo, mas pode colocar dívida e inflação no meio que haverá o mesmo resultado. Pode fazer a cotação ser uma senóide em volta de preço junto que vai ser o mesmo resultado. Pode considerar teste de sensitividade para diversos cenários de juros afetando valuation que vai ser o mesmo resultado. A empresa que retém todo o lucro e reinveste com alto retorno vai entregar mais retorno ao acionista que outra que, ceteris paribus, paga muitos dividendos.
Isso não é invenção minha, já é conhecimento difundido. Eu apenas fiz um exemplo ilustrado e um título chamativo mas verdadeiro. Sempre dizemos que dividendos tanto faz, na verdade é até pior: em empresas boas dividendos te deixam mais pobre que não-dividendos se a empresa podia reter e reinvestir.
Sempre que uma empresa paga dividendos, seja por razão real de negócios como não ter projetos de investimento atrativos, ou por uma razão externa aos negócios como acordo de acionistas ou controlador quebrado exigindo dividendos (lembram da OI? Eletrobrás?), ela estará gerando menos valor ao acionista que o best business to own que retém TUDO e reinveste. E ainda falando em Buffet: a Berkshire Hathaway foi uma máquina de fazer milionários justamente por ser uma máquina de reter capital e reinvestir bem. Se pagasse dividendos não teria nem perto o crescimento histórico que obteve.
Isso não é difícil de verificar no mundo real como acontece. Quantos de vocês já trabalharam em setor financeiro ou consultoria em alguma empresa real? Quem já teve qualquer contato com as aprovações de investimentos para o ano seguinte sabe que é comum ver TIRs acima de 20%, sejam em projetos pequenos como o retrofit de uma máquina, sejam em projetos grandes como nova fábrica, nova linha de produtos, comprar um concorrente, etc. A questão é: as opções de investimento atrativo em uma empresa costumam ser maiores e com melhor retorno que as opções que um pequeno investidor vai ter diante de si no mercado de capitais, e a empresa só deve pagar dividendos caso tenha excesso de caixa e não tenha nenhum projeto atrativo na relação risco-retorno para o presente ou no horizonte próximo.
"Aaaaaaaaah mas não pode usar mesmo P/L em todas", tudo bem, tanto faz, não muda nada. Se botar P/L 40 para A, 15 para B e 10 para C os ganhos finais resultam em A 66x, B 23x, C 19x. A mensagem se mantém. Mesmo com dividend yield de 9,5% nesse caso a empresa que paga mais dividendos ainda retorna menos de 1/3 que a empresa A.
E quem precisar de fluxo de caixa? Fazer vendas mensais da empresa A desde o primeiro período, no mesmo valor líquido (após IR) dos dividendos da empresa C (ou seja, entregando mesmo fluxo de caixa líquido para o investidor usufruir) mesmo assim termina com mais patrimônio no longo prazo. Só fica atrás nos anos iniciais.
Mas então por que existe a tara por dividendos? Simples: por motivos históricos e viés psicológico.
  1. Motivos históricos mundiais: no passado os balanços das empresas não eram exatamente confiáveis, as auditorias não eram exatamente precisas e o dividendo era a única materialização confiável do direito econômico do acionista. Junto com o lucro contábil dos últimos 10, 15 ou 20 anos era sempre observado também o dividendo por ação, que para uma empresa ser considerada boa devia ser pago todos os anos, em quantidades crescentes. Já fazem algumas décadas (mais nos EUA, menos no BR) que não é necessário se agarrar a dividendos, os balanços são suficientemente confiáveis para serem usados como parâmetro. Essa tara já caiu nos EUA principalmente pela taxação de dividendos, pagar dividendo destrói valor quando comparado com recompra (e para lá nos vamos, aparentemente, no Brasil em breve).
  2. Motivos históricos no Brasil: nos '70 e '80, com inflação galopante, a análise de balanços era sempre muito mais difícil e prejudicada, e nosso mercado de capitais era um ovo, com enormes distorções. O que havia de concreto era calcular dividend yield em dólar. Por que deu certo? Justamente por época de grande incerteza e mercado de pouca liquidez haviam enormes distorções, era comum pegar empresas com 20%+ de yield em dólar, distorções que não existem mais. Eu já ouvi dinossauros da bolsa me falando em yields de 20% e achava que era história de pescador, só acreditei depois de ler o livro do Décio Bazin que mostra justamente isso (livro recomendado a todos, peça de história do mercado de capitais nacional).
  3. Viés psicológico: o dividendo é fácil de visualizar, ele está na sua conta, aumenta seu saldo. Você acha que ganhou alguma coisa. É o clássico "o que se vê". O lucro retido e reinvestido não tem uma fácil visualização como essa e nem aumenta o saldo da sua conta aqui e agora, é "o que não se vê", mas aumenta seu patrimônio futuro na medida em que os projetos nos quais a empresa investiu vão dando resultado.
Finalizo comentando que, como o próprio Buffet comenta na letter de 1992, empresas capazes de empregar quantidades crescentes de capital com alta taxa de retorno são raras. O mais comum são as empresas de alto retorno acabarem precisando de pouco capital (ou se não pouco, menos do que geram sozinhas). Porém as poucas que conseguem isso são as que entregam 50, 100, até 1000x no longo prazo. A melhor forma de ter elas na carteira é tendo uma carteira diversificada, não tentar adivinhar nada.
AVISO AOS BURROS: não é pra se deslumbrar com isso e considerar que payout correto é 0,00%. Se a manada 1 corre atrás de dividendos, não seja a manada 2 que quer ir contra mas termina perdendo mais ainda. Dividendos não são ruins nem bons per se. A empresa reter e investir com sucesso gera mais valor - mas isso pode não ser possível para aquela empresa naquele momento. A decisão correta depende da gestão. Se não há projetos - de todos os níveis, sejam operacionais, táticos ou estratégicos - com taxa de retorno atrativa frente aos riscos a empresa vai devolver o lucro aos acionistas na forma de dividendos e isso é o correto a fazer. Além disso algumas empresas trabalham crescimento com dívida e pagam boa parte do lucro em dividendos (ex: Taesa, Fleury, etc), também não quer dizer ser necessariamente ruim nem bom, se a empresa não tiver projetos nos quais aplicar o capital adicional que a retenção traria (além do que já investiu com alavancagem) então está correto pagar, caso contrário está destruindo valor. O resumo é: invista em empresas boas em cuja gestão você confie, dessa forma não importa se pagar ou não dividendos, você ao se tornar sONcio aceita que estão tomando a melhor decisão naquele momento.
* há teorias que indicam que crescimento fora de franchise, fora de vantagem competitiva durável, é meramente empilhar capital portanto sem valor econômico real, por isso do exemplo usar essa condição.
submitted by celtiberian666 to investimentos [link] [comments]


2020.09.17 23:08 rita_lines É provável ganhar uma ação de pequenas causas devido a ligações indevidas exigindo pagamento de uma dívida em nome de outra pessoa?

Meu amigo recebe cerca de 10 ligações por dia exigindo uma cobrança em nome de outra pessoa a qual ele desconhece. Ele recebe durante o trabalho, o que causa certo desconforto para o seu chefe. Na tentativa de parar com as ligações, ele já bloqueou o número diversas vezes, mas continuam a ligar a partir de outra linha.
Sugeri pra ele entrar em pequenas causas, já que sou estudante de direito e possso auxiliá-lo no processo. Não vai custar nada pra mim, e ainda vou adquirir conhecimento prático principalmente do processo em um tribunal de pequenas causas. Estou estudante a hipótese e já encontrei decisão do TJ em caso semelhante
submitted by rita_lines to direito [link] [comments]


2020.09.16 21:21 TrumpLulaObamaJair69 Multar usuários que infrigem as regras na internet

Se vc está na estrada, e passa do limite de velocidade, existe sempre a possibilidade de um radar perceber essa infração, e vc eh punido com uma multa. Essa multa chega em casa após alguns dias, graças ao cadastro da placa do carro, que indica quem eh seu dono e onde ele mora. Essa pessoa pode transferir essa multa para o responsável, caso não seja ela mesma. Se essa pessoa infrigir diversas infrações ela atinge o máximo de pontos, e perde a habilitação de dirigir por algum tempo.
E SE: houvesse um jeito de aplicar a mesma coisa na internet. Toda conexão tem uma origem, um usuário final, um endereço. Claro, internet públicas teriam que se precaver exigindo, por exemplo o CPF ou cartão de crédito do usuário para identificá-lo. Mas E SE, as pessoas pudessem receber multas por infrigir certas regras da internet. Não estou falando dos crimes necessariamente, que requerem um julgamento e por aí vai, mas sim regras mais simples, fáceis de controlar, como por exemplo baixar torrent, espalhar fake news anti-vax, e por aí vai. Será que daria certo? Será que eh isso que a Chine pretende fazer(ou já faz) com o sistema de pontos das pessoas? O que acham?
submitted by TrumpLulaObamaJair69 to brasil [link] [comments]


2020.09.04 21:51 carlstevaux Meu erro foi te amar

Meu único erro foi te amar.
Erro?
Não foi um erro.
Amar nunca é errado.
Me permiti te amar.
Soltei a fúria do amor e sentia sua intensidade.
Uma criatura sem controle que se recusa a ser domada.
Exige ser sentida.
Eu te amei.
Eu te amo.
Ainda sinto. Forte. Sem controle.
Confuso eu tento sufocar esse sentimento.
Consigo.
Por três segundos.
Ele volta forte. Irritado. Exigindo mais.
Eu estou aprendendo a conviver com essa criatura.
Magnífica. Bela. Selvagem. Mítica!
As vezes ela machuca. Não entende onde está a outra metade.
Não está aqui.
Ela me olha no olho. Exige uma explicação.
Não tenho.
Sou só eu e ela.
Apesar da dor, não quero que ela se vá.
Sentir algo é melhor do que não sentir nada.
Talvez você apareça.
Talvez não.
Talvez essa criatura gloriosa algum dia se sinta completa, e com isso, eu também.
Talvez não.
Mas não irei me desfazer dela, tentar prende-la de novo.
Vou viver com ela. Alimentar ela. Nutrir ela.
Amar não é errado.
Amar é vida!
Amar é bom!
Amar é conforto!
Amar é tesão!
Ama é intenso!
Eu quero montar no amor e deixar ele me levar.
Não sei para onde.
Quem sabe você estará lá?
Quem sabe não...
Mas eu vou estar, cavalgando esse ser místico.
Glorioso!
Magnifico!
Pronto para amar!
Por que amar não é errado.
submitted by carlstevaux to rapidinhapoetica [link] [comments]


2020.08.31 18:16 drfritz2 A esquerda mambembe e lacradora caiu em mais uma pegadinha: As praias lotadas.

Ontem foi publicada uma matéria sobre praias lotadas. Com fotos em perspectiva, mostrando toda a orla da praia, de um ângulo que dá a impressão de "lotação" maior do que se fosse tirada de outro ângulo. A imprensa utiliza esse tipo de estratégia de acordo com o interesse. Se quisesse mostrar a praia "vazia" tirava uma foto de cima ou de frente. Quando quer mostrar um pequeno-grande aglomerado, tira foto "fechada" dando a impressão de que existe uma multidão.
A esquerda mambembe lacradora não percebe isso e morde a isca. O primeiro efeito é promover o veículo de mídia aumentando a visitação (e monetização) e aderindo a linha editorial. Só nisso já mostra o quão alienada são essas esquerdas. São usadas como instrumento da burguesia para opressão do proletariado.
Seguindo adiante no escracho da esquerda mambembe lacradora ao proletariado, vamos observar a linha editorial da matéria:
Banhistas estão aglomerados na praia, sem utilizar máscaras e portanto ajudando na disseminação do coronavírus.
Nota-se que tal afirmativa não possui embasamento científico, primeiro pelo fato de não temos uma análise precisa sobre a "lotação" de fato e também não temos informação de como ocorre o contágio em ambientes abertos e movimentados. Mais uma vez a esquerda mambembe lacradora é instrumento da burguesia e é induzida com facilidade a agir de forma alienada.
Porém ao morder essa isca falaciosa, a esquerda mambembe e lacradora, não percebeu que caiu em uma pegadinha do malandro burguês e também do malandro estatal.
Malandro burguês: quer que o proletário trabalhe e produza, independente das condições. Então pode pegar busão e metrô lotado, pode trabalhar em ambiente insalubre e contagioso. E a esquerda mambembe lacradora fica bem quietinha e domesticada nesse caso. Mas ficou raivosa quando o proletário foi à praia.
Malandro estatal: Serve fielmente aos interesses da burguesia, prevaricando, em conluio e com improbidade administrativa. Assim adota um discurso de "preocupação" com a pandemia, mas jogando toda a responsabilidade em cima do proletariado. Cria regras bizarras (ex: comércio em horário restrito para evitar aglomeração, que aglomera mais do que no horário normal). No tocante à praia, diz que não pode abrir guarda sol e sentar, que só pode tomar "banho de mar" e praticar alguns esportes. Não fiscaliza as regras e de vez em quando faz uma campanha para pegar proletários e os exibir como exemplo para todos. "se você está na praia sem máscara, poderá pagar uma multa!" "seu irresponsável".
E então as esquerdas mambembes lacradoras e alienadas caem na pegadinha com grande facilidade. Se colocam contra os proletários, acusam os proletários. Dizem que os proletários devem ficar "em casa" e que não podem se divertir. Enquanto isso o malandro burguês está curtindo na sua casa de praia, no seu iate, no seu sítio, no seu jatinho e na sua ilha. E o malandro estatal está lá, trabalhando em "home office", fingindo que está fazendo alguma coisa, burocratizando e mamando na teta do estado.
E quem ganha com isso? O Bozo!
O Bozo já se beneficiou com os 600 reais e a cada dia se consolida como um parasita do estado à serviço da burguesia.
O Bozo fala que está do lado dos proletários e tem um discurso que parece ser isso. Já a esquerda cai na pegadinha e faz um discurso contra os proletários. Depois acha que o proletariado vai votar na esquerda ou aderir a ideologias "socialistas" ou mesmo "progressistas".
Então amiguinho. Abra os "óleos" e bem como o terceiro "olho". Deixe de ser um alienado, instrumento da burguesia e da corporação parasita estatal. É muito simples o exercício. Toda vez que a sua posição não for crítica a agentes do estado e à burguesia e principalmente toda vez que a posição for crítica ao proletariado, você está sendo um "robô" contratado de grátis.
No caso em questão o papel da esquerda seria:
1 - Apontar a falácia das matérias e a ausência de matérias que mostrem aglomeração em transporte coletivo. Denunciar a burguesia e a prevaricação dos agentes do estado nesse quesito, que expõem o proletariado a risco constante e cotidiano.
2 - Apontar o paradoxo entre o fechamento de espaços abertos e de lazer e a abertura de espaços fechados e comerciais, colocando na burguesia e no estado a responsabilidade para que a gestão e logística disso tudo seja feita de forma a proteger o proletariado.
3 - Dar nome aos bois, apontando quem são os agentes prevaricadores e exigindo punição a eles. Se existem proletários aglomerados e sem máscara na praia, os agentes de fiscalização estatal deveriam ser punidos pelo crime de prevaricação. Deveriam ser demitidos por ter exposto a população ao risco do covid.
submitted by drfritz2 to BrasildoB [link] [comments]


2020.08.25 16:43 nortegasautomotivo Check-up no filtro do gnv

Check-up no filtro do gnv
Você sabe a importância do check-up no filtro do GNV?
Em geral, a instalação do kit de Gás Natural Veicular (GNV) é simples e requer apenas a manutenção básica, porém com maior freqüência do sistema de ignição (cabos e velas) e do filtro de ar. Em carros com o kit GNV, esses componentes sofrem maior desgaste, diminuindo sua durabilidade.
Esse cuidado a mais se deve porque o GNV possui características diferentes da gasolina e do álcool. A principal mudança é a temperatura de combustão mais elevada, exigindo mais dos componentes de ignição da maioria dos carros. Em alguns modelos, deve-se verificar com mais freqüência a tampa do distribuidor, rotor e bobinas.
Com os cabos e velas de ignição desgastados (os condutores de faísca), o carro movido a GNV tende a perder a potência (mesmo com o variador de avanço), a falhar e a consumir mais combustível. Para não comprometer o rendimento do carro, nós, da Norte Gás, recomendamos que a vela nunca esteja com menos de 50% da sua capacidade.
Uma boa oficina especializada checa todos esses componentes, que influem diretamente no desempenho do veículo, antes de instalar o kit GNV.
https://preview.redd.it/frgpgmd1v5j51.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=f9caf1b1036dfabd09e6c1f4d784c97cd7a2c079
submitted by nortegasautomotivo to u/nortegasautomotivo [link] [comments]


2020.08.23 17:25 Connor--Macleod Aulas de Programação, Gestão de TI e Banco de Dados - Todo o meu conteúdo produzido para os alunos nas aulas remotas emergenciais durante a pandemia está disponível gratuitamente

Aulas de Programação, Gestão de TI e Banco de Dados

Todo o meu conteúdo produzido para os alunos nas aulas remotas emergenciais durante a pandemia

TL;DR: O github com todos os exercícios está aqui. A playlist do YouTube que colocarei todas as aulas está aqui. O meu Repl.it com todos os códigos está aqui.


Aulas remotas

As aulas do curso de Sistemas de Informação na universidade retornaram no início desse mês, estamos trabalhando as aulas de forma remota emergencial durante a pandemia. Isso quer dizer que todas as disciplinas que trabalho com os alunos de SI da unidade Ituiutaba da UEMG estão sendo disponibilizadas nesse formato.
Eu optei por gravar as aulas e disponibilizá-las no YouTube de forma que, além dos meus alunos, qualquer pessoa também possa ter acesso a esse material. Não se trata de um curso específico da linguagem ou tecnologia X ou Y, mas sim aulas de um curso de graduação de tecnologia. Exploro linguagens, técnicas e proponho desafios e atividades voltadas para a prática (conhecimento técnico) de TI.

Eu estou trabalhando esse semestre com 3 disciplinas:
1) Programação orientada a Objetos II onde utilizamos a linguagem Python. Optei por trabalhar com Python por ser uma linguagem moderna, orientada a objetos, de uso geral e com uma curva de aprendizagem menor que outras linguagens. Além disso eu trabalho utilizando a excelente plataforma Repl.it (https://repl.it/@baciotti) onde os alunos podem editar, salvar, debugar, compartilhar e testar online os códigos. O bacana que não é necessário instalar nada nas máquinas e imediatamente eles podem já testar todos os códigos.

2) Gestão de TI é uma disciplina teórica onde exploramos melhores práticas de gestão de TI, Cobit, ITIL. Nessa disciplina além das apresentações optei também por incentivar a leitura de artigos científicos sobre o tema. Então nessa matéria as atividades explorarão leitura/escrita.

3) Tópicos Avançados em Banco de Dados é uma disciplina prática que continuo onde a disciplina de Banco de Dados parou nos semestres anteriores. É uma matéria optativa e foco em trabalhar os diversos objetos de banco (triggers, views, etc) além de revisar todos os comandos DDL e DML do SQL. Optei por trabalhar com SQLite nas aulas iniciais pois é uma biblioteca pequena e simples para utilizar. Trabalho também com MySQL. Tem centenas de exercícios

Quem já foi meu aluno sabe que gosto de focar em dois pilares durante as aulas. O primeiro deles é o foco na simplicidade, o aluno deve ser capaz de começar imediatamente a programatestar. Instalar IDEs, linguagens, bancos, bibliotecas, configurar, etc fica para um segundo momento. Quando trabalhamos com programação, por exemplo, logo nos primeiros 30 minutos de aula ele está já escrevendo código. O segundo pilar é a quantidade de exercícios e atividades a serem desenvolvidas pelos alunos. Trabalhando com banco de dados facilmente temos listas com 40 ou 50 exercícios e ao todo chegam a 400 exercícios no final do curso. A maior parte deles são exercícios simples, repetitivos no início mas que aumentam de forma gradativa a dificuldade e adiciona novos recursos.

Além disso todas as aulas de disciplinas técnicas são feitas na forma de desafios onde eu explico o início do conceito, dou um ou dois exemplos e logo na sequência os alunos PRECISAM resolver os problemas. E esses problemas sempre requerem um conhecimento a mais do que expliquei. Ou seja, o aluno que está aprendendo a programar é obrigado a PESQUISATESTAR códigos. E, claro, isso não é diferente do que um programador faz no dia a dia. Não entrego tudo pronto.

Um exemplo interessante é a matéria de programação. Eu forneço um código de CRUD em Python completo com acesso a banco sqlite. Mas na sequência os alunos precisarão montar outro CRUD, exigindo relatórios com conversão do valor de R$ para dólares. O dólar atualizado é buscado através de uma consulta a uma API. Dessa forma exploramos conceitos de JSON, API, Web Services, Banco de dados, Classes, etc em uma única atividade. E forneço fontes extras de consulta também.

Aulas já publicadas

Segue abaixo as aulas já postadas. Tudo que eu for postando ficará disponível nessa playlist. Optei por criar uma playlist em conjunto para as 3 disciplinas, ficando tudo centralizado. As aulas seguem um padrão de nomenclatura facilitando para você identificá-las:
[GTI] --> Gestão de TI
[POO2] --> Programação orientada a Objetos II
[TABD] --> Tópicos Avançados em Banco de Dados

Endereço da Playlist com todas as aulas
(Siga essa playlist para receber as notificações de novas aulas)

As aulas que já estão publicadas hoje no momento que estou criando esse texto estão abaixo. Mas siga a playlist acima para receber as novidades. Marque também esse repositório como seu favorito pois todas as atividades serão postadas aqui.

Aulas genérica introdutória

[Geral] Aula 00 - Aulas remotas emergenciais UEMG Sistemas 2020-1
https://www.youtube.com/watch?v=LpmYNk1c9MM

Aulas de Gestão de TI

[GTI] Aula 01 - Introdução e Primeira atividade - https://www.youtube.com/watch?v=X6H6GU3xMAs&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=4
[GTI] Aula 02 - Planejamento estratégico, o que é ciclo PDCA - https://www.youtube.com/watch?v=clMiph8-Mak&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=5

Aulas de Programação orientada a Objetos II

[POO2] Aula 01 - Introdução e forma de trabalho - https://www.youtube.com/watch?v=A5teZtP37Ic&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=2
[POO2] Aula 02 - Listas 1 e 2 e apresentação de slides - https://www.youtube.com/watch?v=3pSXRyKn20o&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=3
[POO2] Aula 03 - O que é Orientação a objetos? POO - https://www.youtube.com/watch?v=-QIOHFWOiFQ&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=7
[POO2] Aula 04 - Criando uma classe de Conta - https://www.youtube.com/watch?v=Hmd08Oq-MI8&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=10
[POO2] Aula 05 - Herança e acesso a banco de dados SQLite - https://www.youtube.com/watch?v=U_fTe6bxztI&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=11
[POO2] Aula 06 - Construindo um cadastro de agenda com python e sqlite - https://www.youtube.com/watch?v=9OuWzk7AQlU&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=12
[POO2] Aula 07 - Construindo um cadastro de agenda com python e sqlite Parte 2 - https://www.youtube.com/watch?v=gpeW_hytqY0&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=13
[POO2] Aula 08 - Como acessar uma API com valor do dólar em Python (JSON + AwesomeAPI + Requests): https://www.youtube.com/watch?v=UDPO8_IMXf4

Aulas de Tópicos Avançados em Banco de Dados

[TABD] Aula 01 - Tópicos Avançados de Banco de Dados: Forma de trabalho e atividade 1, sqlite - https://www.youtube.com/watch?v=lXojQWuTe10&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=6
[TABD] Aula 02 - Normalização de Banco de Dados e Criação de um Diagrama - https://www.youtube.com/watch?v=I1NMv5Ns5jY&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=8
[TABD] Aula 03 - Concluindo o Diagrama e utilizando o SQLite Studio - https://www.youtube.com/watch?v=LHGCzGLB8_4&list=PLahPLjjqQOKnM0fSWV8RKKpTOgIv5oOU4&index=9

A plataforma que a universidade utiliza é o Microsoft Teams para as aulas. Então, todas as atividades eu posto ali. Porém, para facilitar a todos que queiram também resolver as atividades, colocarei todas elas dentro do GitHub no endereço https://github.com/baciotti/AulasRemotas.

Eu utilizo e recomendo que meus alunos trabalhem os códigos dentro do Repl.it. Todos os códigos que desenvolvo durante as aulas estão disponíveis nessa plataforma. Ela é gratuita e permite que você crie quantos códigos quiser nas mais diferentes linguagens. A vantagem é que fica tudo centralizado e você pode acessar de qualquer máquina. Acesse e siga o meu Repl.it (https://repl.it/@baciotti) Explorarei com vocês depois outras maneiras de se trabalhar completamente online de forma produtiva.

Espero que esse material seja útil :)
submitted by Connor--Macleod to brasil [link] [comments]


2020.08.18 17:55 Supremethebear Por quê não esse

Olá Luba,editores,pekeanu reeves,gatas e turma que está a ver
Essa história é estilo Am i the asshole
Um dia estava em aula online como qualquer pessoa abaixo de 15 anos teria,e em casa tinha dois computadores,um notebook com um driver atual,diria assim,e um com um driver mais antigo
Eu tenho uma irmãzinha de 7 anos que também tinha aula só que era uma aula com 4 pessoas e de duas horas,eu fico em aula de segunda a sexta com mais ou menos 70 até 100 pessoas,porque envolvem outras classes,e carrega mais o driver e a internet
Como eu ficava mais tempo em aula eu achava que era justificável eu ficar com o melhor computador,pois fico por mais tempo e com mais pessoas.
Mas minha mãe não acha que eu preciso de um computador melhor para aulas só por que eu fico mais,mas eu acho justificável
Sou o babaca por estar exigindo o computador melhor ou não?
Decidam ai!
Luba se tiver visto isso gostei de vc com ou sem barba,so gosto do seu conteúdo,bjs <3
Ps:o notebook é meu e o outro PC é da minha mãe
submitted by Supremethebear to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.16 17:56 Camalleudas Por que não nos unimos contra o alistamento militar obrigatório e voto obrigatório?

Primeiro que nem todo mundo tem pretensão em servir e isso ser obrigatório acaba cerceando o direito e a liberdade do indivíduo. É extremamente revoltante jurar bandeira, quando o fiz, lá em meados de 2015, não jurei, verbalizei o oposto, enquanto aquele oficial patético ficava recitando frases robóticas. Meu patriotismo (não, não crio patriotismo por simbolos ou figuras) é inexistente, meu papel é social, ajudar o outro, não me cego com essas historinhas. Sempre que posso, mando um e-mail para eles, EXIGINDO UM PEDIDO FORMAL DE DESCULPAS por terem feito isso, é contra os meus princípios, fora que eles NÃO PAGAM SUA PASSAGEM E ALIMENTAÇÃO para estar lá, e aí ficamos como uns rebanhos para ganhar um pedaço de papel escrito "excluído por excesso de contingência" sendo que eu os excluí, na verdade, foi o contrário. O pedaço de papel que tenho hoje aqui, aquele título de reservista, uso como suporte pra mouse, até que dá uma boa aderência. SE ALISTA QUEM QUER.
E o voto obrigatório? só pra iludir as camadas mais pobres? o tanto de gente que já vi comprando e vendendo voto. Cara, sou mesmo obrigado a sair de casa pra votar? e inclusive dar satisfações sobre o porquê de não comparecer? ninguém vem na minha casa me dar comida, remédio e luxos. E outra, pra ingressar em uma universidade concorrida, tive que estudar, ficar noites sem dormir e muito provavelmente, para conseguir um emprego lá na frente, vou ter que passar por mais seleções. E aí para eleições tem palhaço, gente aparecendo na TV com apelidinho engraçado, gente que embora tenha formação, não tem a mínima capacidade psicológica e procedimental de lidar com prefeitura ou presidência. É no mínimo uma falta de vergonha na cara participar disso, no mínimo indecente. E agora to sendo obrigado a fazer biometria? Eu vou, mas quando for, vou burocratizar 1000x, vou tornar tudo mais infernal.
não tenho vergonha de parecer estúpido, foda-se, vou defender até a morte meus DEVERES desde que COESOS e DECENTES, não to aqui pra fazer papel de palhaço.

Alguns apresentam bons argumentos, por outro lado... outros... não importa. Vou me dedicar a lutar contra tais imposições, despendendo meu tempo e redigindo por vias formais os anseios de quem acredita em direitos e deveres mais justos. A extinção de obrigatoriedade seria benéfica para os dois lados.


submitted by Camalleudas to brasilivre [link] [comments]


2020.08.07 00:51 Mr_Libertarian Não é por causa da pandemia, é por causa da quarentena, seu estúpido

Por: Javier Milei
  1. O debate e os dados Desde a chegada do Covid-19, foi instalado um debate que, diante da queda no nível de atividade econômica, emprego, salários reais e um aumento repentino no número de pobres e necessitados, procura remover a responsabilidade do governo do desastre econômico e, mais cedo ou mais tarde, social, culpando a pandemia e não a política preferida do governo para lidar com o vírus, ou seja, a quarentena. O argumento é simples, a pandemia é um choque externo, enquanto a quarentena é de responsabilidade exclusiva do governo. A primeira coisa que devemos destacar é que a economia argentina já estava seguindo um caminho ruim desde meados de 2018, quando a economia entrou em recessão novamente, e que o atual governo falhou em reverter essa tendência. Especificamente, os dados do PIB do primeiro trimestre deste ano mostram uma queda de 5,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. De qualquer forma, isso não representa evidência suficiente para apontar má administração, pois, contra o freio de uma tendência de queda, os dados interanuais geralmente mostram um sinal negativo, que é a base do que é definido como arrasto estatístico. No entanto, quando o indicador é mostrado em termos dessazonalizados, encontramos uma queda de 4,8% em relação ao trimestre anterior, que é de responsabilidade do novo governo. Além disso, as ações do governo são percebidas a partir dos números, pois enquanto o consumo privado cai 6,8%, o investimento 9,7%, exportação 13,4% e importação 7,6%, o único item com sinal positivo foi o consumo público em 1,6%. Ao mesmo tempo, o indicador mensal de atividade de frequência (EMAE) também mostra uma queda colossal. Assim, em março, mesmo com apenas dez dias após a imposição da quarentena, a atividade caiu 11,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, enquanto em abril a produção do país caiu 26,4% (acumulando uma retração de 11% ano/ano até agora este ano), que constitui a maior queda na história da Argentina. Portanto, à luz dos números assustadores envolvendo a economia e, dadas as críticas de terem se apoiado fortemente na opinião de infectologistas, o governo começou a impor a história de que o problema não foi quarentena, e sim a pandemia. Para isso, ele mostrou os números de queda do PIB para diferentes países do mundo, com base nas estimativas do FMI. Nesse sentido, é importante ressaltar que a Organização Multilateral estima que o PIB mundial cairá 4,9%, enquanto a queda Argentina será de 9,9%, o que coloca o país entre os países com os piores índices de desempenho mundial, onde, por coincidência, nos países com as quarentenas mais duras, a taxa de queda é maior.
  2. Pandemia ou fraudemia Há uma piada que diz que haviam dois microeconomistas (que olham para tudo em termos relativos) e um diz para o outro “Olá, como está sua esposa?” e ele responde “Comparado a quê?” Aqui vale o mesmo. Se alguém quiser entender os efeitos letais do Covid-19, a primeira coisa a considerar é: como é a dinâmica da população em termos de mortes? Nesse sentido, a primeira coisa a ser compreendida é que, ao longo deste ano, de acordo com estudos demográficos das Nações Unidas, 60 milhões de pessoas morrerão no planeta, ou seja, cerca de 165.000 pessoas por dia ao longo do ano em todo o mundo. Por outro lado, ao analisar as mortes do Covid-19 em todo o mundo, foram necessários pouco mais de 100 dias para atingir esse número, ou seja, estaríamos em torno de 1% das mortes no mundo (mesmo em uma linearização favorável ao Covid-19). Além disso, se compararmos com o caso da gripe espanhola, que é o caso com o qual a Organização Mundial da Saúde ameaçou o mundo, o nível de desproporção é absurdamente enorme. Especificamente, a gripe espanhola ocorreu do final de 1918 até o início de 1920, infectou um terço do planeta Terra e matou 6% dos infectados (= taxa de mortalidade). Ou seja, a gripe espanhola matou 39 milhões de pessoas, o que representou 2% da população total do planeta Terra. Se alguém replicasse os números, para os níveis populacionais de 2020, estaríamos falando de 2,6 bilhões de infectados e um total de 156 milhões de mortes pelo Covid-19, enquanto extrapolar linearmente os dados hoje daria um total de 20 milhões de infectados e 1 milhão de mortos. Ou seja, a OMS errou no número de infectados em 130 vezes e no número de mortes em 156 vezes. Além disso, dado que, durante o primeiro semestre, a mídia televisiva mostrou continuamente gráficos com o número de mortes de Covid-19 em todo o mundo, se o vírus em questão tivesse a mesma letalidade da gripe espanhola, os gráficos deveriam ter mostrado que 427.397 pessoas morrendo por dia, número que o Covid-19 teve dificuldade de atingir em cinco meses. Portanto, à luz dos dados apresentados, somos confrontados com duas interpretações. Por um lado, é que a Organização Mundial da Saúde tem um sério problema com o uso de matemática e estatística, o que a levou a cometer um grande erro. Por outro lado, eles fizeram isso de uma maneira totalmente intencional. No entanto, seja qual for o motivo, a questão é que o Covid-19 não é apenas incomparável a gripe espanhola, mas é questionável defini-lo como uma pandemia.
  3. Quarentena e economia De acordo com os números apresentados e os erros mais do que grosseiros cometidos pela OMS nas estimativas que sustentaram suas recomendações, também é importante quanto da queda do PIB mundial é atribuível ao Covid-19 (ou seja, à fraudemia) e quanto atribuível a quarentena, um exercício que faz sentido, pois, além das diferenças entre os diferentes modelos de quarentena implementados no mundo, todos eles foram colocados em algum tipo de quarentena. À luz dos pressupostos da Organização Mundial da Saúde e, especialmente, dos infectologistas que apontaram que a pandemia de Covid-19 seria equivalente à “peste espanhola”, um trabalho econométrico realizado por Robert Barro, José Ursua e Joanna Weng procurou determinar o impacto que teria no crescimento da produção e do consumo, tanto em termos per capita, quanto na taxa de retorno dos títulos do Tesouro e na taxa de inflação no mundo, se a hipótese dos especialistas em Saúde fosse correta. Por sua vez, para estudar o impacto da gripe espanhola (para assimilar posteriormente com o caso Covid-19), o período de análise decorre de 1901 a 1929, onde ocorre o corte na série temporal daquele ano, explicado pela presença da Grande Depressão. A partir disso, para os 42 países que fazem parte do estudo transversal, os valores das mortes fora do período da praga espanhola 1918-1920 e das mortes da Primeira Guerra Mundial 1914-1918 são zerados. Além disso, vale a pena notar que, embora a data de 1901 possa ser um tanto arbitrária, as estimativas a partir de 1870 dão resultados semelhantes. Assim, com base nos resultados econométricos obtidos, os autores do estudo determinam que, se o número de mortes por Covid-19 fosse semelhante ao da peste espanhola, a taxa de declínio no crescimento do produto per capita seria 6%, enquanto no caso do consumo per capita seria de 8%. Por outro lado, se considerarmos que a taxa de crescimento do PIB, para valores menores, pode ser equiparada à soma da taxa de crescimento do PIB/c mais a da população (líquida entre o crescimento natural e o efeito da doença), o PIB mundial mostraria uma retração na taxa de crescimento de 7 pontos percentuais. Portanto, dado que as estimativas da queda na taxa de crescimento de acordo com a estimativa do FMI (usando outra metodologia e analisando país por país) estão na mesma linha do trabalho de Barro-Ursua-Weng, assimilando o Covid- 19 ao caso da gripe espanhola, dado que o vírus mostrou uma letalidade pelo menos 156 vezes menor, a origem da retração é a quarentena e não a fraudemia. Em outras palavras, dado que as mortes por Covid-19 seriam de 0,013% para o mundo inteiro, a taxa de crescimento do PIB per capita deveria ter caído 0,038%. Assim, a quarentena global é responsável por 99,27% da queda do PIB. Se, por sua vez, consideramos a Argentina a principal aluna da OMS, a atrocidade causada pelo governo Alberto Fernández a pedido do grupo de consultores em doenças infecciosas é óbvia. Essa situação se torna muito mais grave quando se considera que, devido à dinâmica global do vírus, o país não apenas teve mais tempo, mas também muito mais informações.
  4. Um remédio pior que a doença Embora esteja claro que o modelo de quarentena teve um efeito devastador na taxa de crescimento mundial, esse erro se torna ainda mais chocante ao considerar os impactos no mercado de trabalho. Nesse sentido, estudos da Organização Mundial do Trabalho estimaram que, durante o primeiro trimestre do ano, 4,5% das horas trabalhadas no mundo foram perdidas, o que implica que 130 milhões de empregos foram perdidos, enquanto, em comparação com uma perda de 10,5 horas durante o segundo trimestre do ano, o número de empregos perdidos atingiu 305 milhões. Ao mesmo tempo, a destruição de milhões de empregos fez com que o salário médio do mundo caísse 60%. Ao mesmo tempo, considerando que 62% dos trabalhadores do mundo trabalham no setor informal e que 47 pontos desses 62 foram impactados significativamente pela quarentena promovida pela Organização Mundial da Saúde, o número de trabalhadores informais abaixo da linha de pobreza no mundo passou de 26% para 59%. Por outro lado, de acordo com as estimativas do Programa Mundial de Alimentos (PMA), juntamente com os resultados derivados do “Relatório Global sobre Crises Alimentares 2020” (preparado em conjunto com a Rede de Informações sobre Segurança Alimentar da FAO e o Instituto Internacional de Pesquisa em Políticas Alimentares), indicou que, antes da chegada do Covid-19, cerca de 135 milhões de pessoas estavam em situação de insegurança alimentar. No entanto, o que se observa é que o desenho da resposta (quarentenas estritas) para resolver os efeitos do vírus chinês confronta os países com um trade-off desafiador entre salvar vidas ou os meios de subsistência. Dessa maneira, salvar vidas do coronavírus, dado o modelo de quarentena, está levando à fome. Em termos concretos, a pesquisa do PAM indica que mais 130 milhões de pessoas serão levadas ao limite da fome, porque o número total de pessoas em insegurança alimentar subirá para 265 milhões de seres humanos. Portanto, com base nisso e de acordo com os estudos do PAM, 300.000 pessoas por dia passarão fome no mundo, por pelo menos um período de três meses, ou seja, cerca de 27 milhões de pessoas passarão fome graças ao modelo de quarentena promovido pela OMS. Em resumo, tudo isso mostra que o remédio está sendo muito pior que a doença.
  5. Quarentena: um crime contra a humanidade Como apontam Ricardo Manuel Rojas e Andrea Rondón García no livro “A supressão sistemática dos direitos de propriedade como um crime contra a humanidade”, o estudo dos tipos de crimes contra a humanidade ou genocídios, de acordo com a definição em convenções específicas ou no Estatuto de Roma, adverte que esses crimes estão fundamentalmente ligados ao exercício de ações sistemáticas e violentas destinadas a eliminar ou suprimir certos grupos. Ao mesmo tempo, vale ressaltar que não apenas a agressão física direta pode constituir um crime contra a humanidade, mas esse objetivo também pode ser buscado e alcançado por meio de ações que não sejam diretamente violentas, como a supressão sistemática dos direitos de propriedade à um nível que impossibilite a subsistência da população. Nesse sentido, podemos ver claramente que a supressão sistemática dos direitos de propriedade pelo Estado implica remover a base de apoio econômico do indivíduo, que enfrenta um dilema existencial. Por um lado, defender sua propriedade enfrentando o avanço expropriador do Estado e que, no final, acabará com sua vida pela fome. Assim, o Estado acabará assassinando-o por um caminho indireto (e cuja transição poderia ser enquadrada como tortura). Por outro lado, a opção de ceder humildemente aos caprichos da hierarquia do Estado e, assim, tornar-se escravo. Portanto, no primeiro caso, o direito à vida é aniquilado, enquanto no segundo, o direito à liberdade. Dentro da lógica dessa análise, os casos mais rigorosos de quarentena, como o da Argentina, levam a um crime contra a humanidade. Assim, quando o Estado impõe quarentena, isso implica a supressão geral do exercício dos direitos de propriedade por grande parte da sociedade civil. Especificamente, o que a medida faz é suprimir completamente a renda das empresas, exigindo que elas continuem pagando impostos, sustentando o mesmo número de trabalhadores e não permitindo a redução de salários – o resultado de tudo isso simultaneamente é que, durante o processo, as empresas primeiro consomem capital de giro e depois usam as economias dos proprietários das empresas, que no final acabará quebrando as empresas e empobrecendo seus proprietários. Nesse sentido, não apenas há enormes danos a todas as camadas da sociedade resultantes da destruição de capital, mas também deixa o setor privado desamparado diante de um governo que está avançando com pretensões totalitárias. Portanto, o impulso de um modelo de quarentena extremamente rígida e por um período exageradamente longo não apenas permite o avanço dos governos sobre a vida da população com pretensões totalitárias, mas também que os governos se tornem verdadeiras máquinas de violação maciça dos direitos individuais e como, nessa tarefa, a violação dos direitos de propriedade é essencial para alcançar os objetivos, essas ações são alcançadas por várias das cláusulas do Estatuto de Roma e pelas leis internas que adotaram.
submitted by Mr_Libertarian to Libertarianismo [link] [comments]


2020.08.05 08:06 jujubadejurubeba Porque não?!

Em 25 anos nunca fiz nada de diferente. Digo, nunca mudei minha aparência. Sempre a mantive au naturel e me senti bem assim por muito tempo.
Não sei se pela pandemia que estamos passando, mas já estou de saco cheio de muitas coisas! Dentre elas, de ter me mantido por tanto tempo com um visual tão neutro, inofensivo: sem um corte diferente ou coloração nos cabelos, sem barba, sem piercings ou tatuagens. Até sábado (1).
No sábado fui à um estúdio de piercings e tatuagens da cidade onde moro que está agendando atendimentos, recebendo um único cliente no estabelecimento a cada 6 horas, exigindo o uso de máscara, higienização das mãos, etc, e, agora, tenho duas argolas prata na narina esquerda.
Na mesma noite, decidi que iria descoloriplatinar o cabelo e pintá-lo de azul pastel, rosa flamingo ou laranja pêssego. A descoloração foi descomplicada, rápida, e ainda não acredito ter atingido o tom que atingi só seguindo as instruções da minha cabeleireira por mensagens de voz no WhatsApp. Daí me permiti matizar, hidratar o cabelo e deixá-lo descansar por um dia até aplicar o tonalizante da cor que decidisse.
Pois bem! Antes que eu o fizesse; minha mãe, meu noivo e minhas amigas que puderam me ver por vídeo-chamada, vale ressaltar, não só elogiaram os piercings como disseram que fiquei lindo loiro (meu tom natural é castanho escuro) e não querem que eu colora o cabelo.
Minha mãe que não gosta de piercings e tatuagens, e já explicitou no passado que os tiraria na cinta se eu fizesse, disse com todas as letras: - "Eu nunca pensei que diria isso, mas ficou lindo, filho. O trabalho que você não me deu a vida toda, pelo visto, dará agora."
Os elogios têm sido tantos em uma foto que decidi compartilhar nas redes sociais que minha autoestima está nas nuvens!
Eu que nem pretendia ficar loiro, irei manter o cabelo como está por um tempo. Minha barba está crescendo também e isso provavelmente me ajudou a mudar.
Estou me sentindo outra pessoa, bem comigo mesmo, apesar das loucuras, e muito feliz com os elogios! Não imaginava que afagos no ego fariam tão bem meio à essa pandemia pela qual estamos passando.
Se você estiver sentindo vontade de raspar a cabeça, cortar a franja ou pintar o cabelo: faça! Se sempre quis ter um piercing ou fazer uma tatuagem: faça! Eu tenho pavor à agulhas, tenho baixa tolerância as mais variadas dores, nunca tive coragem, fiz e não senti nada. Então, porque não?!
A não ser que você seja menor de idade, tenha problemas de saúde ou não possa fazer tais mudanças por questões familiares como dependência financeira ou religião, sugiro, incentivo e apoio que mude. É libertador!
submitted by jujubadejurubeba to desabafos [link] [comments]


2020.08.01 01:18 Prefeitura Botando a prefeitura pra trabalhar

Botando a prefeitura pra trabalhar
Então, gente. Depois de um breve sumiço de mais de um mês, cá estou. Antes de sumir por uma eternidade, eu havia lançado uma pesquisinha sobre o que as pessoas sabem sobre cobrar serviços do Estado.
Resultado
Na pesquisa que foi feita, ainda que com uma amostra bastante reduzida, ficou bastante claro que poucas pessoas sabem como cobrar do Estado a prestação de serviços públicos. E vamos considerar que a comunidade brasileira do Reddit é em geral abastada e/ou com um nível de educação bastante elevado, e mesmo assim a esmagadora maioria não sabe como cobrar que o estado faça seu serviço direito, sendo que uma parte significativa sequer conhece a existência das formas de cobrar o estado administrativamente.
Isso é triste e preocupante. Significa que, em geral, estamos resignados a conviver com serviços mal prestados (ou não prestados), no terrível fatalismo de "não tem o que fazer, o Brasil simplesmente é um país ruim". Isso não é bem novidade para ninguém, infelizmente. Mas não nos desesperemos! há esperança! Ainda dá tempo de (???) e aprender a cobrar serviço da administração e puxar o tapete (anonimamente) de quem está roubando nosso suados impostinhos .

O auge do grau civilizatório de uma nação. Imagem ilustrativa.
Eu trabalho na ouvidoria de um órgão e obviamente resguardado o sigilo do(a) autor(a) da manifestação, queria relatar para vocês uma coisa linda que vi: Um(a) morador(a) de área nobre reclamando sobre um desnível de calçada como o da foto e botando um órgão pra ir atrás e consertar. Isso é de uma civilidade linda, primeiro porquê não tem coisa muito pior que isso pra reclamar naquela área (significando que a prestação do estado ali está sendo, no mínimo, razoável), segundo porquê independente do problema é uma pessoa exigindo que algo que deveria ser bem feito realmente seja bem feito. Queria eu que esse, ou que a altura das placas de sinalização, ou algo assim, fosse o maior problema de qualquer um.
Como eu sei alguma coisa sobre como fazer isso, quero dividir isso com vocês e ajudar a cobrar das prefeituras de vocês para que eles comecem a resolver os problemas. Eu pensei em algumas formas de fazer isso: posso fazer uma série de postagens, ou um manualzinho colaborativo, ou um bate-papo todo domingo para a gente ir conversando sobre os problemas que queremos resolver pra eu (e quem mais quiser ajudar - e ô como vamos precisar!) apertar as prefeituras, além de fazer um catálogo dos sucessos, fracassos e melhores rotas para cobrar.
O que vocês acham? O que vocês querem melhorar na sua cidade?
submitted by Prefeitura to brasil [link] [comments]


2020.07.27 05:07 sim_meu_nome_e_Leite Eu sou uma babaca por enrolar pra sair do armário?

Oi Luba, gatas, editores, gatas, restos mortais de papelões, Pekeanu Reeves, gatas e turma que está a lever. A história é meio longa, então peço que tenham um pouco de paciência, se possível.
Eu sou bissexual (21, menina). Tirando meu irmão mais novo (19) e minha mãe (51), ninguém mais na minha família (eu acho) sabe. Eu sempre fui bem tranquila sobre minha sexualidade e nunca fiz nada demais a respeito da minha família para fazer que eles saibam, pelo menos até meu primeiro relacionamento sério. Eu tinha 19 anos na época e ela era bem mais velha (25 anos no começo, mais ou menos 7 anos de diferença), nos conhecemos na universidade: Ana (não é o nome dela, mas é o que vou usar) era aluna do curso de mestrado e eu uma bolsista do mesmo grupo de pesquisa da área dela, então eu meio que era responsável por montar os experimentos, auxiliar na instrumentação, produzir alguns artigos, etc... Eu acabei indicada para auxiliar a tese dela e meio que rolou no laboratório mesmo (outra história). Começamos a sair.
Namoramos por 1 ano e 3 meses. Por volta do quarto mês de namoro, eu "saí do armário" porque eu não achava que seria uma grande coisa. Foi meio complicado, meu irmão teve uma reação do tipo "EU SABIA" e minha mãe, bem, ela surtou. Ela exigiu que eu terminasse e parasse com toda a coisa de "sapatona", que tudo era culpa do Dani (meu melhor amigo, aliás ele é abertamente gay) que ele me """contaminou"""" e por aí vai.
Nunca fui 100% próxima dos meus pais, eles eram muito controladores e um tanto entitulados, especialmente comigo e minha irmã mais velha. Saí de casa aos 16 e moro sozinha desde então, pago minhas próprias contas, tenho meu próprio emprego, faço a federal do meu estado e basicamente eles não tem muito haver com a minha vida. Só mantinha contato por causa do meu irmão mais novo, que francamente é meu maior orgulho. No caso dos meus tios, primos e primas, se eu visse eles mais de duas vezes ao ano seria um milagre.
Demorou mais de dois meses para ela voltar a falar comigo e permitir que eu visse o Davi (meu irmão). Ela disse que iria ignorar tudo aquilo com três condições: Não influenciar o Davi, não contar ao restante da família (especialmente meu pai) e levar somente meus "relacionamentos de verdade" para casa (traduzindo, eu só poderia trazer para casa meus namoros heterossexuais e pelas proprias palavras dela: "deixar a put**** fora de casa"). Do contrario, ela nunca mais iria permitir que eu visse meu irmão.
Sinceramente, eu não me importei. Davi e Dani era minha única família de verdade e eles me apoiavam, então estava bem feliz apesar da situação tensa. Sem contar que ele tinha 17, logo faria 18 e já planejávamos que ele se muda-se para minha casa. Expliquei a situação para minha namorada e, surpreendentemente para mim, ela ficou livida (p***) por eu me submeter a esse tipo de merda.
Nós discutimos MUITO. Levou cerca de uma semana para voltarmos. Basicamente, ela achava melhor eu confrontar a situação toda. Eu achava injusto passar por toda aquela dor de cabeça, se eu poderia esperar alguns meses para meu irmão completar 18 e vir morar comigo e então mandar meus pais para aquele lugar. Ainda por cima ela mesma também não era assumida e estava exigindo que eu fizesse basicamente a mesma coisa que ela se recusa a fazer á anos. E eu dizia isso para ela, Ana só dizia que "é diferente" e "para você é mais fácil", por aí vai.
Eu não queria arrancar ninguém do armário. Não precisa ir muito longe na internet para ver os relatos desse tipo de processo que pode ser bem complicado. Eu não exigia que ela me assumisse ou algo do tipo, então na minha cabeça pelo menos, já que eu não exijo isso não teria porquê ela exigir de mim.
Ela insistia que era diferente, que a família dela era mais complicada que a minha (a família dela era beeeem religiosa, já a minha era só conservadora mesmo) que eu não ligava para meus pais e que era fácil.
Mesmo que eu não ligue sobre o que eles diriam sobre minha sexualidade, não é como se tudo que eles dissessem sobre mim não me afetasse. Além disso, toda a confusão seria incrivelmente tensa para o meu irmão, por mais que eu não seja fã dos meus pais, ele os ama e colocar um garoto de 17 anos em uma situação em que ele teria que "escolher um lado" entre parentes que ele ama não é exatamente o conceito de saudável.
Enfim, apesar de toda confusão, botamos uma pedra no assunto e o encerramos. Mesmo assim o clima ainda era estranho e a bolha estourou no natal do ano passado.
Eu mandei algumas mensagens privadas para ela, já que cada uma ficou com sua família no Natal. O pai dela leu as mensagens. Obviamente, as coisas não foram nada boas. Recebi uns áudios bem assustadores dele. Ele é um PM aposentado então eu me caguei um pouco, confesso. Alguns dias depois na véspera do ano novo, nós terminamos.
Meu irmão e eu moramos juntos hoje em dia (atualmente ele têm 19). Por volta de março desse ano um cara se moveu para o apê da frente, com a quarentena passamos a nos esbarrar bastante e começamos a namorar, o namoro vai muito bem aliás.
De alguma forma, minha ex soube e me mandou algumas mensagens (já fazem mais de 7 fucking meses que terminamos). Ela disse muita coisa, a maioria eram um monte bosta, mas uma coisa que ela disse ficou na minha cabeça: Se você tivesse insistido mais com seus pais nós ainda estaríamos juntas.
Bem, isso está na minha cabeça já faz uns dias e eu realmente não sei o que pensar. Meu irmão concorda em parte com ela, e que eu realmente deveria ter insistido mais naquela época e dado uma chance para ver a reação de todo mundo, ao invés de excluir todos de uma vez com exceção dele, mas o que foi, já foi e que eu deveria focar nas coisas de agora.
Bem, eu não tenho quase nenhum contato com meus pais hoje em dia. Não sei qual foi a primeira reação do meu pai e do resto da família, mal sei direito se eles tem alguma ideia. Da feita que o Davi completou 18 fizemos a mudança e não me preocupei em manter contato, disse para minha que ela poderia contar ou não, até agora me parece que ela escolheu não contar. Ele ainda ver nossos pais obviamente
Eu sou uma babaca?
📷ResponderEncaminhar
submitted by sim_meu_nome_e_Leite to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.27 04:31 clarice_lisnectar pq aprender ingles primeiro se todos nossos vizinhos falam espanhol?

talvez seja mesmo necessário para poder trabalhar em empresas globalizadas multinacionais?
ou então para usar a linguagem de internet com mais facilidade,
ou para usar a linguagem internacional com mais facilidae falar com pesoas do mundo todo pq supostamente todo mundo fala ingles, mas eu nao sei nunca estive la (fora do pais)
ou então é uma linguaguem foneticamente mais facil?
ou então não tem motivo nenhum, ninguem sabe o que ta fazendo,
além do mais, como poderiamos assimilar o ingles e criar a versão brasileira
afinal as linguagens são ferramentas culturais de interação, seria mesmo possivel transformar o ingles, a entidada, e faze-la algo mais próximo de nossa própria linguagem
ou então
em ultimo caso,
fala-se ingles na expectativa de ir embora do brasil?
mas e ai? vai simplesmente apagar uma parcela da vida? como que é isso?
quanto ao espanhol:
por que não aprender? sendo que é sim, muito fácil, pra nós é fácil, compreender e falar, é próximo do portugues, mas não só isso, eu acho que com os fluxos populacionais que aconteceram nesses séculos todos no continente portugues do brasil se aproximou do espanhol da america do sul, assim como o espanhol da américa do sul deve ter se aproximado do portugues brasileiro, não tenho dados sobre isso, só me aprece lógico,
além da facilidade, apesar de não ter multinacionais exigindo espanhol pq negociam com o "resto do mundo", as relações econômicas entre países próximos faz muito mais sentido em todos os aspectos, comprar perto e vender perto, além de parecer sustentável, então economicamente é algo interessante a se pensar e melhorar o comercio internacional entre países de fronteira,
outro ponto da língua espanhola é: o número de pessoas que falam espanhol no mundo só aumentam, o número de lugares capazes de se comunicar com o espanhol é muito grande, não chega ao ingles, pq paises de lingua muito estranha tipo china aprenderam falar ingles tambem por obrigação, mas duvido que isso faça do cotidiano,
diferente do espanhol, tem até uma região de israel que fala uma variação espanhola, o ladino,
e o espanhol ainda, outro ponto e ultimo, esta mais perto do italiano e do frances, outras linguas de muita alcance, que estariam mais perto de se aprender,
bom, coisas simples de se pensar, nada muito complexo,
submitted by clarice_lisnectar to brasilivre [link] [comments]


2020.07.27 00:14 caduweb Quero desabafar: pense numa coisa complexa que é ajudar alguém

Estou deixando aqui meu primeiro post neste subreddit. Normalmente posto outros assuntos, mas queria colocar uma situação que me deixou puto.
Hoje chegou uma colega da minha esposa em casa, pois haviam combinado que eu lhe fizesse um currículo, mesmo sem eu sequer saber de nada. Até aí tudo bem. Mas tem gente que é folgada, fica exigindo demais... Mesmo assim me dispus a fazer algo decente.
Como deu o horário do almoço, paramos um pouco. E resolvi tirar minha tradicional sesta. Diga-se, tentei cochilar um pouco, mas a pessoa chata não deixou. Isso me irritou... Resolvi não atender a tanta folga, prolonguei o "descanso" (mas no fundo estava puto e não conseguia relaxar). Pouco tempo depois a pessoa volta e perturba novamente. Levantei irritado, mas contido.
E lá vamos nós terminamos aquilo. Porém, não atendendo a todas as exigências do que ela pedia. Aí a pessoa não gostou e disse que iria pagar para alguém fazer. Eu achei bom e entreguei-lhe o que havia feito.
Mas como isso me deixou irritado internamente. Nós vamos ajudar, mas há pessoas que abusam. Caso eu fosse outro tipo de pessoa, e negasse o pedido logo no início, nada disso tinha acontecido.
Ajudar as pessoas não é algo fácil, cabe até algumas questões filosóficas. Como diz o ditado popular, se você dá a mão, pedem o braço. Por outro lado, pedir ajuda quando precisamos nem sempre é uma boa ideia. Às vezes algo que parece generosidade se transforma numa dívida implícita.
😤
submitted by caduweb to brasil [link] [comments]


2020.07.25 04:11 lazey_Og O MENDIGO EXIGENTE

Olá luba editores possível convidado gatos vizinhos espíritos e etc... Minha história começa quando eu comecei a fazer beat de trap no mês passado eu acho,e até que não são tão ruins como eu pensava sksk Aí eu comecei a postar no YT E um dia recebi uma corrente de um cara vamos chamá-lo de CUZ... Tô brincando de CARLZ com Z pra não plagiar vc, Aí ele me pediu pra fazer um beat pra ele e eu aceitei e nem ia cobrar mas..... Ele começou a encher muito o saco exigindo muito e eu tenho vida pessoal também Eu no curso e ele mandou mensagem cobrando Eu fiz 53 patterns (as baterias do beat) e eu sempre uso no máximo 9 Aí eu enviei pra ele e ele gostou até aí ok, aí eu fiz uma TAG pra mim (aquela voz do fundo falando o nome do produtor) e coloquei no beat pq ficaria com minha marca e ficaria melhor mais bonito e preenchido, e ele simplesmente reclamou e não quis a versão com minha tag e novamente ele botou defeito nas baterias sendo que EU NÃO MUDEI NADA NELAS Então eu resolvi cobrar pq deu muito trabalho E ele simplesmente disse "nós temos uma parceria e pra mim você faz de graça e para as outras pessoas você cobra" ou seja desvalorizou legal Aí eu só proibi ele de usar e disse que não era pq ele não quis pagar então não ia usar Aí um belo dia ele me mandou mensagem falando "em breve vou fazer um som com seu beat" e eu simplesmente falei "nao, não vai fazer você não quis pagar e não vai usar, e se usar eu te dou um direitos autorais e um strike" Ele ficou bravo e me xingou Aí eu falei mais coisas xinguei sim mesmo, pq nem relógio trabalha de graça Aí ele me mandou tomar no cu e bloqueou
Antes que digam que ele não tinha dinheiro, ele grava em estúdio e tem videoclipe e essas coisas são muito caras e uns 40 conto em um beat é oq eu ia cobrar é muito pouco aí ele me bloqueou e ficou por isso Obrigado por ler sksk Quem quiser ver meu canal e (Prof. lazey) os primeiros q aparecer e meu :) kk Obrigada e tenha um bom dia noite sla
submitted by lazey_Og to TurmaFeira [link] [comments]


green4T se compromete a reduzir 60% da energia consumida por data centers em até 10 anos bulb Portfólios digitais para escolas Vini, meu filhão, Ricardo Vinicius (com 4 anos), exigindo uma palheta para tocar! Cancer Semanal 02 - 08/03/20: EXIGINDO EXPLICACOES ... QUE MAU ENTENDIDO FOI ESSE? Tempo de Esperança: 5º dia do Jejum Tema: EXIGINDO UMA AÇÃO DE DEUS... EXIGINDO QUE A MT-03 VIRE UMA 1.000 CILINDRADA Nudez

Exigindo - Dicio, Dicionário Online de Português

  1. green4T se compromete a reduzir 60% da energia consumida por data centers em até 10 anos
  2. bulb Portfólios digitais para escolas
  3. Vini, meu filhão, Ricardo Vinicius (com 4 anos), exigindo uma palheta para tocar!
  4. Cancer Semanal 02 - 08/03/20: EXIGINDO EXPLICACOES ... QUE MAU ENTENDIDO FOI ESSE?
  5. Tempo de Esperança: 5º dia do Jejum Tema: EXIGINDO UMA AÇÃO DE DEUS...
  6. EXIGINDO QUE A MT-03 VIRE UMA 1.000 CILINDRADA
  7. Nudez

Vini, meu filhão, Ricardo Vinicius (com 4 anos), exigindo uma palheta para tocar! A Bíblia nos ensina que há uma relação entre pecado, vergonha e nudez. Depois do advento do pecado, a nudez deixou de ser inofensiva exigindo assim uma postura mais zelosa. Isso, por sua vez ... Até 2025, o mundo produzirá 175 zettabytes de dados, exigindo uma infraestrutura que consumirá 20% da energia produzida no planeta. Diante dessa realidade, a green4T se comprometeu a ... Saiba onde comprar otimizador de moto DX Injector pelo melhor preço, ajuda também na economia de combustível: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-85047240... Igreja Metodista Central de Barra do Piraí Um Lugar de Paz!! Pr.: Marco Antônio Ferreira Pra.: Cassiana Ferreira Nosso Endereço: Rua Moreira dos Santos, nº 542 Centro Barra do Piraí, RJ ... OLA MEUS QUERIDOS E MINHAS QUERIDAS: NESTE MOMENTO EU NAO ESTOU AGENDANDO CONSULTAS PARTICULARES. QUANDO A AGENDA FOR RE-ABERTA EU ANUNCIO AQUI NO CANAL. Você pode colaborar voluntariamente com o ... O mundo de hoje está exigindo uma adaptabilidade e criatividade sem precedentes. Assim, acreditamos que devemos exigir o mesmo das ferramentas de ensino e aprendizagem. A resposta são os ...